The Walking Dead 4×03 — Isolation

O Vale dos Leprosos foi a forma de conter a ameaça da lepra nas populações da Europa no início da era Cristã, até então uma doença sem cura e letal. De origem bíblica, os locais eram temidos por todos e uma sentença de morte. O refúgio comum aos doentes, por caridade ou por vocação, sempre foram os conventos. Com os avanços da tecnologia de saúde, estes velhos hábitos haviam desaparecido.

A discussão principal do episódio segue a linha da moral e do retorno ao passado. Muitas vezes eu vejo na série uma dura crítica à sociedade atual, ao consumismo e aos limites de usarmos a natureza. De alguma forma, em The Walking Dead a natureza se volta contra o homem e o obriga à viver sem a tecnologia e tudo que este, ao longo dos mais de 2 mil anos de desenvolvimento tecnológico, usurpou da Terra. Ao serem vencidos por uma simples gripe forte, o homem agora mostra-se vulnerável aos males mais simples que a mãe terra nos enviou. Como os castigos, as pragas bíblicas.

Então o Isolamento na ala D é uma sentença de morte. Com a carência de todos os medicamentos básicos, os ex-Woodbury são confinados em um lugar fechado e acabam por ser dizimados, assim como boa parte da população de Jerusalém quando da epidemia de hanseníase. Um castigo? Provavelmente, mas eu, como uma pessoa que acredita nas teorias de Darwin e na seleção natural, acredito que aqueles que não se adaptam ao ambiente são eliminados, assim como aqueles que não tem mais função na série são descartados. Desde o principio o meu medo era que, ao trazer uma população inteira de um acampamento distante, os personagens não fossem desenvolvidos e ficassem renegados à morte, como uma forma de mostrar a morte dos próximos sem prejuízos aos atores principais. Aconteceu.

TWD 4x03 3

Agora um erro básico do veterinário foi justamente isolar os doentes em um ambiente fechado. Oras, regra básica de saúde pública: quando esta-se gripado, não fique com outros gripados em ambientes sem circulação de ar, pois o vírus com certeza irá se espalhar facilmente. E porque não deixá-los em um pátio isolado? Esse erro no planejamento para conter a epidemia pode custar ainda a vida de Glenn.

E não é que na mesma hora que a natureza prega uma peça nos habitantes do presídio ela pode ser a salvação? Hershell, Veterinário experiente, pega emprestado os conhecimentos em herbologia e alquimia de Cordelia Foxx e prepara uma poção (mais conhecida como remédios naturais) para curar a doença. Aqui outra questão filosófica é levantada. Se a tecnologia não está mais disponível, vamos voltar às origens e refazer a farmacologia? É uma saída, e quem achava que o velhote não tinha mais função na série se enganou, ele pode ser a saída para as epidemias que forem surgir, e vão surgir. O que os prisioneiros ainda não entenderam é que se continuar a enterrar os mortos vai contaminar cada vez mais o solo e fomentar a dissipação de pragas.

A salvação deles pode estar em Carol, que depois de muitas temporadas como coadjuvante resolveu tomar frente aos arcos narrativos e está fazendo toda diferença nesta temporada. Como uma freira que recebe todos aqueles que lhe pedem ajuda, ela hoje é a que tem mais visão geral dos acontecimentos e necessidades do presídio. Ao tomar a decisão de colocar fogo nos dois doentes, ela sabiamente evitou que mais patógenos se alastrassem no solo já bastante contaminado. E as pessoas que vivem sobre, se alimentam de e bebem a água que corre sob aquele solo ainda sofrerão bastante com as consequências.

Já reparam também o tanto que Carl está amadurecendo? Já está um mocinho! E com essa fase da vida chegando, chega também a revolta e a rebeldia, inatas do ser humano nesta idade. Se ele já não teme mais a morte muito menos ser o assassino, seja de zumbis seja de pessoas que podem prejudicar o grupo, como lidar com a vontade de sair por ai matando todo mundo? Dois filtros serão importantes para o rapaz neste momento: Hershell e sua sabedoria e o medo de ver o pai surtando mais uma vez frente o uso de armas pelo garoto. Ele já se resolveu bem, e se deixarmos poderá se tornar o novo Daryl, mas a cada salto de responsabilidade chega as obrigações também.

Como uma das séries que alia ação ao desenvolvimento psicológico dos personagem, TWD veio para ficar e esperamos que muito tempo ainda. São infinitas as histórias que um mundo pós-apocalíptico pode contar. O próximo episódio, Indifference promete deixar a vida do grupo que saiu em busca de suprimentos e do grupo da prisão mais complicada. Fiquem com o promo e até a próxima semana.

P.S.: Tyreese soltou o Shrek with laser que possui dentro de sí e está pronto para virar um personagem interessante, hein?

P.S.1: Aquela multidão de zumbis na universidade participava de uma calourada? Era o maior grupo de zumbis que eu já vi…

P.S.2: Os zumbis próximos da cabana da louca do primeiro episódio são interessantíssimos: ela presa em uma armadilha de urso e o outro pela matade implorando por comida… sinistro demais!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER