The Walking Dead — Piloto Revisado!

No dia 31 de outubro, Dia das Bruxas, acontece uma das mais esperadas estreias da Fall Season 2010. The Walking Dead, a série de zumbis que já vem dando o que falar, terá seu primeiro capítulo exibido nos Estados Unidos. Na mesma semana, a Fox lança o produto mundialmente.

Para quem é fã de zumbis, como eu, difícil é esperar. Nesta terça-feira, porém, um arquivo correu a internet trazendo imagens vazadas e de péssima qualidade mostrando o que vem pela frente.

Mesmo com pouca qualidade visual, o material apresentado no piloto deste projeto é de deixar qualquer queixo caído. A série cumpre e muito o que eu esperava dela. The Walking Dead será a sua, e já é a minha, série favorita!

Ela é baseada nos quadrinhos homônimos que retratam o dia-a-dia de um grupo de pessoas vivendo nas cercanias de Atlantic City após uma infestação de zumbis que parece ter devastado a civilização. Isso tudo você já sabe!

O que vale dizer? Que a série é tensa a cada minuto? Que ela conseguiu potencializar o drama que cada personagem trazia dos quadrinhos? Que ela te assusta mesmo quando você já sabe o que vai acontecer na próxima cena por ter lido as HQs?

Sim, vale dizer tudo isso e muito mais. Vale dizer que neste início o diretor optou muito mais por apresentar como ficou o mundo do que os personagens que acompanharemos. O principal deles está bem colocado: você sabe que ele é durão, que ele coloca sua família a frente de tudo, que ele ama muito sua mulher. E isso é tudo que você precisa saber, pelo menos para os próximos seis episódios.

Vale dizer também que a equipe de produção do novo sucesso (já pode chamar assim, viu!) da AMC soube tornar a narrativa da HQ já consagrada ainda mais emocionante. Processos, pontos e detalhes da história, assim como pequenas partes dela, foram invertidas. Nenhum problema com isso, pelo contrário. A história ganhou tensão e ganchos que nos quadrinhos não foram tão aproveitados.

Os enquadramentos são muito parecidos com os da história, mas a gente ja até esperava por isso, certo? A cenas de tiro e morte (quando mata um morto ainda é morte?) são incríveis. Para quem gosta de sangue para tudo quanto é lado, prato cheio e mal passado.

Vale dizer aind que novidades quase imperceptíveis foram adicionadas e que elas conseguem deixar você muito apreensivo, afinal a morte está a qualquer virada de câmera, mudança de plano ou corte.

A linguagem e os recursos visuais que uma série de TV podem ter foram bem aproveitados pelo ótimo roteiro. Você entra no clima do policial que acorda de seu coma e se vê sozinho num mundo destruído. O que ele está pensando? Quando ele vai descobrir tudo? Como ele vai reagir? Pera aí, eu já li a história, por que estou me perguntando isso?

Porque a série é boa! Porque The Walking Dead conseguiu em seu piloto fazer unhas serem ruídas com a simples aparição de uma mosca varejeira, que deixa qualquer um esperando a carne podre ambulante que levou aquele inseto até ali. E será que ela vem?

Esse é um ponto bem aproveitado, faz valer a nomenclatura ‘suspense’, afinal o bom terror é aquele que não necessariamente apela para o monstro, ou a morte, e sim pelo medo e apreensão que você passa ao experimentar aquilo através da pele dos outros.

O episódio termina no exato momento em que um novo personagem surge, após uma das melhores cenas que já vi na TV. Cercado por zumbis e tendo um tanque de guerra como única defesa, como será que nosso protagonista vai sobreviver? A câmera em plongé dá zoom out e você vê um cavalo sendo devorado por mortos-vivos sedentos de sangue enquanto uma música apropriada dá o toque final, e você fica querendo mais.

Tá ainda mais ansioso? Sugiro que aguente firme e espere uma exibição decente. Eu não consegui esperar e sei que vou ver tudo de novo quando tiver uma oportunidade de explorar este novo e sucumbido mundo quando ele me for apresentado (Oi Fox! Oi cabine de imprensa!!!).

Se The Walking Dead me conquistou com essa imagem lavada e ruim, imagino o impacto que ela pode causar em você tendo alta qualidade. Acredite: vai valer a pena!!!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!