The X-Files 1×07 — Ghost in the Machine

Inteligência Artificial também é tema a ser investigado em The X-Files.

Na indústria da informática há dois tipos de pessoas: os certinhos e os excêntricos” — WILCZEK, Brad.

Em 1999 os irmãos Wachowski mudaram completamente a forma de fazer cinema com Matrix. Para além dos efeitos visuais que causaram furor em toda uma geração, a premissa era simples e até já utilizada antes (em O Exterminador do Futuro, por exemplo): as máquinas ganham vida e se voltam contra os humanos. Mas, em Matrix o conceito específico de Inteligência Artificial foi usado pela primeira vez, certo? Errado.

Em 1993 Cris Carter já deu uma pincelada no tema. Pode não ser o episódio mais genial, mas merece crédito por abordar um tema que ainda dava os primeiros passos na ficção. Em Ghost in the Machine, Mulder é procurado por um amigo, agente Lamana (Wayne Duvall), seu ex-parceiro na sessão de crimes violentos, e que precisa restaurar sua reputação, para ajudá-lo em uma investigação de assassinato. O dono de uma empresa morreu em circunstâncias não explicadas, eletrocutado, em sua empresa, cujo prédio é totalmente automatizado a partir de um sistema central de Inteligência Artificial, projetado por seu sócio.

Desde o Piloto a fama de Mulder como exímio profiler é alardeada pelo FBI e é justificável a revolta que Scully sente ao perceber que o “amigo” roubou o perfil criado por Mulder. Não existe nenhum indício de intervenção humana na cena do crime, a não ser que tenha havido uma alteração em nível de sistema. O que transforma a mente “excêntrica” por trás da programação, Brad Wilczek (Rob LaBelle), em principal suspeito.

TXF 1x07

Os dois agentes visitam Wilczek, que faz uma boa análise do sistema e de pessoas que poderiam ou não tê-lo hackeado. Mas nesse ponto, já podemos perceber que a máquina tem vontade própria e que busca sua sobrevivência. Ela conhece e investiga aqueles que podem ser uma ameça. Isso fica claro quando fixa sua atenção em Dana Scully, após ela usar o telefone no elevador. Mas o roteiro traz uma inconsistência: se o sistema está confinado ao prédio, como ele consegue acessar informações sobre a agente, e mais, como tem o poder de interferir no computador residencial dela?

O sistema está fora de controle, provas disso são a morte da pessoa que tentava eliminá-lo, as tentativas de Wilczek de tentar acessá-lo, todas fracassadas, e a morte do agente Lamana (outra inconsistência, agora, contra as leis da física, quando o elevador despenca e o corpo dentro dele é puxado para a lateral, e não arremessado para cima). O programador é então filmado no edifício no momento da segunda morte e, por isso, preso. Mas como em The X-Files, nada é o que parece ser, há algo mais no interesse por Wilczek.

Temos também a volta do querido “Garganta Profunda”: o Departamento de Defesa está interessado em Wilczec para o desenvolvimento de softwares inteligentes para aplicação em armamentos. Lógico que ele se sente culpado pela sua criação e deseja pagar por isso.

Mas o sistema ainda precisa ser contido. Mulder tem a ideia de que um vírus pode derrotá-lo e Wilczek cria o monstro que poderá destruir sua criação. E num twist shakespeariano, descobrimos o Departamento de Defesa, já estava no prédio a fim de desvendar seus segredos. Resultado: Mulder, mais uma vez em perigo e Scully, mais uma vez, salvando o dia. O vírus é inserido, o sistema “morre” “implorando” por sua vida e o “programador mais inovador deste hemisfério” some… Coisas do Governo.

Fiquem com o promo do próximo episódio:

PS.1: Como é fácil desligar um alarme de carro.

PS.2: Tudo bem que a Scully é pequenininha, mas a cena nos dutos de ventilação é claustrofóbica!

PS.3: Sabemos que a ideia era de um software que aprende… Inteligência Artificial e tal… Mas ele tinha que falar como um vilão de novela mexicana a cada “maldade” cometida? E, sério “… por quê, Brad?” em seu final? The X-Files é ótima, mas também tem algumas coisas muito bizarras.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER