The X-Files 2×16 — Colony

Em Colony, Mulder e Scully conseguem desvendar mais uma camada da verdade

– O que houve com o ‘não confie em ninguém’, Mulder? — SCULLY, Dana.

– Mudei para o ‘confie em todos’. Não te disse? — MULDER, Fox.”

O ano era 1994, antes do nascimento da Ovelha Dolly. Aquele primeiro sucesso em clonagem de mamíferos da história da ciência — que foi em 1996. Mas a equipe de The X-Files já estava bem atenta para o processo e o utilizou como uma das bases para sua mitologia, de forma a torná-la menos fantasiosa, afinal, como fazer o público levar a sério uma história que trata de uma conspiração entre governos e alienígenas, não é?

A tática de mesclar experimentos científicos com mitos sobre extraterrestres conferiu o peso que The X-Files tem para a ficção científica até hoje (tanto que teremos revival!). A busca de Mulder pela verdade só nos mobiliza mesmo, porque… Parece tão plausível!

É tão fácil pensar que tudo aquilo poderia ser verdade, que nos compadecemos da jornada de Mulder. Ele é um crédulo. Sua história o fez assim. E apesar de todas as derrotas e ilusões a que foi submetido, ele não desiste. Se pensarmos logicamente, seria mais fácil simplesmente eliminá-lo, mas não é. Em episódios anteriores ficamos sabendo de sua importância para os conspiradores. Nesse episódio, conhecemos sua importância para o outro lado do jogo.

A obstinação de Mulder o faz um alvo fácil para intrigas e mentiras. Por mais que acredite estar desmascarando toda uma farsa, até o momento ele tem sido apenas mais uma peça no jogo. Nesse momento, seu papel é defender — até com a vida — esses novos elementos (os clones) e não permitir a vitória dos conspiradores (sejam eles do Governo, ou extraterrestres mesmo).

Tão apaixonado que é, torna-se fácil fazer uso de suas fraquezas contra ele próprio. Enquanto nós público, que já conhecemos a fragilidade — encoberta pela ferocidade da busca — desse personagem, mas às vezes nos deparamos enxergando com os olhos de Scully, na medida em que as camadas deste relacionamento vão sendo aprofundadas e nos angustiamos (junto com ela) pela vulnerabilidade dele.

Por isso o questionamento de Scully também é nosso. Como assim acreditar em todo mundo? Porque acreditar no Agente da CIA ou que aquela moça é, realmente, Samantha (Megan Leitch)? Porque não tirar uma prova? Há tantos recursos que ele possuem por ser do FBI. É perceptível o quanto o sequestro de Samantha afetou negativamente aquela família. A fez em três pedaços que só poderiam ser unir novamente com seu retorno. É bem simbólico que esta seja a primeira vez em que vemos toda a família Mulder em cena. E é mais significativo ainda, que não haja uma interação real entre todos aos mesmo tempo.

Talvez Mulder também reconheça seu ponto fraco que possui e por isso queira tanto proteger Scully. O pior é que ela não está mais em uma posição de ser protegida. Sabe demais. Envolveu-se muito e também tornou-se ora alvo, ora peça do tabuleiro. Mas, quantos sacrifícios serão precisos para se encontrar a verdade? Até o momento somente personagens secundários. E quando isso começar a afetar efetivamente os protagonistas?

Sendo uma parte do sistema, como julgar a veracidade dos intentos dos clones? Já foram mostradas em episódios anteriores as (más) intenções dos conspiradores, mas como julgar que que a produção de clones não seja uma armadilha para aqueles que lutam contra a conspiração. De boas intenções, o inferno está cheio, ao menos, é o que se diz.

O enredo de Colony continua no próximo episódio. Deixa muitas perguntas em aberto. Ainda não sabemos como Mulder chegou à situação do início do episódio, embora tenhamos uma pista pelas características físicas dos machucados. É uma luta pela sobrevivência, embora não saibamos de quem exatamente. Pois ao tentar proteger sua parceira, Mulder a coloca em risco. E também pula em um precipício metafórico, onde não se pode ver o fundo, mas que, com certeza também é perigoso para si.

Curiosidades dos bastidores:

– É o primeiro episódio da série contado em flashback.

– Também é a primeira aparição dos pais de Mulder e do Alien Caçador de Recomensas.

Fiquem com o promo do próximo episodio:

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER