The X-Files 2×24 — Our Town

Um grande segredo une toda a população de uma pequena cidade em Our Town.

Pense nisso. De vampirismo ao catolicismo, seja literal ou simbolicamente, a recompensa para comer carne é a vida eterna”. — MULDER, Fox

Abduções, psicopatia, vampirismo, possessões demoníacas, vodu, monstros no esgoto, uso de entorpecentes, atividades poltergeist… E para coroar uma temporada macabra, temos canibalismo. Parece que a segunda temporada de The X-Files veio para afirmar que nem só de conspirações sobre extraterrestres vive a série.

A premissa de Our Town é assustadora porque é muito difícil imaginar que, numa cidade pequena e aparentemente pacata, um costume tão primitivo quanto o canibalismo possa ter sobrevivido. Alguns teóricos da psicologia colocam o desejo por alimentar-se da carne humana como um impulso superado pela civilização ocidental, dado o nível de racionalização que impera na sociedade.

Pelo visto, não nesta cidade. Como o próprio episódio explica, algumas civilizações antigas recorriam ao canibalismo como uma forma de absorver poder. Grandes guerreiros inimigos eram devorados e sua força seria transferida para aquele que se servia de sua carne. Para os habitantes desta pequena cidade, recorrer aos costumes alimentares de uma tribo parece ter resultados sobre seu envelhecimento. E, em se tratando de um Arquivo X, esses efeitos podem ser presenciados.

Este é um roteiro bem amarrado do início ao fim. As pistas são descobertas e aos poucos formando o caminho que leva para a verdade do que acontecia naquela comunidade. No início, a presença dos círculos queimados e o desaparecimento sem vestígios, faz com que Mulder associe imediatamente à atividade de OVNIs.

Então temos a descoberta da doença degenerativa, a idade da neta de Chaco, o rio dragado, a suspeita sobre o consumo de aves (bastante coerente devido à profissão do primeiro desaparecido), os ossos polidos. E somos surpreendidos junto de Mulder e Scully pela suspeita de canibalismo.

Scully praticamente tem um alvo desenhado na testa durante toda essa temporada. Sempre que ela e Mulder se separam para uma investigação, algo acontece com ela, sendo salva no último minuto. Um recurso que tem a pretensão de causar suspense, mas devido à repetição já não tem o efeito almejado. Só não cabe um discurso feminista sobre a força de Scully, pois também acontece no sentido inverso, mesmo que em menor proporção.

Somente alguém como Mulder, com a mente tão aberta a possibilidades extremas, para descobrir cabeças em um armário e ainda assim manter o sangue frio para tomar uma atitude. Pessoas menos preparadas psicologicamente, certamente precisariam de um período para absorver o horror da descoberta.

Sobre o destino da população daquela cidade, resta a imaginação. Algo que o Sr. Chaco parecia ter entendido plenamente, mas não os demais habitantes, é que as tribos canibais tinham códigos de conduta muito severos no que se referia á alimentação. E é por isso que Chaco diz que somente os de fora poderiam ser devorados, nunca os seus, pois a carne humana fazia parte de um ritual mágico e não uma ação comum do cotidiano. Se assim o fosse, a sobrevivência da própria tribo estaria em jogo.

Afinal, quando a fome (seja ela fisiológica ou metafórica) torna-se insuportável, o que impediria predadores surgirem caçando presas dentro de sua própria família? Seria o início da extinção da tribo.

Curiosidades dos bastidores:

– A doença neurológica degenerativa foi inspirada em kuru (Doença de Creutzfeldt-Jakob), epidemia que ocorreu em uma tribo de Papua Nova Guiné, cuja causa foi a prática de canibalismo ritual;

– A ideia em abordar o canibalismo, veio originariamente de histórias sobre os Anasazi, uma tribo nativa norte americana que será retratada em episódios futuros;

– O nome ‘Chaco Chicken’ foi inspirado no ‘Chaco Canyon’, Novo México, onde acredita-se que os Anasazi tenham vivido e onde foram encontrados ossos com extremidades lisas e arredondadas.

[taq_review]

Seguem cenas do season finale da segunda temporada:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER