Tina Fey: a Rainha do Riso

Ficha Corrida

Nome completo: Elizabeth Stamatina Fey

Apelido: Tina

Idade: 40 anos

Signo: Touro

Altura: 1,64m

Estado civil: Casada

Marca registrada: Óculos de armação preta

Curiosidade: É canhota

É fã de… Star Wars

Esta é a sua vida

Tina Fey nasceu em Upper Darby, Pennsylvania, uma cidade próxima da Philadelphia, no dia 18 de maio de 1970, filha de Zenovia “Jeanne”, uma corretora descendente de gregos, e Donald, de ascendência alemã e escocesa que trabalhava em uma universidade. Ela tem apenas um irmão, oito anos mais velho, chamado Peter.

Segundo Tina, desde cedo, ela foi exposta a programas de comédia por seus pais, que assistiam Saturday Night Live e The Hooneymooners e filmes do Monty Python ou dos Irmãos Marx, além de Young Frankestein de Mel Brooks. Ela também cresceu assistindo Second City Television, um programa de humor canadense e diz que Catherine O’Hara é sua ídola.

Tina, que se considerava uma super nerd em seus tempos de escola, estudou na Cardington Elementary School e depois na Beverly Hills Middle School, onde descobriu que tinha um interesse em comédia, fazendo inclusive um estudo independente sobre o assunto. Ela fez o colegial na Upper Darby High School, onde foi uma estudante de honra, membro do coral, do clube de teatro, da equipe de tênis e co-editora do jornal da escola. Ufa! Quanta coisa… E sua vida foi tão agitada por lá que, anos depois, ela usou toda sua experiência para escrever o filme Meninas Malvadas, estrelado por ela e Lindsay Lohan.

De lá, seguiu para Universidade de Virginia, onde estudou roteiro e atuação. Ela se formou em 1992 com um diploma de artes em teatro. Seu plano original era seguir para Chicago e continuar seus estudos na DePaul University, mas acabou mudando de ideia. Ela foi para Chicago mesmo, mas para participar de uma trupe de comédia improvisada, a The Second City. Lá, ela estudava a noite e, durante o dia, trabalhava de recepcionista em uma unidade da YMCA para pagar por suas aulas. E uma vez que seu curso começou, ela ficou completamente imersa no “culto da improvisação”, tornando-se, como ela mesma descreve “como um daqueles atletas tentando ir para as Olimpíadas. Eu tinha certeza de que estava fazendo exatamente o que deveria fazer e faria qualquer coisa para fazer isso no palco, não por causa do SNL, mas porque eu queria devotar minha vida a improvisação. Eu seria completamente feliz se ficasse na The Second City para sempre.”

Em 1994, ela se juntou ao elenco da trupe, com o qual fazia 8 shows por semana. Ela também esteve nas companhias Citizen Gates (1996) e Paradigm Lost (1997). Nesse ano, ainda na The Second City, Fey submeteu vários roteiros ao Saturday Night Live a pedido de seu roteirista-chefe Adam McKay, um ex-ator da companhia. E o pessoal de lá gostou do trabalho dela. Depois de uma reunião com o criador do programa, Lorne Michaels, ela foi contratada como roteirista e seguiu para Nova Iorque.

Em Saturday Night Live, ela escrevia vários quadros e, em um dos episódios, acabou atuando como figurante. Ao se ver no vídeo, porém, decidiu que precisava emagrecer e perdeu 13kg. Anos depois, em entrevista ao The New York Times, ela revelou: “Eu estava no peso normal. Mas eu estava em Nova Iorque, tinha dinheiro e não podia comprar qualquer roupa. Depois que perdi peso, houve um interesse em me colocar na frente das câmeras.”

Eu tenho que dizer que realmente não sou tão atraente assim. Até conhecer meu marido, eu não conseguia arranjar um encontro.

E sua hora de ficar conhecida estava chegando, mas antes, em 1999, ela entrou para a história do lendário programa ao se tornar a primeira roteirista-chefe mulher em 25 anos, feito que Tina minimiza dizendo que não houve muitos roteirista-chefes no programa. E ainda é modesta…

Finalmente, em 2000, ela começou a atuar nos quadros, mas não foi porque ela “pediu”. O criador do programa foi quem a abordou, dizendo que ela tinha uma química muito boa com Jimmy Fallon e os dois seriam perfeitos para apresentar o Weekend Update, um quadro estilo “Jornal Nacional”, que satiriza as principais notícias da semana. A parceria com Fallon terminou em 2004, quando ele deixou o programa e foi “substituído” por Amy Poehler, que tornou-se uma grande amiga de Fey.

Seu trabalho na frente das câmeras, porém, não diminiu seu ritmo na sala dos roteiristas e logo os prêmios começaram a chegar. Em 2001, ela e a equipe do programa ganharam o prêmio do Sindicato dos Roteiristas e, em 2002, foi a vez de receberem o Emmy.

Ela cumpriu jornada dupla em SNL até 2006, quando deixou o programa para desenvolver 30 Rock. Tina tinha sugerido o piloto da sitcom, que na época girava em torno dos bastidores de um telejornal, para a NBC em 2002, mas a emissora rejeitou. Então, ela resolveu mudar de jornal para um programa no estilo de SNL e a NBC comprou a ideia. A série estreou em 2006, mas apesar das boas críticas, sua audiência não foi das melhores, ficando em terceiro lugar em seu horário. A NBC porém, deu um voto de confiança a ela e sua segunda temporada já rendeu melhores resultados. Na estreia da terceira, ela bateu recorde de audiência, tornando-se um sucesso incontestável e ganhando muitos prêmios, como o Emmy e o Globo de Ouro.

Em 2008, ela fez seu primeiro retorno ao Saturday Night Live, dessa vez, como host da atração e acabou ganhando uma indicação ao Emmy por isso. O mesmo aconteceu com sua segunda e, por enquanto, última aparição no programa, que aconteceu em abril deste ano. Em 2010, ela também voltou ao cinema na divertida comédia Uma Noite Fora de Série ao lado de Steve Carell, o Michael Scott de The Office.

A vida profissional de Tina sempre foi muita agitada, bem diferente de sua vida pessoal. Tina é casada com Jeff Richmond, compositor de 30 Rock, que ela conheceu nos tempos da The Second Chance. Eles namoraram por sete anos antes de se casarem em 2001 e Tina já revelou em entrevista que ele foi seu primeiro e único homem. Os dois tiveram uma filha, Alice, em setembro de 2005 e vivem em Nova Iorque.

E apesar da vida agitada, Tina ainda encontra tempo para ser engajada em muitas causas sociais, sendo colaboradora da Austim Speaks, uma instituição que financia pesquisas sobre autismo e promove campanhas de conscientização e inclusão e também apoia a Mercy Corps, uma organização global que luta contra a fome no mundo. Ela ainda é porta-voz da Light the Night Walk, que beneficia portadores de leucemia e linfoma, entre outras caridades que empresta sua imagem e prestígio.

Prestígio que só continua crescendo em Hollywood. Ainda este ano, ela receberá o Mark Twain Prize for American Humor e já foi confirmado que em 2011 ela ganhará sua estrela na famosa Calçada da Fama. Fora que no próximo dia 29, ela pode ganhar mais um Emmy para colocar na estante. Quem pode, pode…

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!