True Blood 5×07 — In the Beginning

Suponhamos que você pudesse mudar quem você é e deixar para trás o que você tem de mais especial, em troca de uma vida ordinária… você trocaria? Stackhouse, Sookie

E se você pudesse ser “normal”? E se todos aqueles “problemas” que fazem de você alguém diferente, incomparável e “defeituoso” se fossem de uma vez, por sua livre e espontânea vontade…? Será que o mundo seria um lugar mais fácil para você? Valeria a pena???

Soa como música da Lady Gaga, ou roteiro de Glee, mas no fim das contas, é isso que todos querem. Inclusive no universo de True Blood.

Apesar de todo o trabalho de “conscientização” de Roman, os vampiros não querem ser os diferentes. Eles são bem simples no objetivo: querem ser únicos. Esse papo de viver em igualdade é balela… Afinal, é nessa igualdade que se encontra a diferença. Seremos sempre diferentes. Em raça, em sexo, em sexualidade. E na visão dos haters, aí é que está o problema.

Ninguém quer ser o que é na vida real e, por mais fantasiosa que a saga de True Blood seja, lá também funciona desse jeito. Ninguém é visto como especial e único, mas como diferente. Isso é um problema quando todos querem ser o mesmo e encontrar sua paz.

Que triste, né?

Sookie não quer mais ser fada, encarnou a Katy Perry e por pouco não saiu disparando seus hadoukens até pela teta, como se fosse 4 de julho. Será que nossa protagonista também será vítima dos haters? Foram tantos clarões que nem o farol do Batman conseguiria chamar mais atenção!!!

Lafayette, que ficou a cara do Baraka de Mortal Kombat, não quer mais saber de Hogwarts e se submete a uma macumba braba que envolve amarração (de boca) e assassinato bizarro. Achei até que o tinhoso de Game Of Thrones fosse nascer daquela barriga bizarra.

Nunca me senti tão amado e aceito quanto neste grupo de odiadores. Mais até do que na Igreja.” Fortenberry, Hoyt

Hoyt não quer mais ser fangbanger. Mas com ele, ou é oito, ou é oitenta! O cara se junta a um grupo de Odiadores Anônimos e garante que nunca se sentiu tão amado quanto naquele momento. Não que a gente precise de mais esse drama do amor, mas todo mundo sabe que ele ainda ama a Jess e apenas não sabe lidar com a situação.

Na hora H, ele deverá bobear feio e salvar a moça. Ou morrer por ela — torcendo pela segunda opção! Engraçado ver os haters sofrendo quando alguém de seu bando morre. Será que nunca passou pela cabeça deles o quanto os relativos as suas vítimas sofrem após seus ataques???

Suicídio é coisa de muçulmano” Devins, Patrick

Terry não quer mais ser maluco, ameaça se matar enquanto eu, sinceramente, apenas torcia para ele apertar o gatilho. Mas, coitada da Arlene…

Já morreu tanta gente em True Blood, e essas mortes ja estragaram tantos personagens, que fico com medo de uma das poucas personagens engraçadas acabar num luto bizarro. E ainda temos que ver a Bruxa Keka conselheira dando apoio moral para ela.

Pelo menos foi divertido rever o vídeo de casamento, que aconteceu enquanto Sookie estava no mundo das fadas. Divertidos os depoimentos de Jesus, Lafa, Jess e Jason. Faltou a Tara…

Quem diria que hoje em dia ela seria uma dançarina do Fangtasia? Ou pior, que Pam fosse se afeiçoar pela chata. Para completar a lista dos que não querem ser, Tara não quer mais ser filha de sua mãe.

Ok, o recreio acabou!” De Beaufort, Pam

Daí temos o núcleo dos fanáticos de Lillith, praticamente encabeçados pela golpista Salomé, com sua agora mão direita Queen Russell — que virou crente desde pequenininho.

Era de se esperar… Um ex-terrorista, ex-louco e ex-assassino, agora convertido… Será que ele também vai ser ex-gay? Qualquer semelhança com casos reais, é pura ironia do roteiro. Confesso que adoraria ver Russell de casinho com o Pastor Newlin, causando polêmica.

Falando sobre casais, também seria interessante ver Jess e Jason, que quase ficaram numa boa. Mas nossa vampirinha adolescente parece estar na flor dos hormônios. Adorei aquela cena ~caliente~ dela chupando… uma virilha. Só não esperava que o ciúme e indignação fosse tomar Jason a ponto dele disparar um tiro na cabeça da ruiva.

A parte de toda sensualidade de Jess, o lobisomem mais gostoso da TV continua sem nenhum avanço mais quente. Nem mesmo com parceira nova ele consegue ir além da pegação. Com toda pinta de bom moço, Alcide promete ser chave fundamental nessa limpa de personagens que está por vir.

São tantas as promessas de mortes que a confirmação já até chegou. Segundo Alan Ball, boa parte do elenco será sacrificada ao final desta temporada. E esta parece a decisão mais justa.

Com a morte de Roman, a série parece puxar realmente por algo que merece ser discutido. Faz seus paralelos com fanatismo e ódio, mostrando que ninguém é diferente neste sentimento ruim.

A emblemática Farolilith Lillith existe para sanguinários e àqueles que aceitam a convivência, mostrando que Deus é um conceito criado por nós mesmos, preso à interpretação daquele que tiver mais poder no momento — ou do que a situação exigir. E está aí o velho e novo testamento para provar.

Você não pode bancar a viúva sofrida e a líder de um golpe ao mesmo tempo!” Compton, Bill

Portanto, vamos brincar com a frase de Bill. Quem disse que Salomé não pode ser a líder de um golpe e, ao mesmo tempo, uma sofrida viúva? A verdade, mais do que nunca, é relativa. Cada uma tem a sua.

Quando dizem que Deus é onipresente, realmente faz sentido. Só mesmo com esta habilidade seria possível estar ao lado de todo mundo que se diz certo, mesmo podendo estar errado.

É uma metáfora, seu idiota!” Hamby, Jessica

Veja a metáfora de Lilith, por exemplo… Uma hora ela queria humanos e vampiros juntos. Agora, Nossa Senhora dos Vampiros faz sua aparição a lá abertura do Fantástico pregando os exageros e a sede de sangue.

Só Godric salva mesmo!

Para encerrar o post, um vídeo tosquíssimo que fiz inspirado na aparição da mítica personagem que poderia ser interpretada por Isadora Ribeiro. Quem nasceu nos anos oitenta vai entender…

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER