True Blood 7×05 — Lost cause

Mas isso é como fazer o pagamento mínimo do cartão de crédito só para evitar que o maldito seja cancelado. — REYNOLDS, Lafayette

Essa semana True Blood apresentou uma queda na qualidade do roteiro, mas ainda assim coisas estão acontecendo, e aos poucos as posições definitivas dos personagens vão se formando. Ainda temos mais cinco episódios pela frente, e é realmente difícil imaginar o que virá daqui pra frente até o fim.

Diferente da maioria das temporadas anteriores, esta não está seguindo aquele ritmo de um mega plot por temporada, e levando em consideração que esse é o final da história, considero muito mais válido do que mais um vilão qualquer. A grande questão em aberto é: o que acontecerá aos vampiros? Principalmente aos nossos vampiros.

A cena inicial foi linda. Rever Ginger (e ouvir seus gritos) mais uma vez foi ótimo. Como sempre ela foi deixada para trás por Eric e Pam, mas acredito que ainda a veremos mais uma vez. E quanto ao rompimento entre Eric e Willa, foi melhor assim. Nunca vimos entre os dois a química entre um criador e cria, como vemos entre Eric e Pam, Pam e Tara, e Bill e Jessica. O melhor para os dois é seguir caminhos diferentes mesmo. Apesar de que até agora Willa não fez nada além de não fazer nada. Ok, ela deu a informação sobre a irmã de Sarah Newlin, mas ainda assim ela não tem colaborado com os enredos.

A busca de Eric e Pam por Sarah foi cheia de acasos convenientes. Mas melhor assim do que mais um atraso de enredo. A cena em que a máfia Yakuza invade o evento em que Sarah, Eric e Pam estavam foi ótima. A direção foi impecável, e os efeitos que eram apresentados quando as pessoas eram baleadas ficaram muito bons. Estava tudo muito bem sincrônizado. Eric acabou pegando Sarah, mas duvido muito que a safada vá morrer fácil.

true blood 7x05 bill

Vimos também que a doença de Eric avançou bastante. É difícil imaginar se o personagem vai mesmo até o fim da série, apesar de que já se passaram quatro episódios desde o retorno dele, e até agora ele está aguentando bem.

Algo bem incomum nesse episódio foi que a maioria do elenco passou o episódio inteiro num único cenário. Fazendo o quê? Confraternizando!

Bon Temps passou por momentos bem sombrios nos episódios anteriores. Foi estranho ver parte dos moradores fazendo um “tributo” aos recém finados Tara e Alcide. Cada personagem estava em clima completamente diferente do outro. Em relação aos casais, bastante coisa aconteceu, mas foi pouco para um episódio inteiro.

A cena de Andy e Holly com certeza foi apenas um pretesto para o efeito daquela olhada de Sookie para Bill (pelo menos é nisso que eu quero acreditar). Nesses momentos a gente acaba percebendo coisas. Sookie provavelmente vai ficar com Bill, ou se não ficar, imagino que ela vai acabar percebendo que aquele ali é sim o amor da vida dela. Ela foi ótima com outros parceiros, mas Bill é Bill.

Foi interesse também a jogada do roteiro em mexer com dois casais de uma tacada só: Lafayette e James, e Jessica e Jason. Aquela pegação de Lafalafa e James era mais do que certa. Lafayette está realmente interessado no cara e James estava carente e gosta da coisa, não deu outra. Jessica levou um susto quando viu o namorando fazendo a passiva. Que barra, hein, Jessica? Todo mundo sabe: não compensa fazer o pagamento mínimo do cartão de crédito.

Isso acabou abrindo as portas para Jessica e Jason. Quem é que vai chorar no ombro do ex-namorado e vice-versa? Se eles tivessem pelo menos uma amizade, até que tudo bem. Mas uma vampira (que é naturalmente muito viril) e Jason (que nesse caso específico, também é naturalmente muito viril), também não teria como acabar de outro jeito. O casal com certeza começará se desenvolver daqui pra frente. Jessica tem uma difícil briga com Violet, se quiser ficar com Jason… Fiquei impressionado (e feliz) por finalmente ver visto a atriz Deborah Ann Woll pagando peitinho. Valeu o episódio!

E quanto a Lettie Mae… ah, meu Deus. Sei que é implicância, mas essas cenas dela são muito desnecessárias. Não agregam valor nenhum à série, e tampouco aos outros personagens com quem ela supostamente deveria conviver. Lettie Mae sempre foi apenas a mãe de Tara, e nem isso é mais, então não tem porquê estar ali.

E finalmente é preciso falar sobre a cena final. Por que isso está acontecendo? Veremos todos os nossos vampiros morrerem? E mesmo que seja só Bill e Eric, isso não é nada bom para a situação definitiva da série. E se por um acaso todos os vampiros morrerem por conta dessa contaminação, que sentido faz isso? Não é o mundo de True Blood que sempre foi e que sempre amamos. True Blood sem os vampiros não é True Blood.

Vocês vão ter que me perdoar, mas vou ter que fazer esta analogia. Ver Bill naquela situação foi a mesma coisa que ver o quarto gol da Alemanha. Você simplesmente pensa “fodeu tudo, não tem mais jeito. Tá tudo acabado”. Foi essa a impressão que eu tive. Eu realmente torço para que uma cura seja descoberta a tempo, e que Eric e Bill se salvem. Pensando sobre, eu acredito que a chave para essa possível cura pode ser Sarah Newlin, que é também a responsável pela doença. Talvez essa seja a via escapatória dela.

Faltam apenas cinco episódios para o fim, e como disse anteriormente, é sim difícil imaginar o que pode acontecer nessas cinco horas restantes. Mas apesar de tudo (aka terceira, quinta e sexta temporadas), eu ainda confio nos roteiros e decisões da produção da série. Continuo na torcida e na espera por um final digno de todo esse universo criado em True Blood.

#TrueToTheEnd

PS: Tem spoiler pesado aqui embaixo nesta promo. Se você se incomoda, é melhor nem assistir.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER