True Blood 7×07 — May be the last time

Eu não vejo vantagem em ser o que somos.” — STACKHOUSE, Sookie

Pode sim ser a última vez. É difícil pensar assim, mas realmente pode ser a última vez entre Sookie e Bill. Toda a temporada tem caminhado para isso, e por mais que tenha aparecido essa cura, o círculo de Bill está se fechando cada vez mais e a impressão que eu tenho é que ele não vai escapar dessa.

Os dois têm uma grande história juntos. Uma história agridoce, que até antes do início desse plot, eu acreditava que teria um final feliz. De alguma forma, Bill está morrendo, e de alguma forma, Sookie tem participação nisso. A cena final em que Sookie sai toda linda de sua casa para ir ao encontro dele, me fez imaginar que ela acredita que pudesse ser a última vez. E desejou que tivesse, pelo menos, esta última vez.

A volta de Nail apenas deixou Sookie mais frustrada e a fez ter, por alguns minutos, uma falsa esperança de que poderia fazer algo por Bill. Ela não pode, então a situação acaba sendo mais desesperadora ainda.

O episódio caminhou muito lentamente, e nessa quarta hora final, mais uma vez desperdiçamos muito tempo com cenas desnecessárias que nos faz ter vontade de poder pular aquela cena. Quando digo isso, me refiro mais a Andy e Holly. Eles andaram, andaram, andaram e não aconteceu nada. Sequer encontraram os garotos e sequer estão perto disso. A cena em que os dois fazem uma reflexão foi até ok, mas poderia ter sido a única do casal em todo o episódio sem causar nenhum prejuízo. Muito pelo contrário.

true blood 7x07 pam eric

Fazia tempo que não víamos os holofotes virados para Arlene. Até considero seus momentos neste episódio importantes, não só para ela, mas para o posicionamento da atual Bon Temps. Até a cena dela com o Sam foi boa (os diálogos principalmente).

E quanto a Jason e Hoyt… ah, meu Deus, Jason… O personagem parece progredir em alguns aspectos, mas em outros só piora. Estamos a três horas do final da série, e o vemos de olho na namorada de Hoyt (personagem que nem agrega mais tanto valor assim). Me pergunto qual foi o objetivo daquilo. Mostrar que o Jason não mudou nada? Ou ainda tem o que acontecer sobre essa história? Really? A essa altura do campeonato?

E as cenas de Violet e Adylin foram boas. Me intrigou pensar o que a vampira planeja. O tom sexual das cenas fez com que a visão sobre elas fossem diferentes, que com certeza mudou para melhor. Mas será que o plano dela é “estuprar” Adylin? Ou tomar o sangue de fada dela para fazer alguma maldade? Aguardando…

E outro núcleo que continuamos no aguardo é Lettie Mae e Lafayette. Lafayette mudou completamente o seu enredo, e James, coitado, foi deixado de lado. Sequer foi citado, nem por Lafa nem por Jessica.

E por falar em Jessica, esta continua muito abalada e não saiu do lugar. Quando Sookie a mandou deitar com Bill e ela solta um “Não vai ser estranho?”, juro que me perguntei se ela não estava querendo dizer que “Não vai ser estranho eu deitar aqui com o seu marido enquanto você olha?”. Piadinhas à parte, o próximo episódio promete, e espero ver o confronto de Jessica e Violet. Pena que o motivo desse confronto será o Jason.

E finalmente tem Eric, Pam e Sarah. A primeira cena da ilusão de Sarah com Jason foi ok, mas aquela segunda… inicialmente foram engraçados os diálogos de Steve Newlin, mas depois eu fiquei com um pouco de vergonha alheia. A cena durou tempo demais, e a participação de Jason naquela segunda ilusão foi horrível. Mas o certo é que ela está num beco sem saída. Espero que ela seja capturada no próximo episódio (e que não morra!).

E Eric reencontrou (de novo) Sarah, mas ainda não colocou as mãos nela. E pode ser que nem consiga, mas torço para que ele finalmente consiga essa cura. E que, pelo amor de Deus, não deve-se perder tempo com um plot bobo de Eric sendo garoto propaganda desse possível New Blood. Embora eu já consiga imaginar, na última cena do personagem, ele sendo assistido por Sookie e outros pela televisão. Realmente espero que isso não aconteça.

O episódio, apesar de ter sido lento, teve seus minutos finais eletrizantes e deixou um ótimo arco para a próximo. E que venham os próximos!

#TrueToTheEnd

PS: Tenho dois pedidos de desculpas a fazer. Primeiro, sinto muito por toda a demora na publicação desta crítica. A rotina mata a gente. E segundo, alguns leitores postaram uns comentários na crítica do episódio passado, e infelizmente tivemos uma rápida mudança de sistema de comentários, mas felizmente tudo já voltou ao normal. Mas a má notícia é que esses comentários foram deletados, mas peço que isso não seja um desincentivo para futuros comentários. Obrigado, amados leitores.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER