TVD 3×15 — All My Children

“Fico melhor no papel de vilão.” — Damon

Se na semana passada, The Vampire Diaries foi marcado por um ritmo mais lento, All My Children nem de longe se compara. Tudo aconteceu, gente. Eu achando que essa história de matar os Mikaelson iria se concretizar só no final da temporada, vem mamãe Esther, louca para por fim na sua linhagem. Nem esperou os meninos digerirem a champanhe direito.

Então, o mote do episódio foi justamente esse, o ritual de extermínio da galera. Mas não foi o mais interessante, duas outras cenas foram bem mais reveladoras e instigantes. Começamos com Elena cheia de culpa por ter enganado Elijah, dizendo para Damon e Stefan que não seria justo todos pagarem pelas maldades de Klaus, mimimimi, e deixando os Salvatore sob alerta, caso a heroína venha a atrapalhar os planos de Esther.

Por outro lado, Elijah, que não é bobo, está todo desconfiado das intenções da sua mãe. Assim, ele encurrala Elena e tira dela as informações verdadeiras sobre os planos de Esther. Tomado por um instinto que não lhe é peculiar, Elijah prende Elena em uma das cavernas de Mystic Falls, aos cuidados de Rebekah, e manda um recado para Damon e Stefan: se eles não conseguirem interromper o ritual de morte da sua linhagem, Elena morre nas mãos da irmãzinha bitch.

Agora vem a parte dos “planos infalíveis” dos Salvatore. Eles sabem que a única maneira de interromper o ritual é quebrando a linhagem de bruxas que estão dando os poderes a Esther, ou seja, Bonnie ou sua mãe terão que morrer. Observei que Stefan não pensa em outra alternativa, tamanha é sua vontade de ver Klaus morto. Por outro lado, Damon pensa que isso traria muita angustia a Elena, ao saber que alguém foi sacrificado por sua causa. Assim, Damon sugere outro plano: matar um dos Originais, e automaticamente os outros morreriam também.

E lá vão os dois à caça. Com a ajuda de Caroline, que despista Klaus, os Salvatore enfiam uma adaga em Kol, o elo mais fraco, e assim todos os Mikaelson começam a enfraquecer. Nisso Elena consegue fugir de Rebekah, indo para aquela parte da caverna em que os Originais não podem entrar. Mas Klaus é muito mais forte e sente de leve os efeitos da estaca, e interrompe de vez a brincadeira de Damon e Stefan, e ainda fica com mágoa de miguxa com Caroline.

Com o tempo correndo contra os irmãos, eles decidem colocar em prática a ideia do primeiro plano — interromper a linhagem das bruxas Bennett. Mesmo Stefan sendo o escolhido para transformar a mãe de Bonnie em vampira, Damon assume a parte ruim da execução do plano. Com todos os Mikaelson reunidos (menos Rebekah que está na caverna), o ritual é quebrado e aquela união fofa dos Originais vai junto. Os únicos que permanecem, até então, em Mystic Falls são Klaus e Rebekah.

Depois dessa sequencia frenética, é bom pensarmos na atitude de Damon. Parece que ele realmente desistiu de lutar pelo amor de Elena. Mesmo ainda que ele a ame, como deixou claro para Stefan, ao assumir a responsabilidade de transformar Abby em vampira, é como se ele estivesse dando adeus à “porção do bem” que ele possui, uma vez que Elena dificilmente o perdoará. Por isso coloquei a sua frase como destaque da review. Acredito que veremos mais do lado frio e egoísta de Damon nos próximos episódios, deixando o caminho aberto para que Stefan retome as rédeas de sua relação com Elena.

Agora sim, o que realmente importou nesse episódio. Enquanto Rebekah vigiava Elena, ela descobriu nos desenhos das paredes que de tempos em tempos um carvalho branco é plantado. Ou seja, existe outra árvore capaz de matar os Originais. Esperta que só ela, Rebekah conta do seu descobrimento para Klaus.

Não tenho a menor dúvida de que a busca pelo carvalho será o acontecimento principal até o final da temporada. Será uma questão de tempo a descoberta da árvore pelo lado do “bem”. Basta Alaric retomar as traduções dos desenhos. Isso se ele estiver vivo, né?

Porque o outro acontecimento importante do episódio foi Alaric descobrindo, na casa de Meredith, vários documentos sobre os assassinatos, e uma possível arma que foi usada. Porém, a “médica psicopata” foi mais rápida, e o episódio termina com ela dando um tiro no professor. Agora vamos pensar: o anel de Alaric só o salva se ele for morto por algum ser sobrenatural, correto? Seria Meredith um desses seres? Ou ela é péssima atiradora e errou o alvo? Ou vimos a despedida de Alaric da série? Vai saber…

Um momento fofo foi a carta deixada por Elijah à Elena. Ele se desculpando por tê-la sequestrado, mas que fez isso por causa da família, e acreditava que ela faria o mesmo. Teremos mais um hiato da série, que retorna só dia 15 de março. Mas pelas promos dos próximos episódios, saberemos mais sobre o passado de Damon, uma nova personagem surgirá, Sage, amiga de Damon nos tempos auros da sua cafajestada.

É aguardar para ver. Bom agora que você acabou de ler nossa review pode voltar para a folia momesca, que eu vou fazer o mesmo. Inté mais.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER