TVD 4×15 — Stand by me

Estamos falando de Elena. Ela sofre mais que qualquer outra pessoa” — Stefan

Consta no manual das mocinhas da ficção, que para se tornar uma heroína de verdade é necessário uma boa dose de sofrimento, considerável momentos de chatice, diversas atitudes egocêntricas e causar fascínio a todas que a cerca. Elena possui o pacote completo, e talvez por isso, tenha tomado para si a responsabilidade de conduzir o episódio e se estabelecer como a grande heroína de Vampire Diaries.

Mais do que aceitar a morte de Jeremy, Elena estava lidando com o fim de toda uma história familiar. Não há mais Gilberts. Não tem porque voltar para uma casa aonde as melhores recordações vem acompanhadas por tanto sofrimento. Os laços familiares foram todos desfeitos à medida que Elena se fortalecia para encarar o derradeiro desfecho. Se o que tem é somente dor não há razão para continuar humana. Que se faça o desligamento.

TVD 4x15

O ato de desligar sua porção humana foi o principal acontecimento do episódio. Não dava mais para Elena continuar nessa luta interna de sofrimento, aceitação e negação. Foi um ato solitário. Mesmo que Damon tenha acendido essa possibilidade, foi uma decisão tomada a partir da dor. E o apoio tinha que vir de Damon mesmo. Stefan não conseguiria nunca propor isso a Elena, pois o mesmo luta contra isso a todo o momento. A praticidade e a objetividade de Damon nesta hora eram o melhor que todos ali tinham a oferecer para Elena. Não presenciamos somente a morte de Jeremy. Elena também se foi. A partir de agora, a heroína é uma vampira 100% nesta condição. Novos arcos narrativos deverão surgir a partir desta escolha.

Se por um lado Stand by me foi perfeito na condução do sofrimento de Elena, e sua principal decisão até o momento, por outro ficou a desejar em relação à história de Silas. A expectativa pelo surgimento do primeiro imortal tomou conta de todo o episódio, e ela não foi suprida. Passada a emoção do momento entendo que sua aparição triunfal se dará após o massacre de mais 12 inocentes, e por isso se faz necessário usar o corpo de Shane para que o ritual se concretize.

Somos o começo” — Silas

Se Silas ainda não quer dar as caras, pelo menos, ficamos sabendo um pouco mais sobre a volta dos mortos. Como sempre, Vampire é imbatível na criação de mitologias. O desejo de Silas é quebrar o véu que separa o mundo dos vivos e o purgatório, e de lá tirar todos os seres sobrenaturais e os mesmos voltando à vida.

Ainda acho que há muito mais atrás da intenção da volta dos sobrenaturais. Trazer somente eles implicaria na volta de bons e maus. Não podemos esquecer que Silas é o apocalipse, é o mal voltando com tudo. O imortal quer o fim da humanidade. E nada melhor do que voltar quando todos àqueles que podem atrapalhar seus planos encontram-se tão fragilizados.

1 — Stefan cantou a bola que falamos aqui no Box: Talvez a intenção de Katherine em roubar a cura seja realmente para fazer um trato com Klaus pela sua liberdade.

2 — Mesmo sem função nenhuma na história fiquei com de Caroline em relação ao Tyler. Será que ele realmente não quer atender os seus telefonemas ou aconteceu algo mais sério? Afinal Klaus também não deu às caras no episódio.

Até semana que vem.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Será que a Elsa se assumiu lésbica cantando e ninguém percebeu?

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

Viajamos no verdadeiro trem do Harry Potter! Na vira real!!! Veja como foi a experiência neste vídeo.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER