TVD 6×03 — Welcome to Paradise

Se é tão ruim, por que não acaba com isso? Esperança é a única coisa que me faz continuar. Então se está de saco cheio, se não tem esperança, desista. Porque isso não está ajudando.” EU, para os haters. BENNETT, Bonnie

Parece que The Vampire Diaries achou o jeito. A temporada, para mim, começou a engatar a marcha de desenvolvimento ágil que era marca registrada da série em seu tempo áureo. Ok, não chegou nem aos pés dos episódios dessa época, mas temos que realizar o fato de que TVD agora é veterana e, querendo ou não, precisa conter alguns vícios de roteiro que se tornaram marcas (negativas) registradas.

Uma dessas marcas é a figuração de luxo. Jeremy, Matt e principalmente Tyler sempre tiveram esse status dentro da série. Mas agora o roteiro quer dar uma trama própria pra cada um. A de Jeremy seria superar a dor da perda de Bonnie e a necessidade de ser um babaca. A de Tyler seria a de controlar seu humor pra não ativar o gene-lobo e também engatar um romance com Liv (pra ela ter alguma relevância agora que BonBon voltou a ter seus poderes e a série não precisa mais de bruxos substitutos como Liv e Luke). E a de Matt que seria lidar com Tripp Fell e toda sua trama de provavelmente esse grupo de treinamento ser na verdade um treinamento caça-vampiros. Até aí ok, até porque a trama dele é a que mais faz sentido e tem uma justificativa lógica: Os personagens mais relevantes da trama são sobrenaturais, logo, não podem entrar em Mystic Falls, logo, só sobram ele e Jeremy (que podia render pra essa trama, mas não).

Mas falando desse episódio, eu quero dizer mesmo é que acho que agora a série está começando a aparar as arestas e vai ganhar fôlego ainda mais. Depois do último episódio, que eu achei redondinho, esse achei redondíssimo. Ando concordando com muitas decisões de roteiro. Falando em concordar com posicionamento de roteiro, me senti muito como Caroline quando vi Elena tratando Damon como um monstro insensível, e acho que se fosse eu no lugar da Blondie reagiria da mesma forma, dando indiretas que ela certamente não entenderia. Mas ainda assim colocaria pra fora toda a minha frustração por ver minha melhor amiga fazendo a merda de fugir do meu sofrimento ou dor. É burrice acreditar que não vai ter mais um “I can’t” essa temporada.

tvd6.03

Agora mudando de dimensão, preciso dizer que a parte mais relevante desse início de temporada, sem dúvidas, é o plot de Bamon (Bonnie e Damon). Além das perguntas que ficam rondando a cabeça (pelo menos a minha) a cada momento que eles aparecem, ainda vem muitas outras perguntas com a descoberta de quem além deles está naquela Mystic Falls junto com eles. A primeira de todas foi: Como assim as coisas perecíveis daquele supermercado não estragaram ainda? É efeito do looping eterno do mesmo dia? Rá. Foi uma das primeiras perguntas que apareceram na minha mente.

Mas as que realmente importam são: Quem é Kai? E até que ponto se pode confiar nele? Eu não faço a mínima ideia, mas tenho que dizer que todo esse plot de existência ou não de mais alguém rendeu cenas maravilhosas entre Ian Somerhalder e Kat Graham. E uma consequência maravilhosa: Bonnie voltou a ter seus poderes, e logo voltará a ser a espinha dorsal de todos os plots sobrenaturais. Quer dizer, assim espero, mas num futuro próximo.

Nesse momento da série eu já estou gostando que dois personagens recorrentes e, pasmem, humanos estão começando a movimentar as coisas. Sarah, que está com o poder de revelar talvez para alguém que não deva a identidade sobrenatural tanto de Elena como de Caroline, e Tripp Fell, com aquele ar de psicopatia com vontade louca de destruir vampiros (Bem que ele poderia ser mais abrangente, e como falei na última review, pegar Tyler.) A vítima da vez foi Enzo. Ok, mais por culpa de Stefan do que qualquer coisa, Tripp conseguiu capturar o vampiro que já tinha rendido ótimas cenas nos últimos episódios (quase me fazendo gostar dele) para levá-lo para o fundo da sua van.

Esse plot de Tripp me parece ainda tímido pra mim. Como se estivesse faltando informações cruciais para conseguirmos ter um panorama geral de quem é ele, do que ele faz e com quem ele age. Tanto que até a cena em que Enzo disparou a estaca em Jay eu só achava ele mais um babaca figurante com falas. Nunca que iria pensar que era um Hunter.

Enfim. TVD veio me agradando de diversas formas nesses últimos dois episódios. Cada pequena coisa, inclusive a forma como estão conduzindo Elena, me parece satisfatória no momento. Mesmo que isso seja perigoso para a série, e espero que os roteiristas saibam como fugir disso, já que pode rolar de a) quando a onda de choro, lágrima e “I cant” vier, vai ser insuportável ou b) pode-se criar um novo triângulo amoroso (ou mais de um. Com Liam e Damon quando voltar. Ou imediatamente, ao se meter entre Caroline e Stefan).

Falando em Stefan, seu desenvolvimento nos últimos episódios me mostra como ele está saturado. Ele não consegue mais ser o Stefan de antes, já que ele passou por tanta coisa. Ok. Aceito tudo isso, mas, por favor gente. Se é pra desenvolver Steroline, que desenvolvam sem dramas e choros envolvidos. Vlw Flw.

E você, o que achou desse episódio? Me diga nos comentários! Fique agora com a promo do próximo episódio.

P.S.1: Adorei o humor ácido de Caroline, e suas ameaças de morte a Enzo. Acho legal a química deles, pena que enxergo mais um provável triângulo amoroso aí.

P.S.2: O que me pareceu um pouco é que Elena, sem o amor por Damon meio que voltou a ter uma crush no Stefan, e isso é ridículo devido ao grau de amizade que eles se encontravam durante a season passada.

P.S.3: A fotografia e o jogo de câmeras de toda a sequência em que conhecemos Kai foi a melhor do episódio pra mim.

P.S.4: O que foi Damon fazendo o barulho do carro e a cara de impaciência de Bonnie, minha gente?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER