TWD 3×09 — The Suicide King

As coisas lá fora só pioram. Os mortos estão por toda parte. Faz com que os vivos esqueçam a diferença.” — Tyreese

Depois de um inicio de temporada bem movimentada e surpreendente, The Walking Dead volta com a missão de dar novos rumos à série. O grande desafio desta winner season é manter o mesmo nível impresso à temporada, sem perder a essência e a mitologia da série que vem se desenvolvendo a passos largos. Os temas família e liderança são os que dominam este episódio.

Um dos pontos que mais fica evidente em The Walking Dead é que as escolhas de cada personagem influenciam o modo com qual o grupo vai se comportar, a sobrevivência do grupo e dos personagens individualmente. Ao escolher se aliar ao irmão, Daryl mostrou a Rick que, por mais leais que os indivíduos do grupo sejam uns aos outros, ainda não há garantias que uma peça importante do mesmo possa desertar. Em um mundo onde os valores praticamente sumiram, o instinto familiar ainda fala forte.

Antes das perdas, o grupo da prisão se comportava como uma família, agora tenho as minhas duvidas. E a mesma família que leva Daryl ao perigo de viver livre num mundo dominado por errantes, coloca a liderança de Rick em check quando ele começa a enxergar Lori em alucinações. A perda da esposa ainda vai fazer muito efeito na cabeça do líder do grupo da prisão. Os personagens demonstram de formas diferentes o sentimento de família para cada um deles.

TWD 3x09 The Suicide King

Enquanto Carl se vê cada vez mais próximo de assumir o papel de mantenedor de sua família, Beth se apega à pequena Judith com sentimentos maternos, incluindo uma leve atração por Rick. Seria uma boa deixa para a personagem evoluir na trama e ganhar mais destaque. Carol, que perdeu toda a sua família para os errantes, ainda acredita que seu marido, apesar de ser um cara abusivo, é o porto seguro do qual ela sente falta. Aos poucos, ela foi substituindo o papel do marido por Daryl, e a deserção dele do grupo pode abalar Carol mais profundamente.

Assumindo o papel de patriarca, Hershel adota Glenn e diz considerá-lo um filho. Além disso, os novos habitantes da prisão estão tentando entrar para a família grupo da prisão, uma vez que viram como é mais seguro permanecer lá dentro que fora dos portões. Família é pressuposto de confiança, e é na base da confiança que Tyreese tentará se manter seguro. Eu confesso que espero muito do personagem do Tyreese, e que ele possa contribuir e muito para a trama ainda. Ele já se mostrou esperto e justo, o que é um excelente sinal.

Em contraponto, aparece Michonne, que não é capaz de confiar em ninguém que não seja a Hatori Sato dela. Neste ponto, ela não se importa em viver sempre fugindo dos errantes e não aceita que nenhum tipo de líder possa representa-la ou mesmo ditar os rumos da vida dela. Ela acredita que o mundo atual não tem lugar mais para famílias. Por mais que ela tenha cuidado de Andrea durante um período ruim da vida da loira, na primeira oportunidade foi abandonada. A decepção pode não ter sido a primeira na vida da ninja de ébano, e o acumulo destas experiências moldaram o caráter dela, meio bicho do mato, meio desconfiada do mundo.

Enquanto isso, em meio a pior crise de Woodbury está vivendo, Andrea prova que possui as características que o Governador admira nela: pulso firme, parcimônia e liderança. Ela consegue com um discurso simples, porém objetivo, acalmar uma população que não confia mais que estão seguros atrás dos muros da cidade feliz. Será que o afastamento do Governador foi proposital, para desenvolver esse espírito em Andrea?

O terreno está preparado. Os novos rumos de The Walking Dead serão definidos pelas escolhas dos personagens e pela coragem em tomar a liderança quando houver uma brecha. Eu aposto em Carl para o grupo da prisão e em Andrea para Woodbury.

O próximo episódio, Home continuará a discutir alianças, confiança e família. Já estamos ansiosos. Fiquem com o promo e até a próxima semana.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER