Tyrant 1×07 — Preventative Medicine

É impossível vencer esse jogo” — AL-FAYEED, Bassam.

Os bens realmente justificavam os meios? A máxima de Maquiavel se aplica cada vez mais no jogo político. Seja na vida real, ou em um fictício país do oriente médio, os governantes lançam mão de qualquer artifício para fazer valer suas vontades.

De Jamal, pode-se esperar tudo. O presidente de Abbudin mostrou por diversas vezes a sua instabilidade. A tentativa de assassinar o Sheik Rashid foi a catarse para fazer Jamal refletir sobre sua posição como líder e se é realmente isso que ele deseja. Seu desejo idílico de ir para as ilhas Maldivas e começar uma nova vida longe de tudo e todos é a prova de sua personalidade é frágil, moldada por anos de uma criação rígida e atitudes aterradoras.

As mulheres que gravitam ao redor de Jamal são as que mais sofrem com seu temperamento. A única que parece incólume é Leila. A esposa não é tão diferente do marido e também não mede esforços para permanecer no poder.

Tyrant 1x07

Porém, a metáfora usada pelo Sheik Rashid para definir os irmãos Al-Fayeed foi perfeita: se Jamal é um leão, Bassam é o domador. A cada episódio, Bassam deixa afluir a personalidade que levou um menino com menos de dez anos matar um homem a sangue frio. O médico não é o bonzinho que todos esperam.

Tyrant consegue ultrapassar o maniqueísmo e prova que não existe o preto e branco. Suas personagens são cinzentas, ambiciosas, humanas. Qualquer um é capaz de qualquer coisa para fazer valer suas vontades.

Descobrir a verdade sobre o passado de Abbudin pode ter expiado os erros do pai, mas fez com que Bassam decidisse ir adiante com o plano de paz a qualquer custo. Mesmo que, para isso, tivesse que sacrificar sua moral e despertado uma força de fazer isso acontecer. O fim do episódio mostrou que Bassam não está brincando e justificará o seu intento final.

Agora ficou fácil entender porque as tramas paralelas não estavam sendo mostradas em Tyrant. Voltam os filhos de Bassam e Molly e entra em cena a irmã da médica, Jenna. Ainda não mostrou a que veio e, tirando por base o que ocorreu nesse episódio, parece um tanto quanto desnecessária.

É um perigo acrescentar personagens novos a essa altura da temporada, principalmente quando a trama principal é bastante sólida e oferece inúmeros desdobramentos. As cenas em que não se concentrava nos eventos políticos de Abbudin foram anticlimáticas e conseguiam derrubar o episódio. Sorte que foram bastante restritas.

Tyrant entra em sua reta final mantendo um bom ritmo narrativo, com ótimos artifícios dramáticos e prendendo a atenção do espectador a cada segundo. Caminha para concluir uma excelente primeira temporada.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER