Tyrant 2×06 — The other brother

O poder assume sua face mais cruel no violento The other brother

Pensei que essa não era a minha luta. Mas estava errado” — AL-FAYEED, Bassam.

Há milênios o poder vem seduzindo toda sorte de homens. É tão sedutor que pessoas simples e comuns tornam-se cruéis e sádicos para satisfazer sua sede. Por mais nobre que seja a motivação, basta coroá-la com poder para vê-la corrompida da pior maneira possível.

Sem dúvida, The other brother é o episódio mais violento de Tyrant. E todo o derramamento de sangue foi necessário para que o espectador compreendesse a dimensão dos conflitos civis travados no Oriente Médio e como as grandes nações do mundo acabam fazendo vistas grossas ao que ocorre motivadas por ganância e oportunidade de lucrar com o caos.

Jamal ainda enfrenta as consequências do lançamento de gás contra Ma’an e acaba perdendo o apoio dos chineses. Quando o embaixador da China condena o massacre orquestrado por Tariq, Jamal lança uma pergunta retórica. Ao fazer isso, ele não está questionando o embaixador e sim levando o espectador a refletir sobre o papel da China e das outras grandes nações. Afinal, massacre é o que elas mais estão acostumadas a fazerem sempre em nome da chamada “liberdade”.

The other brother

Tariq estava brincando com fogo o tempo todo. Jamal é diferente do pai, tem temperamento explosivo e não gosta de errar. Matar o próprio tio foi apenas a ordem natural dos fatos. Chocante em todos os aspectos, a cena do assassinato marcou essa crueza nas ações que permearam o episódio.

Com a morte do general, caminho aberto para Rami Said, o filho bastardo de Jamal. Leila deu o braço a torcer e trouxe o novo general para junto de seu pai e de Abbudin. A eficiência de Rami é provada quando ele consegue reforços com soldados de Burundi. Mas a presença desse personagem deve trazer dor de cabeça para Ahmed, afinal, Rami não poupou olhares para Nusrat e nem ela para ele. Previsão de um tórrido adultério.

Ihab Rashid perdeu totalmente o foco de sua revolução. Ao aliar-se com o Abu Omar, consegue ser tão ou mais cruel que Jamal. O pior é que ele nem consegue enxergar isso. Simplesmente faz vistas grossas à barbárie e prefere se convencer de que é para um bem maior. E Abu, mesmo possuindo uma face dócil, mostra-se frio e monstruoso, não poupando ninguém em seus atos de tortura, nem mesmo mulheres.

Sammy não amadureceu em nada. Continua o mesmo adolescente e pueril, inflamado por paixões e poderá por tudo a perder. Seu interesse por Abdul irá colocá-lo em situações bastante perigosas. Basta lembrar que o Oriente não é muito tolerante com gays. O agravante é que Molly também está no país e sofrerá pela falta de discernimento do filho.

Bassam encontrou o seu tom guerrilheiro e tem duas grandes lutas pela frente. Primeiro, livrar Ma’an do califado. Segundo, livra Abbudin de seu irmão. Parece duas guerras quase impossíveis. No entanto, ganhou importantes aliados nessas batalhas.

Um dos melhores episódios da temporada e da série, The other brother não poupou o espectador ao carregar nas tintas. Foi um artifício muito bem utilizado na série e que a elevou a outro nível. Tyrant consegue uma temporada sólida até agora. E se firma como um drama político eficiente.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

A Fazenda voltou e o que esperamos? Memes! Mas será que os novos memes superam estes??? Clique e assista agora.

Será que você sobreviveria em American Horror Story 1984? Assista ao vídeo e prepare-se para a nova temporada.

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER