Um balanço da fall season 2010/2011 até aqui!

E já se passaram dois meses das primeiras estreias da fall season e isso é tempo suficiente para tirar algumas conclusões sobre o que está rolando na telinha. Fazendo um balanço rápido, podemos dizer que algumas séries veteranas parecem revigoradas (Grey’s Anatomy, House), enquanto as séries novatas ainda não estouraram, se é que alguma tem pontecial para isso…

O fato é que há poucos altos e muitos baixos nessa temporada, mas o pior mesmo fica por conta das estreias. Nenhuma série novata foi capaz de causar aquele frenesi entre os espectadores. Claro que há séries divertidas de assistir — No Ordinary Family e Hawaii Five-0, por exemplo — mas nenhuma arrebatou fãs como fizeram Modern Family e Glee na temporada passada. Se bem que The Walking Dead pode salvar a honra das novatas, apesar de não ser uma série para todos os públicos devido ao seu tema (zumbis), não por sua qualidade inegável, claro.

Infelizmente, não são só as séries estreantes que estão em baixa, tem muita série “velha” caindo pelas tabelas também e o primeiro nome que vem a mente é a teen Gossip Girl. Além do roteiro sofrível, a série ainda conseguiu desperdiçar a ótima Katie Cassidy (Melrose Place 2.0) com uma trama que, na verdade, ninguém se importa.

E não querendo soar anti-CW, outra que merece destaque negativo é Life Unexpected, que está praticamente cancelada. Depois do casamento no season finale da primeira temporada — que teria dado um final decente a série — todos os personagens se transformaram em pessoas difíceis de se gostar: Kate está condenável, Ryan foi completamente difamado e Lux… Bem, ela já não era lá essas coisas na primeira temporada, né?

Aproveitando o momento “bronca”, vale deixar registrado a sacanagem que fizeram com Breaking Bad. O atraso na produção e, consequentemente, na estreia da quarta temporada significa que teremos que esperar até o verão americano para vê-la e isso a deixará fora da janela para ser elegível ao Emmy. Pisada na bola da ótima emissora AMC.

Agora, para começar os pontos altos, nada melhor do que Grey’s Anatomy. É horrível dizer isso, mas o banho de sangue da season finale fez o “serviço de limpeza” que a série estava precisando e deu um novo vigor aos seus personagens… os que restaram, claro. É Shonda Rhimes se superando novamente! Outro drama médico que melhorou sensivelmente foi House, que até agora está conseguindo trabalhar muito bem o casal Huddy. Só falta encontrar uma substituta decente para Thirteen.

Outra que parece firme e forte é Chuck. A quarta temporada continua apresentando histórias de espião agéis e engraçadas sem deixar de lado os arcos de relacionamento entre os personagens. E Linda Hamilton como a mãe de Chuck é simplesmente genial. Ainda na NBC, vale ressaltar suas comédias de quinta… feira! 30 Rock e seus episódios ao vivo mostraram que a série continua muito bem, obrigada e The Office voltou a fazer rir continuamente, tudo para dar a Steve Carell um adeus em grande estilo.

Para terminar, tenho que dar um crédito para CW que está fazendo um trabalho incrível com The Vampire Diaries. Os caras não só colocaram alguns de seus atores do elenco coadjuvante como Candice Accola (Caroline) e Michael Trevino (Tyler) em sua história central com sucesso, como brindam os fãs com uma surpresa atrás da outra (como o personagem Elijah no último episódio) fazendo com que o nível fique cada vez mais alto. E mais: Nina Dobrev está se saindo, surpreendentemente, bem como Elena e Katherine. Sensacional.

E você, já fez seu balanço dessa fall season? Qual série te decepcionou? E qual está te empolgando? Conte aí para gente!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

VIDEOCAST

Drag Race! Confira a ordem de eliminação das queens da décima temporada.

O Mecanismo: Listamos que personagem representa uma personalidade na vida real na operação Lava Jato.

Precisamos falar sobre Credence, um dos personagens mais profundos que já foram criados por JK Rowling.