Um banho de sangue e roteiro em A Colina Escarlate

Em A Colina Escarlate (2015), Guillermo Del Toro traz um banho de sangue e de roteiro.

Fantasmas são reais. Disso eu já sabia.” CUSHING, Edit

Edith é uma jovem com ambições literárias. Ela não viveu muitas experiências e perdas, a não ser a de sua mãe quando ainda era muito jovem.

Isso a fechou em seu mundo de livros. Protegida pelo pai e sua riqueza, nunca vivenciou um trauma — a não ser o que lia nos livros de horror e suspense. Mas estas eram experiências de outros personagens. E por mais que ela soubesse narrar e criar suas histórias através do que conheceu lendo, ela apenas emula emoções e medos.

A-Colina-Escarlate-Poster

O gosto pelo sobrenatural veio da infância, quando era assombrada pelo fantasma de sua mãe. Foi assim que Edith descobriu que fantasmas são reais. E ao mesmo tempo metáforas. Ela precisava acreditar que uma força sobrenatural a estava protegendo.

Com essa premissa, Guillermo Del Toro constrói uma narrativa em torno da protagonista aparentemente fraca, mas que evolui a algo muito maior do que o próprio livro que ela sonha em escrever. Em paralelo com a obra da personagem, o diretor apresenta uma história com fantasma, mas que não é sobre fantasma. E com romance, mas que não é sobre romance.

Dividida entre um amor de infância, do comum, do conhecido, e o desejo por um misterioso forasteiro, ela precisa decidir quem será. E é facilmente controlada por seu próprio anseio em explorar o desconhecido. A personagem acredita que assim viverá o amor e terá experiências o suficiente para escrever com propriedade.

Os elementos do suspense e do horror estão ali. Diferente dos filmes da categoria, tudo é muito bem trabalhado e artístico.

O banho de sangue que marca os minutos finais é comedido, mas favorece um roteiro muito bem construído. Ele apresenta e aprofunda personagens, estabelece um cenário e movimenta a trama, esticando o suspense e a investigação ao limite para então entregar tudo em uma sequência de climax envolvente.

A direção de arte é uma assinatura das produções do diretor. E os cenários contam a história por si só. Partindo de uma mansão estruturada, mas não menos assustadora, temos o desabrochar de Edith em meio a seus medos. Mas ela precisa se livrar deste lugar para descobrir quem é.

Na Colina Crimson, passa a viver em uma casa que respira, sangra e guarda lembranças — seus fantasmas. Edith pode ter fugido dos fantasmas de seu passado, mas agora terá que enfrentar o passado do violento relacionamento no qual se envolveu. E crescer, para não se tornar mais uma vítima.

Mia Wasikowska mostra o porquê de ser considerada um dos maiores talentos da nova geração, junto a grandes nomes do cinema atual como Jessica Chastain e Tom Hiddleston. O filme é deles, e eles souberam completar a história.

A Colina Escarlate está em cartaz em diversos cinemas em todo o Brasil. Assista ao trailer e deixe sua nota se já tiver assistido.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER