Under the Dome 1×03 — Manhunt

Não, amigos, não esperem os bastidores de um site masculino neste episódio, e sim um amontoado de coisas sem sentido. Em relação à redoma, a única coisa que este episódio acrescentou foi que realmente não há saída dela, nem pelos antigos túneis da cidade. Mais nada. Então, o que foi a história desta semana?

Baseada nas relações que estão se estabelecendo nessa nova ilha de Lost, da qual não há saída aparente, surgem novas questões a se desenvolver em arcos paralelos que serão consequência do confinamento. Uma grande pena que a série tem tratado essas novas relações como coisas extremamente sem sentido.

Por exemplo, porque Norrie (a filha da Daúde) disse que não conhecia aquelas mulheres? Ela JURA que teria mais que meia hora de anonimato? Que brincadeira estúpida, ali ninguém a conhecia mesmo. E pior: se o mote fosse ela criar uma nova identidade mesmo, e viver sob esta identidade naquele grupo de recém conhecidos faria sentido, mas não durou mais que 20 minutos a aparente brincadeira sem graça da garota.

Under the Dome 1x03

A outra diz respeito à fuga do policial Paul da delegacia. Sério, ela acredita mesmo que iria conseguir se esconder até quando? Ele iria fugir pra ONDE? Meu pai, tava mais que na cara que ele iria morrer, mas isso se arrastou desde o episódio anterior até agora. Perda de tempo, no meu ponto de vista.

Tramas interessantes que ainda podem se desenvolver mais seriam a do Junior, a do Barbie e alguns acontecimentos na rádio. A rádio parece ser a única forma de comunicação com o lado de fora da redoma, mesmo que apenas parcial. Esse canal, por onde tem passado as ondas sonoras de rádio, pode ser usado para transmitir outros tipos de informação, basta descobrir na redoma onde é essa passagem.

O Barbie vive sob o teto do cara que matou. E não me espantaria se Stephen King ressuscitasse esses mortos, é típico do autor, sem explicação, para dar uma movimentada na trama. Como eu já disse, não li o livro e nem sei se isso seria possível dentro desta história.

O Junior para mim é o mais interessante de todos. Um psicopata em um ambiente de confinamento é o mesmo que colocar um leão na jaula das zebras, a possibilidade de não sobrar nenhuma é gigantesca. Se o ator der conta de um personagem com maior carga dramática tem tudo para ser o ponto alto da série, pena que até agora ele não provou capaz de interpretações boas.

E a velha história da não aceitação do casal homossexual também deve ser abordada, quando os ânimos estiverem mais aflorados. E isso deve acontecer em breve, na cena do restaurante um dos clientes solta que ele queria mesmo é que pudesse ter mais bacon na cidade, uma vez que os suprimentos serem limitados.

A série ainda não mostrou muito a que veio, e tem que fazer logo, antes de perder mais público e desenvolver com mais densidade as tramas paralelas, lãs estão muito fracas ainda. Até a próxima semana!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER