Venha ver esse Mundo Esmeralda

NBC traz uma nova versão para a clássica história de L. Frank Baum.

Venha ver este Mundo Esmeralda

2016 foi um ano em que o Mágico de OZ esteve em alta no mundo do entretenimento, já que tivemos a versão brasileira de Wicked, além da confirmação do longa-metragem e por último, a aguardada nova versão do conto pela NBC. Então se você curte uma boa dose de nostalgia, por seguir pela alegre trilha de tijolinhos amarelos do clássico de 1939, porque Emerald City não será a série que você realmente irá querer assistir. Agora se você está atrás de uma série bem produzida, com belíssimos cenários e personagens recriados de uma maneira bastante criativa e inesperada, sintam-se a vontade para conhecer a nova Cidade das Esmeraldas. Temos que ter em mente que é essa premissa que vamos encontrar na nova série da NBC. Não é uma nova versão de O Mágico de OZ e sim uma nova história inspirada nesse universo.

Dorothy Gale (Adria Arjona, de True Detective) é uma enfermeira na cidade de Lucas, Kansas, que está em um grande conflito interno, pois sua mãe biológica voltou para a cidade. No dia do seu aniversário, ela deseja que haja algo a mais em sua vida e decide finalmente conversar com sua mãe. O que ela encontra não poderia ser mais incomum. No caminho, ventos muito fortes. Dentro do trailer, vários computadores monitorando o clima e um homem morto. Ela encontra sua mãe, ferida, dentro de um abrigo subterrâneo, que apenas pede que ela fuja antes que a polícia chegue. Lá fora, um policial a espera já com uma arma em punho, mas um tornado aparece e o leva. Dorothy não tem alternativa a não ser entrar no carro do policial que estava a sua frente, fechar a porta e torcer para sobreviver. O tornado leva o carro, mas não é no Kansas que Dorothy pousa.

Para sua estreia tivemos dois episódios de uma vez, ou seja, aconteceu MUITA coisa. Na primeira parte tivemos a introdução dos personagens principais, assim como algumas explicações básicas dessa nova versão de Oz. Dorothy atropela a Bruxa do Leste (Florence Kasumba, de Dominion), é recebida como invasora pelos Munchkins (que aqui não são anões amendrontados, mas sim uma tribo de guerreiros), é acusada de bruxaria, torturada e expulsa junto com o cão que encontrou dentro do carro do policial. A única informação que orientação é seguir o caminho amarelo que a levará até o Mágico, com quem terá as respostas que ela busca. É aqui que ela encontra um homem sem memórias parcialmente queimado e amarrado com arrame a uma cruz, a quem ela dá o nome de Lucas (Oliver Jackson-Cohen, de Dracula). Essa é a dupla central da nossa jornada.

Se você achou que Emerald City teria o selo de qualidade de Once Upon A Time, sinto informar que você acabou de receber um balde de água fria. Diferente da série da ABC, aqui está tudo lindo. As filmagens foram realizadas na Espanha, Croácia e Hungria, tendo apenas as cenas internas gravadas em estúdio. Emerald City está com uma qualidade quase ao nível das produções da HBO. Os figurinos são de encher os olhos e mostram um propósito, vemos isso através das cores usadas pelas discípulas de Glinda e Oeste, as peles dos Muchkins e também os tecidos utilizados pela plebe. Quando adentramos o castelo do Mágico, ficamos impressionados com a arquitetura. Ou seja, essa Cidade das Esmeraldas é de encher e encantar os olhos de todos.

Tá, mas vocês querem saber da história. Como eu disse no inicio do texto, isso aqui não se trata de uma nova adaptação do filme, mas sim uma nova visão, até porque ele traz elementos presentes nos livros. COMO ASSIM LIVROS? Então, queridos boxianos, a série original criada pelo autor L. Frank Baum contém 14 livros, além de outros 26 livros que a editora original considera canônicos, mas que foram escritos por outros autores após a morte de Baum. Por exemplo, Tip está presente no livro dois, o que nos leva a crer, que caso a NBC dê o aval para mais temporadas, vamos ter um universo gigante a explorar.

Todos nós conhecemos o mundo de Oz e tentar recontá-lo da mesma maneira seria uma grande estupidez, então não espere encontrar algo semelhante ao musical estrelado por Judy Garland, porque já disse, NÃO EXISTE. A maioria das críticas que escutei, foi exatamente de pessoas que ficaram “mordidas” por terem mexido nas lembranças de sua infância. Afinal, onde já se viu uma Dorothy e um espantalho sem camisa estarem a ponto de se pegarem. Isso é proibido! Como assim a Glinda tem seu lado Regina George? A primeira cena que apresenta a Oeste é ela fazendo sexo! N-Ã-O P-O-D-E! Uma outra crítica que li em algum site americano foi que o público achou muito confuso e preciso dizer, que confuso vai ficar quando eu der dois pescotapas neles. Vocês não conhecem série de suspense, até parece que não são formados em QUEM MATOU. O confuso dessas pessoas é exatamente isso: elas querem que o produto seja igual ou parecido com o clássico filme ou pior ainda, esperavam que fosse uma série onde todas as informações fossem entregues de bandeja. AMIGUINHOS VAMOS TRABALHAR ISSO, TÁ BOM!

As atuações até o determinado momento estão muito boas. Tanto a Glinda como a Oeste estão muito interessantes, cada uma emanando uma energia diferente, principalmente Oeste, que é toda sexualmente avançada enquanto temos uma Dorothy levemente retraída. Talvez a atuação do Mágico seja a mais desajustada, mas levando em conta o seu processo nos livros, é de se entender.

Mas vamos agora ao momento OWWWWWWWWWWWWWWN. Gente, esse casal formado pela Adria Arjona e Oliver Jackson-Cohen, é tipo assim: MEU DEUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUSS. Eu já to shippando os dois e só vou deixar um recado pra vocês: NEM PENSE EM QUERER DIZER QUE ESSES DOIS NÃO TEM QUÍMICA, QUE EU VOU ATRÁS DE VOCÊS E DOU UNS TAPAS. Só de olhar pra eles, já dá pra sentir a química, BRASIL.

Eu estava pronto pra detonar a série, porque eu sou um fã incondicional desse universo de Oz, mas depois desse piloto de 2h, já to querendo ir pra essa cidade. Com locações maravilhosas, cenários deslumbrantes, um elenco mundial e diversificado, um enredo criativo e uma trilha sonora fantástica. A audiência não está das melhores, mas podemos esperar que isso melhore com o passar dos episódios.

Lembrando a todos, que a primeira temporada de Emerald City tem apenas 10 episódios, portanto agora restam apenas 7 episódios (UÉ! MAS VOCÊ DISSE QUE FORAM DOIS EPISÓDIOS DE ESTREIA. MEUS AMORES, ASSIM QUANDO O TIO TAVA ESCREVENDO JÁ TINHA IDO AO AR O TERCEIRO, BRIGADO DE NADA). Então todas as sextas, aqui no Brasil pela FOX Premium, você está convidado a conhecer esse MUNDO ESMERALDA.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!