Younger e a batalha das gerações

Durante três temporadas, Younger fez com que acreditemos na verdade de Liza: uma mulher de 40 anos, mãe, separada, que se passa por uma garota de 26 anos para se recolocar no mercado de trabalho. Aos poucos, esse muro de mentiras começa a desmoronar e minar as relações da moça, que inicia o quarto ano em um território complicado entre ela e Kelsey (um dos melhores personagens de Hillary Duff que você verá).

Agora, chegou o ponto em que até o espectador se questiona sobre a necessidade dela mentir a idade para chegar onde chegou. Liza tem tantos talentos quanto a amiga, e carrega uma responsabilidade e equilíbrio que a parceira de trabalho nem sempre tem.

Fica claro cada vez mais que Younger não é sobre a mentira em si (embora o fato da ilusão crie um efeito interessante no roteiro), mas se diverte e debruça nos esteriótipos das gerações Y-Z. Liza mantém uma insegurança inicial de que não se inseriria facilmente neste grupo demográfico, mas essa distância entre as faixas etárias é muito mais perpetuação da mídia. O universo dos millenials tem regras, dogmas e diretrizes, tanto quanto a geração X — eles se relacionam muito mais profundamente que a distância numérica pode sugerir.

O segredo de Liza é o motor que impulsiona a série, permitindo que a personagem experimente seus 20 anos com a sabedoria que a idade pode fornecer. O posicionamento de uma mulher mais velha que vive em um mundo mais jovem coloca Younger em uma distância crítica que uma série como Girls não tem como justificar. Nós não só vemos quão complexa essa faixa etária pode ser, mas também testemunhamos sua tenacidade e habilidade nos espaços sociais e profissionais.

“Como Taylor Swift disse, há um lugar especial no inferno para mulheres que não ajudando outras mulheres”

Tendo passado para a vida adulta precocemente criando uma criança, Liza aprende mais sobre si mesma em seus falsos 20 anos do que nunca, em grande parte devido à influência da experiência milenar com Kelsey. Pela primeira vez em sua vida, ela está priorizando sua carreira, celebrando sua sexualidade e, finalmente, colocando-se em primeiro lugar.

Kelsey, como muitos de 20 anos, está à beira do sucesso profissional, enquanto ainda duvida de si mesmo. Durante esta transição para a idade adulta plena, ela busca consolo em duas coisas: amigos e shots de tequila. Não necessariamente nesta ordem. Esses relacionamentos é o que define Younger. Além de estar em ascensão na escada profissional, o que torna seus 20 anos tão especiais são as pessoas que você encontra ao longo do caminho.

Repleta de diálogos sobre os desafios que enfrentam os jovens de 20 anos hoje, como a síndrome do impostor — quando uma pessoa não consegue aceitar suas realizações — ou como navegar nos contratos sociais da era digital, fazem de Younger uma série interessante de assistir. Liza e Kelsey são exemplo de como a amizade multigeracional pode ser usada como bússola para navegar nas águas difíceis da relações interpessoais, a busca pelo sucesso e, principalmente, a frustração com a falta dele.

Aproveite o início da quarta temporada para, caso não tenha conferido, buscar (e se apaixonar) pelos episódios anteriores. Cheios de referencias literárias e à cultura pop em geral, Younger é uma série que merece ser o xodó para todas as gerações.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!