A lenta queda do vingador dourado em Homem de Ferro — O Demônio na Garrafa

A luta — e derrota — do vingador dourado contra o vício do alcoolismo é o pano de fundo dos clássicos contos de super-herói reunidos em Homem de Ferro — O Demônio na Garrafa.

Homem de Ferro — O Demônio na Garrafa é a história abre que abre a Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel, trazida ao Brasil pela editora Salvat. A saga foi criada pelo roteirista David Michelinie (Homem-Aranha) e o artista John Romita Jr. (Demolidor), e traz a lenta queda de Tony Stark no vício do alcoolismo.

A História

O problema de Tony Stark com a bebida é uma das primeiras abordagens de problemas reais e adultos na Marvel, embora ainda com um viés moralista da época, final dos anos 70, quando o público dos quadrinhos era mais composto por crianças e pré-adolescentes.

Homem de Ferro Demonio Garrafa 2

A história principal é um conto tradicional de super-heróis, com o Homem de Ferro combatendo, na esfera dos negócios, a investida violenta do industrial Justin Hammer. O vingador dourado também enfrenta vilões clássicos como o Constritor, o Besouro, o Porco-Espinho, e até mesmo Namor, o Príncipe Submarino. Destaque para uma aventura no melhor estilo James Bond, com Tony Stark e seu interesse romântico da época, Bethany Cabe, nos cassinos de Montecarlo.

Demônio na Garrafa na verdade é o título da última história do encadernado. Não se trata de uma saga como vemos nos dias de hoje, totalmente interligada. A história cumpre sua ideia principal ao mostrar como a bebida literalmente corrói a vida de Stark, até atingir o ápice com o afastamento do fiel mordomo Jarvis. O tema do alcoolismo voltaria para assombrar diferentes momentos da vida do Homem de Ferro ao longo dos anos.

A Arte

Homem de Ferro

Quem conhece os trabalhos atuais de Jon Romita Jr. pode se surpreender ao ler essa edição. O traço altamente estilizado do artista só viria mais tarde, com sua passagem pelas séries dos X-Men e do Demolidor. Aqui, ele lembra muito mais o trabalho do pai, John Romita Sr, no Homem-Aranha. Exemplo disso é a diferença imperceptível da arte de Carmine Infatino na edição 122, com a batalha entre Homem de Ferro e Namor. Grande parte do mérito disso vai para Bob Layton, que além de co-assinar o roteiro, também responde pela arte-final e as capas da saga.

A Edição

Homem de Ferro Demonio Garrafa 3

A Salvat atendeu a um nicho de público inexplorado até então, trazendo edições com acabamento luxuoso para histórias clássicas que nem sempre têm um apelo popular para ser sucesso de vendas por si só. Com capa dura, papel de qualidade, e a lombada que compõe a arte realista de Gabrielle Del’Otto para os heróis Marvel, não é de se admirar que muitos dos números da coleção tenham se esgotado. Pontos extras vão para a biografia de David Michelinie e os bastidores da criação da história que fecham a edição.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

A Fazenda voltou e o que esperamos? Memes! Mas será que os novos memes superam estes??? Clique e assista agora.

Será que você sobreviveria em American Horror Story 1984? Assista ao vídeo e prepare-se para a nova temporada.

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER