A regra do jogo: e o sol brilhou mais uma vez

Semana final encerra A regra do jogo com dignidade.

Enquanto tu apodrece na cadeia, eu vou gastar teu dinheiro pelo mundo” — ATENA.

Nome dos capítulos: Crime na mansão (163), Rei morto, rei posto (164), Na teia da aranha (165), Xeque-mate (166), Juízo final (167).

167 capítulos foram necessários para que João Emanuel Carneiro e sua equipe levasse ao ar A regra do jogo. Uma novela que chegou em um momento delicado da teledramaturgia: Babilônia, sua antecessora, havia fracassado monumentalmente, e o público estava migrando para algo mais fantasioso, vide Os dez mandamentos.

JEC tinha a responsabilidade de reerguer o horário e, para isso, investiu em uma novela com formato de seriado, com direito a nome de capítulo e tudo. Se no começo o público rejeitou um pouco, com o passar do tempo, a novela foi se firmando. E nas últimas semanas conseguiu ser bastante ágil.

A última semana começou com aquilo que já estava se desenhando desde a semana anterior: a morte de Gibson. O Pai da facção começou a tomar medidas extremas que o levariam ao seu final. Ser assassinado em sua mansão era até previsível. E ser morto pelas mãos de Kiki apenas mostra que a novela manteve-se coerente. Afinal, ser aprisionada pelo pai por mais de dez anos é motivo suficiente para eliminar o verdadeiro algoz.

Zé Maria, que parecia querer se redimir, degringolou de vez e, com a morte de Gibson, assumiu o poder da facção. Não teve um final muito feliz e revelou ter uma índole bastante ruim. Apesar de amar Juliano, foi capaz de ordenar a morte do filho e assumiu o assassinato de Djanira. Ir para a prisão é mais coerente ainda.

Já Romero que começou a novela sendo um mau caráter tentou se redimir, mas o lado da criminalidade sempre o arrastava. Porém, no último capítulo, acaba morrendo como herói ao recusar-se a matar o mocinho. De quebra, ainda tem seu nome dado a um hospital infantil. E justamente é isso que encanta em JEC. Ele é muito fiel em retratar seus personagens. Por mais novelesco que sejam, todos são incrivelmente humanos.

Além do nome do hospital, Romero vive no filho que deixou em Atena. A trambiqueira continua aplicando seus golpes na companhia de Ascânio. Terminar a novela com ela só fez justiça ao brilhante trabalho de Giovanna Antonelli. Junto com Tonico Pereira e Alexandre Nero, a atriz foi o grande trunfo de A regra do jogo. A única pela qual valia a pena torcer.

Todos os outros finais não acrescentaram muito e poderiam muito bem terem acabado a duas semanas que não fariam muita falta.

A regra do jogo foi uma novela muito boa que teve a infelicidade de surgir na hora inadequada. Tanto que, depois dela, a Globo resolveu investir em fantasia. Talvez o brasileiro não queria mais ouvir tanta verdade e acredite que novela tem que ser um escapismo mais fantasioso.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!