American Gods: Gaiman na telinha

Na metade de junho, o produtor Gary Goetzman contou como será a adaptação de American Gods para a televisão: o plano inicial é de seis temporadas, com pelo menos dez episódios cada. Duas semanas depois, o próprio Neil Gaiman revelou alguns detalhes do processo encabeçado pela HBO, com orçamento previsto de 35 à 40 milhões de dólares (por temporada), sendo que a maior parte vai ser gasta com efeitos visuais.

O Box também já comentou sobre como está sendo feita a adaptação do livro de Gaiman para a telinha. Nas palavras do autor, “(…) quero que seja fiel, mas também gostaria que tivesse algumas surpresas para as pessoas que já leram o livro. Odeio essa coisa das pessoas que já leram os livros e acham que sabem tudo o que vai acontecer”.

Enquanto a série não estreia na HBO, a The Box Is On The Table está na área para contar um pouco mais sobre Neil Gaiman, e seu personagem mais icônico: The Sandman!

O Autor

Nascido em Portchester, Reino Unido, em 1960, Neil Richard Gaiman desde criança sempre gostou muito de Tolkien, C. S. Lewis e toda aquela grande geração de escritores britânicos que influenciaram o mundo.

Após ser rejeitado várias vezes por editores, Gaiman adotou o jornalismo como meio de fazer conexões que o ajudassem a ser publicado mais tarde. Durante este tempo, escreveu seu primeiro livro, uma biografia da banda Duran Duran, e um grande número de artigos para a Knave Magazine.

Ao fazer amizade com o roteirista Alan Moore, que na época também aguardava pela fama, Gaiman começou a escrever quadrinhos, assinando contrato com a DC Comics pouco tempo depois. A minissérie Black Orchid (Orquídea Negra), e a série The Sandman são seus trabalhos mais famosos.

Sandman e American Gods

Mesmo quem nunca leu os HQs de Gaiman (meu caso) já ouviu falar, e muito, de Morpheus, ou O Sonho. Resumidamente, Sandman é um dos Pérpetuos — manifestações antropomórficas de aspectos comuns a todos os seres vivos: Destino, Morte, Sonho, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio. Os Sete Perpétuos não são deuses e sim entidades responsáveis pela ordem da realidade que conhecemos. Neil Gaiman escreveu a série de 1988 a 1996.

“(…)Mr Sandman brig me a dream…” cantam The Cordettes, em sua famosa canção de 1954, mostrando que a figura folclórica do Sandman é bastante forte nos EUA.

Em 2001, o autor lançou Deuses Americanos, uma mistura de folclore americano com mitologias antigas européias, orbitando a história central do misterioso Sombra (Shadow). Libertado da prisão após a morte da esposa e de seu melhor amigo num acidente de carro, Shadow começa a trabalhar como guarda-costas de Mr. Wednesday (encarnação do deus nórdico Odin), viajando por toda a América.

Nesse contexto, entram na história Loki e Thor (também da mitologia nórdica), Kali (deusa indiana), Anubis, Hórus e Bast (deuses egípcios). Isso sem falar dos personagens do universo de Sandman, e de Mr. Nancy (da mitologia africana), concebido antes de American Gods, mas lançado como Anansi Boys, seu spin-off, somente em 2006.

É isso ai galera, espero que tenham gostado desse pequeno apanhado da literatura e dos quadrinhos de Neil Gaiman. Mandem sempre sugestões! Até quarta que vem!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

VIDEOCAST

David Yates, diretor de Animais Fantásticos 2, fez uma declaração no mínimo insensível.

Você com certeza já esqueceu uma série no Churrasco. Será que não!? Assista e descubra.

Todas as emoções da Spoiler Night da CCXP 2017. veja agora!