Chicago Fire 4×20 — The Last One For Mom

The Last One For Mom sinaliza a reta final da temporada com muita emoção e desfechos mais imprevisíveis que o esperado.

Existem dois tipos de erros. O inevitáveis, e aqueles que você pode evitar. Ouvir ordens é que impede o segundo.” BODEN, Wallace

Provavelmente cientes do rumo um tanto previsível que a quarta temporada da série vinha tomando, os roteiristas decidiram relembrar que em Chicago Fire finais felizes raramente fazem parte do prato principal.

Por isso Severide não se deu bem novamente com a detetive Bianca Holloway. Na verdade a moça não se deu bem de forma alguma. Todos esperavam que seu drama terminasse e que Kelly começasse um caso com ela, quem sabe assumisse o papel de bom pai por um tempo, mas o destino do bombeiro mulherengo é continuar sua jornada solteiro.

Seria um tanto interessante repaginar o personagem ao menos por um tempo, ver Severide assumindo um compromisso mais sério que o normal. No entanto, os últimos episódios soaram um tanto otimistas para o estilo da série, como é sempre bom poupar o elenco principal para season finale a detetive teve que partir.

Apesar das brincadeiras, toda a trama ao redor de JJ foi muito bem elaborada. A tensão e a emoção de todos na cena final quando o garoto recebe a fatídica notícia da morte de sua mãe foi simplesmente perfeita. Então temos que tirar o chapéu para o roteiro e produção da série.

Já o problema envolvendo Otis segue na corda bamba de possibilidades. Tratar um assunto tão sério da forma que o bombeiro vem fazendo pode fazer com que o roteiro acabe soando de mau gosto, a decisão de algumas pessoas pela cegueira voluntária, muitas vezes não dá em nada, mas colocar isso em uma série pode não pegar bem. O ideal é que Otis esteja realmente doente e comece um arco sobre o tratamento complicado que ele terá que fazer por ter esperado tanto tempo para ser diagnosticado.

Desfechos felizes sobre estes casos acontecem o tempo todo na vida real, mas uma série colocar o assunto dessa forma pode colocar em risco sua credibilidade e causar certo burburinho sobre o tipo de influência negativa sobre seu público. Tudo que podemos fazer nesse momento é acreditar no bom senso dos roteiristas da série.

Enquanto isso o caso da candidatura e vitória de Casey como vereador ainda está rendendo. Mais um episódio e Matt ainda tem que lidar com os problemas de ter se tornado vereador, teria sido mais fácil deixar o circo pegar fogo, mas agora o bombeiro está no ringue e não parece disposto a desistir. Para ajudar apareceu uma ajudinha milagrosa, mas vamos combinar que Susan Weller soa um tanto suspeita, e até a história do suborno que ela conseguiu abafar parece fruto da própria imaginação da empresária, que faz questão de expor o quão ambiciosa é.

Estamos de olho e a Gaby também está, Weller. Melhor não chegar muito perto do Matt.

No fim The Last One For Mom fez mais bonito que seu antecessor, que veio enlatado demais para o público, apesar de ter sido um bom episódio. Só falta você nos dizer o que achou e deixar uma nota para o episódio em nosso placar.

Antes confira a promissora promo de Kind Of A Crazy Idea que coloca Gaby novamente em risco. Mas se for o mesmo caso ocorrido com Cruz neste episódio a decepção é certa.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!