Confira o que achamos de Vinyl, nova série original da HBO

Seriado recria a revolução musical e cultural dos anos 70 e chega com alto padrão de qualidade e um roteiro envolvente.

A HBO Brasil apresentou à imprensa Vinyl, a nova série do canal, que estreia dia 14 de fevereiro, às 0h00. A atração conta com a produção executiva de Martin Scorcese, Mick Jagger e Terence Winter, três gênios da música, do cinema e da televisão. Assista ao Sneak Peak, no qual o trio de produtores e o elenco falam sobre como foi trabalhar na primeira temporada da série, que terá 10 episódios:

Ambientada na Nova York de 1973, onde brancos e negros vivem em bairros distintos e jovens cantores de black music, blues e rock and roll passam o dia distribuindo fitas demos nas gravadoras com o objetivo de conseguir um contrato e alcançar a fama, Vinyl mostra a história de Richie Finestra (interpretado pelo ganhador de dois prêmios Emmy®, Bobby Cannavale), um produtor musical que aparentemente tem tudo que qualquer homem sempre quis: é dono e fundador da gravadora American Century, é famoso e tem uma “família perfeita”. Porém, o álcool, as drogas e as mulheres são presença constante na sua rotina conturbada, em que executivos do show business brigam entre si para descobrirem a nova estrela musical. Neste momento, Finestra está cada dia mais ansioso, tentando salvar sua empresa e sua alma sem destruir ninguém pelo caminho, porém, pode ser tarde demais. Cannavale comprovou mais uma vez seu talento ao criar um personagem cheio de trejeitos e nuances que deixam o espectador preso à tela, acompanhando cada minuto de sua história cheia de reviravoltas, que deixam perguntas na mente do público.

Em meio a tudo isso, Finestra está arruinado e ainda precisa cuidar de Devon (vivida por Olívia Wilde), sua esposa, uma linda mulher de origem humilde que desistiu da carreira de atriz quando estava em ascensão para cuidar do marido e dos filhos. Olívia aparece pouco tempo, mas rouba para si todas as atenções ao criar uma personagem misteriosa e cativante, completamente diferente de tudo o que já fez em sua carreira. Além do casal protagonista, outra personagem se destaca: Jamie Vine, a secretária da American Century, interpretada por Juno Temple. A atriz conduz muito bem os momentos da personagem, uma mulher inteligente e ambiciosa que faz o uso de relações sexuais e drogas como moeda de troca para favores.

A direção de arte é primorosa. Em todos os cenários há elementos que comprovam como a produção se preocupou com cada detalhe, como os itens de decoração e a aparição de marcas em destaque na época, como os cigarros Malboro. O figurino também é fiel a moda dos anos 70. As roupas são singulares, cheias de cores e ajudam a compor perfeitamente o perfil dos personagens. Outro aspeto que se destaca é a fotografia. As cenas que encerram a apresentação de núcleos são vídeo clipes filmados de acordo com os padrões visuais daquele momento da revolução musical. Além disso, o uso das luzes e os shows mostrados ajudam a compor ainda mais o ambiente glamouroso mostrado em Vinyl.

O roteiro, escrito por Winter, é cheio de referências às músicas dos Rolling Stones. Ao longo do episodio, os títulos de canções da banda de Mick Jagger, como You Can’t Always Get What You Want, são encaixadas perfeitamente nas falas dos personagens e de acordo com a passagem que eles estão vivendo. Outros momentos da revolução musical e cultural do período, como a primeira transmissão de um show via satélite, com Elvis Presley direto do Havaí, e o surgimento de bandas ícones como Kiss, AC/DC, ABBA, Queen, Led Zeppelin e Aerosmith, são citados de maneira inteligente. Isso mostra ao espectador o quanto esse mercado é competitivo e como isso pode afetar a vida de um homem em seu maior momento de crise profissional e pessoal, mas que precisa encarar seus medos para renascer das cinzas e encontrar o novo talento musical.

Por se tratar de uma série da HBO, é lógico que Vinyl mostraria momentos de sexo e violência. As relações sexuais (em grupo ou não) foram mostradas com certa sutileza, mas com muita sensualidade. Já os momentos agressivos realmente chocam o espectador. Um bom exemplo disso é uma cena de briga envolvendo 3 personagens, filmada em plano sequência (sem cortes). Todos que acompanhavam a sessão de imprensa ficaram impressionados com a maquiagem e a coreografia, que em conjunto, passaram a veracidade necessária para este momento que direciona Finestra ao clímax do episódio piloto.

Com um elenco de primeira (liderado por Bobby Cannavale, Olivia Wilde, June Temple, Ray Romano e James Jagger), cenas bem dirigidas e um roteiro dinâmico, que passa de momentos de comédia a cenas dramáticas com dinamismo e suavidade, Vinyl chega a HBO com o mesmo padrão de qualidade e produção de outras séries do canal. Com certeza revolucionará da mesma forma que fazem grandes músicos e artistas. Se preparem, pois Finestra, Devon e companhia chegaram para ficar. E com muito sexo, drogas, rock, blues, jazz e tudo o que há de melhor dos anos 70.

Não se esqueça, Vinyl estreia na HBO Brasil dia 14 de fevereiro, às 0h00, e será transmitida simultaneamente aos Estados Unidos. Após a exibição, os episódios estarão disponíveis nas plataformas de streaming HBO GO e na HBO On Demand. Confira no BOXPOP as fotos e trailers da série.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

A Fazenda voltou e o que esperamos? Memes! Mas será que os novos memes superam estes??? Clique e assista agora.

Será que você sobreviveria em American Horror Story 1984? Assista ao vídeo e prepare-se para a nova temporada.

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER