Daria: quando a criatura supera o criador

Em 1997, surgiu Daria, spin-off do então sucesso da MTV — Beavis and Butt-head. Mas será que ambas as séries partilham do mesmo prestígio?

A personagem de Daria surgiu no programa de Beavis and Butt-head, como um recurso para contrapor o comportamento infantilizado e inconseqüente dos protagonistas, mas tamanha foi a popularidade dela junto ao público que logo os executivos da emissora passaram a acompanhá-la com especial atenção.

A menina mal-humorada e, por vezes, pedante acabava por ofuscar os protagonistas em seu próprio território e de personagem recorrente, Daria acabou se tornando estrela de seu próprio seriado.

Deixando de lado o humor bobo de Beavis and Butt-head, foi fácil para Daria mostrar todo seu potencial. Cheio de críticas ao mundo adolescente e à cultura pop dos anos 90, Daria com seu sarcasmo e uma atitude que lhe era peculiar tornou-se um sucesso imediato junto ao público e à crítica.

A superioridade de Daria comparada aos seus antigos parceiros era tamanha que, mesmo após a descontinuidade de Beavis and Butt-head em 1998, sua série prosseguiu até 2002, eliminando qualquer argumento dos que diziam que o sucesso de Daria seria breve e totalmente dependente do público da série que a originou.

Ela não era superior a Beavis and Butt-head somente no argumento, mas também na arte. Os traços eram distintos e muitos mais trabalhados, os diálogos melhor escritos e maduros. Daria era um seriado muito mais fácil de se identificar, uma vez que todos os temas abordados eram “paupáveis”, desde os conflitos de família, com a irmã Quinn linda e super-popular (sua antítese), como a vida escolar com a melhor amiga Jane Lane e a rival, líder de torcida superficial, Brittany Taylor.

É importante lembrar que Mike Judge, criador de Beavis and Butt-head, não teve qualquer participação no desenvolvimento de Daria. Toda a produção ficou a cargo de Glenn Eichler e Susie Lewis Lynn.

Diferente de Beavis and Butt-head, que não envelheceu bem, Daria vale ser revisitada, mesmo após esses anos. Para aqueles que quiserem apreciar o quão superior um spin-off pode ser comparado à obra de origem, os episódios podem ser encontrados na íntegra no site da MTV americana, ou então nos DVDs a venda desde o início do ano.

Gostou da dica? Não? Deixe seus comentários.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!