Descendentes (2015)

Descendentes — Eles não são maus, apenas nasceram sem escolha.

Eles não são culpados pelos atos de seus pais” — Ben

O novo telefilme da Disney tem no centro da história os descendentes dos vilões clássicos dos contos de fadas: Mal (Dove Cameron), filha de Malévola (Kristen Chenoweth) — Sim, o nome da filha da Malévola é Mal -, Evie (Sofia Carson), filha da Rainha Má (Kathy Najimy), Jay (Booboo Stewart), filho de Jafar (Maz Jobrani) e Carlos (Cameron Boyce), filho de Cruela De Vil (Wendy Raquel Robinson).

Mirando o público jovem, o filme tem uma fórmula já conhecida, nos moldes de Lemonade Mouth, Teen Beach Movie e High School Musical. Além disso, traz uma tendência que se provou eficaz ao focar nos vilões, como vimos em Malévola.

No prelúdio da história, que conta como todos os vilões foram banidos e isolados numa ilha, temos o príncipe Ben (Mitchell Hope), filho de Bela (Keegan Connor Tracy) e de Fera/Rei (Dan Payne), que está prestes a ser coroado, fazendo sua primeira proclamação: os filhos dos vilões poderão frequentar o colégio de Auradon, o local onde os mocinhos dos contos de fadas vivem. E como um teste o colégio receberia os 4 primeiros descendentes, Mel, Evie, Jay e Carlos.

Descendentes

O tema principal é a escolha que os garotos devem fazer, se seguem os passos dos pais no mal, ou se seguem o caminho do bem. Algo muito filosófico na verdade, se aprofundarmos essa questão; será que somos definidos pelas escolhas dos nossos pais? Temos que seguir os passos deles? Mas num filme “padrão Disney”, tudo é resolvido de uma maneira rápida e previsível, sem se aprofundar no assunto.

O figurino dos protagonistas também vale ser mencionado, pois servem para indicar “quem é quem”; enquanto os descendentes dos mocinhos usam tons claros em roupas clássicas, os descendentes dos vilões usam roupas descoladas, com tons mais fortes e cabelos coloridos para indicar rebeldia.

Como em qualquer filme da Disney, somos apresentados a muitos números musicais super bem coreografados, com aquelas músicas que grudam na sua cabeça (ainda me pego cantando “…you don’t wanna be evil like me…”)

O filme é realmente divertido, e ressalto como ponto alto a atriz Kristen Chenoweth, ótimo alivio cômico e com um excelente talento musical. Vale a pena conferir e se já assistiram deixem sua nota aqui embaixo.

[taq_review]

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!