Fujam de O Caseiro

Novo longa nacional, O Caseiro, tenta trazer mais um filme de suspense, mas acaba sendo o mais do mesmo de sempre.

O Brasil sempre esteve em sua zona de conforto quando o assunto é cinema nacional, sempre aquelas comédias que por diversas vezes nos lembra alguma produção especial da Rede Globo ou dramas centrados em mostrar a pobreza e seus conflitos. De uns anos para cá, parece que os produtores resolveram sair dessa zona e arriscar em outros gêneros, e o escolhido foi: o suspense. Porém, todas as vezes que tivemos longas desse gênero, foram filmes muito ruins (como O Amuleto e Desaparecidos) e outros que conseguiram se salvar graças ao seu elenco (caso de Isolados e Quando Eu Era Vivo). Essa semana chega aos cinemas nacionais, o mais novo longa desse gênero, O Caseiro, que infelizmente entra para a lista dos filmes ruins.

Davi, um cético professor de psicologia, é famoso por escrever um livro que explica aparições sobrenaturais através da psicanálise. Após anos sem atender pacientes, ele viaja para o interior buscando investigar o caso de um homem que acredita que sua filha vem sendo assombrada pelo fantasma do antigo caseiro de sua propriedade, que se suicidou.

Infelizmente, o longa em vez de construir toda a sua identidade, acaba copiando o que tem de mais básico e também de ruim em diversos filmes de suspense/terror americano. Além disso, a história do próprio longa já é fraca, não tem nada que possa nos chamar realmente a atenção e o elenco é simplesmente desastroso — talvez Bruno Garcia se salve.

O Caseiro

Um outro fator que acaba prejudicando o filme é a maneira que a história é contada, ela é arrastada e acaba em diversos momentos deixando um ar de sonolência em quem está assistindo. Passados meia hora de longa e ainda não havia acontecido nada, nem sequer o tal do suspense que o filme prometia. O tal “suspense” nunca chega a acontecer, ele é apenas falado e em frases tão idiotas que chega a dar vergonha de estar assistindo. Se compararmos a atuação assustadora de Madison Wolfe em Invocação do Mal 2 e as atuações das crianças do longa nacional, chega a ser irritante. A trilha sonora é boa e interessante, porém utilizando as cenas, elas acabam soando totalmente deslocada.

A tão aguardada revelação do filme, é algo tão previsível que já sabemos dela antes da metade do longa.

O Caseiro é mais uma tentativa falha do cinema brasileiro arriscar novos mercados, ao entregar um filme totalmente equivocado e que não sabe qual é seu verdadeiro caminho. Se vocês querem realmente assistir algo bom, fujam desse filme.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER