Full House: Três é Demais

O Dia das Crianças está chegando, já é na próxima sexta-feira! E eu, que ainda tenho minha infância bem guardadinha no coração e na memória, não poderia deixar de homenagear o dia 12 de outubro.

A série dessa semana no Box Fechado não é bem da minha época — pelo menos não do tempo em que eu já assistia à TV e acompanhava algumas programações. Mas, graças ao SBT e suas reprises, pude acompanhar, sempre que chegava da escola, um pouco da história deliciosa de Full House — que para mim, ainda pequena, era apenas Três é Demais.

Não dá para começar a falar da série sem comentar das estrelinhas que faziam parte do elenco. Principalmente das gêmeas Olsen. Sim! Se você AINDA não sabia (acho que todo mundo na vida sabe, mas tudo bem), a pequenina Michelle foi interpretada pelas ricas e loiras e já adultas (chocante) Ashley e Mary-Kate Olsen, que depois ainda protagonizaram Two of a Kind, conhecida como Dose Dupla, e tantos outros filmes.

A personagem, introduzida na história ainda bebê, foi um dos grandes sucessos de Full House. Mesmo criança, Michelle roubava a cena e ficou marcada pela frase “You’re in a big trouble, mister!”. A menina ainda tinha duas irmãs mais velhas: D.J. (Candace Cameron Bure, a Summer de Make It or Break It), a primogênita, e Stephanie (Jodie Sweetin, Can’t Get Arrested), a filha do meio, que antes de Michelle ser o centro das atenções, era a queridinha da família.

As três irmãs eram filhas de Danny Tanner (Bob Saget, hoje narrador de How I Met Your Mother), um viúvo que perdeu a esposa, Pam, em um trágico acidente de carro. Danny dava seu máximo para sustentar e criar as filhas sozinho, mas ainda assim precisou de ajuda… e ela veio de dois grandes membros dessa família: seu melhor amigo, Joey Gladstone (Dave Coulier, Bob & Doug) e e seu cunhado, Jesse Katsopolis (John Stamos, E.R. e Glee), irmão de sua mulher.

Joey ganhava a vida como comediante e divirtia a todos, principalmente as crianças. Já Jesse era um jovem roqueiro com cara de bad boy, mas que por trás da “máscara” era um doce de pessoa e muito querido pelas sobrinhas, além de ser casado com Becky (Lori Loughlin, a Debbie de 90210). Outro personagem que não pode ser esquecido é Kimmy Gibbler (Andrea Barber, atriz que se aposentou após o fim da série),

Full House teve uma longa vida na TV e foi um grande sucesso, de público e de crítica. Até hoje a série é lembrada como um ícone dos anos 80/90, não só por ter sido o primeiro grande trabalho das gêmeas Olsen, mas também por ter uma história bonita e engraçada, com lições para toda a família.

A série teve oito temporadas, exibidas entre 1987 e 1995 pelo canal ABC, com um total de 192 episódios. No Brasil, Full House chegou a ser transmitida pela Rede Globo e no canal pago Warner Channel, mas foi no SBT que ela ganhou popularidade durante a década de 90 e marcou toda uma geração, sendo lembrada até hoje por pessoas como… eu 🙂

Veja uma das aberturas e mate a saudade!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

BoxCast 228 – Feminismo For Dummies

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

VIDEOCAST

David Yates, diretor de Animais Fantásticos 2, fez uma declaração no mínimo insensível.

Você com certeza já esqueceu uma série no Churrasco. Será que não!? Assista e descubra.

Todas as emoções da Spoiler Night da CCXP 2017. veja agora!