Glee 4×08 — Thanksgiving

E, finalmente, chegaram as Sectionals. Episódio cheio de performances e praticamente zero história, certo? Errado! Glee resolveu provar que reinventar é muito melhor do que ficar revirando o passado e apresentou um episódio de competição com muitas performances, sim, mas que não ficava solto no meio da temporada.

Ao invés de tudo girar em volta da competição, Thanksgiving deu continuidade às histórias que vinham se desenvolvendo nos episódios anteriores. E ainda por cima criou um dos maiores cliffhangers da história de Glee, nos fazendo esperar por uma semana para saber o resultado das Sectionals — e se Marley estragou mais do que sua própria vida.

A garota, aliás, mostrou nesse episódio que a nova Rachel é realmente Blaine. Marley não lembra em nada a garota determinada que Rachel sempre mostrou ser, principalmente, à frente do New Directions. Ela sempre soube de seu potencial e, mesmo do seu jeito delusional, sabia que precisava dos outros para chegar onde queria. A unica semelhança entre as duas é a insegurança quanto a aparência, mas Marley eleva isso à um nível completamente novo. Claro que aí entram outros fatores que ainda deverão ser discutidos na série, como o transtorno alimentar e, nesse caso, ser disputada por dois caras não é garantia de nada.

Para a alegria de muito fãs, Quinn está de volta ao McKinley e é sempre um prazer poder ouvir menina Daiane cantando, principalmente, acompanhada de Santana e Brittany. Muito bom também é ver que (re)encontraram o caminho de Quinn na história e poder ver que ela voltou a ser a garota que acha que está tão por cima que não percebe que está sendo passada pra trás.

Nova Iorque deu as caras novamente, mas, sinceramente, não precisaria ter aparecido. Claro que Rachel e Kurt fazem falta — ainda mais se for pra ver a carinha de arrependido de Blaine quando fala com Kurt — mas, tirando a performance de Let’s Have a Kiki/Turkey Lurkey Time, mash up da música do Scissor Sisters com um número do musical Promises, Promises, de Burt Bacarach e Hal David (Ryan sempre acertando nessa mistura — e sempre pensando em como dar destaque à Lea), nada de interessante aconteceu por lá. Nem Cassandra se deu ao trabalho de aparecer.

Como eu já disse lá em cima, o episódio não fez feio e apresentou nada menos do que sete performances, começando logo com Home/Homeward Bound, mash up das músicas de Phillip Phillips e Simon & Garfunkel, feita pelo time de “mentores” do New Directions. Em seguida, foi a vez do Unholy Trinity fazer Come See About Me, das Supremes, mostrando que menina Daiane nasceu mesmo na época errada.

Os Warblers, como sempre, apresentaram uma seleção de músicas saídas direto d’As 7 Melhores da Jovem Pan — ou isso, ou Luciano Huck é o produtor musical deles. Whistle, do Flo Rida, e Live While You’re Young, do One Direction, foram as escolhidas da Academia de Garotas Dalton para as Sectionals. Só digo que The Rosedale Monnonites com Over The River and Through the Woods, de Lydia Maria Child, foram mais interessantes que eles.

Como praticamente ninguém aderiu à minha campanha #OhIfICatchYouOnGlee, o New Directions escolheu o maior sucesso de 2012 para apresentar Gangnam Style, do Psy. Nunca ouvi a música inteira, não tenho no meu iPod e, definitivamente, não é o tipo de música que eu ouço/vou começar a ouvir, mas confesso que gostei bastante da performance, da interpretação da Tina à coreografia.

Com o desmaio de Marley, o New Directions provavelmente não conseguirá bater os Warblers. Só resta saber se Finn assumirá a responsabilidade por uma eventual derrota e, o mais importante, o que eles poderão fazer para voltar à competição — se é que existe essa possibilidade.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER