Hannibal 1×11 — Rôti

Loucura pode ser um remédio no mundo moderno” Hannibal.

Daí Hannibal foi renovada e começou o bafafá de que Bryan Fuller tinha negociado menos violência gráfica em sua série para continuar na NBC. Ou seja, Rôti foi um belo tapa na cara de quem achou que o produtor ia desacelerar das mortes violentas, só porque está na TV aberta. Quem é que vai esquecer tão cedo daquela garganta cortada com a língua para fora do corte? Cara, a língua estava inteirinha para fora, se mexendo — e isso nem foi a pior parte do episódio! Na mesma semana do Casamento Vermelho, em Game Of Thrones, Hannibal mostrou como é que se faz algo ainda mais chocante.

hannibal ep1x11 roti hugh dancy mads mikkelsen

Podemos afirmar, sem dúvidas, de que Hannibal é a série mais criativa atualmente em exibição, só que faz isso de uma maneira distorcida e muito doentia. As mentes que inventam cada uma das atrocidades mostradas na série conseguiram levar a outro nível qualquer fato bizarro que ocorre nos livros e nos filmes.

No antepenúltimo episódio da temporada, o Dr Gideon consegue escapar da prisão / hospício (por que ninguém amarrou esse homem depois do estrago que ele fez em Entrée, hein?). Livre, ele passa a caçar os psiquiatras que já o trataram, deixando seus corpos expostos com a horripilante técnica da Gravata Colombiana. E na sua busca por descobrir quem realmente é, sobra até para Chilton, diretor da prisão, que o manipulou para que ele acreditasse ser o Estripador de Chesapeake (que sabemos ser, na verdade, Hannibal Lecter).

A única coisa que lamentei em Rôti foi o fato de termos tidos apenas algumas poucas participações de Freddie Lounds ao longo dos 10 episódios anteriores. Ela tinha que ter incomodado mais, ter sido uma pedra no sapato maior do que foi, porque aí teríamos uma sensação mais forte de alegria de vê-la cair nas mãos de Gideon. Mas como ela vem sendo subutilizada na trama, fica difícil vê-la como a antagonista que deveríamos odiar com as entranhas. Impressionante o sangue frio dela diante de toda a situação, acompanhando Gideon e se oferecendo para escrever sua história. Mais assustador ainda foi ver a calma da jornalista diante de Gideon removendo os órgãos de um Chilton acordado! Foi chocante e surpreendeu até os fãs dos livros, porque embora Chilton tenha saído vivo, certamente não saiu o mesmo — e isso talvez modifique os rumos do personagem, para caminhos que não serão os de Dragão Vermelho e Silêncio dos Inocentes. Será o fim de sua jornada na trama? Afinal, fica difícil acreditar que ele voltaria a estar por perto de psicopatas depois de tamanha provação. Foi bom ver mais de Eddie Izzard e Raul Esparza, porque a participação curtinha deles no sexto episódio deixou um gostinho de quero mais.

A fotografia da série continua se aprimorando, já que brinca com o desafio de nos traduzir essas mentes doentes. Destaques para a roupa branca se enchendo de sangue, para os órgãos pendurados na árvore na beira do caminho e para o efeito deslumbrante de Will se desmanchando na água.

A mente de Will vem se deteriorando muito rápido (processo belamente simbolizado pela avalanche dos blocos de gelo no mar). O inconsciente do agente continua lhe dando pistas do que algo está de errado, como no momento em que o relógio à sua frente se derrete (lembra de como eram os relógios que ele desenhava nos testes de Hannibal?). E partindo do princípio de que seu inconsciente lhe dá dicas da realidade, será que o fato de ver Jack tão agressivo e acusador é um sinal verdadeiro? E o alce, que simboliza Hannibal nas visões de Will? Às vezes tenho a impressão de que Will não está apenas imaginando o animal, mas vendo-o, ou melhor, vendo Hannibal e bloqueando essa informação. Acho que seria muito interessante ter em algum episódio o que acontece realmente com Will quando ele tem seus apagões e alucinações.

hannibal ep1x11 roti hugh dancy

Aliás, eu ainda não tinha destacado a atuação de Hugh Dancy em nenhuma review. Ele está dando um show à parte como o perturbado Will. Cada nuance da luta do personagem contra sua própria mente é especial. Já perceberam como ele desvia o olhar da maioria dos seus interlocutores, especialmente quando quer evitar que desconfiem o que se passa com ele? E com cada personagem, ele tem uma postura diferente, nem que seja uma diferença sutil. Até quando tenta sorrir, há uma densidade palpável, uma agonia, uma aflição. O problema de Will se torna mais grave porque ele não compartilha com os psicopatas que investiga apenas lembranças e identificação com seus desejos de matança, mas também os seus medos: medo de esquecer quem é e de não mais saber o que é real, principalmente.

E dentre tantas acusações e tentativas de manipulação, o mestre dessa arte continua sendo Hannibal Lecter. Ainda acima de qualquer suspeita, ele está mexendo mais e mais com a mente e com a saúde de Will, conduzindo-o de acordo com seus propósitos. Ficou mais claro que ele está moldando Will. E de que ele é um monstro, o mais brilhante na TV atualmente.

Só quero que alguém me explique porque Hannibal deu a localização de Alana para Gideon, só para conduzir Will na mesma direção. Hannibal já demonstrou ter respeito pela Dra Bloom, será que ele a queria morta ou ferida? Será que a enxerga como um obstáculo para Will? Será que queria mais uma morte na conta do seu “amigo”? A melhor pergunta disso tudo veio da Dra Bedelia Du Maurier: “O quão valiosa é a loucura de Will para você?”

Temos apenas mais dois pratos antes do fim do nosso banquete nada vegetariano para descobrir.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER