Hoje eu acordei Maria… e vou apenas gongar!

Semana Brasil mega bombando no Box e eu com a difícil missão de escolher algo ou alguém que seja a cara do Brasil e representatividade máxima da nossa nação em todos esses anos de Proclamação da República. Opções é que não faltaram. Pensei em falar de Harry Louis, esse grande ícone brasileiro que leva a bandeira brasileira empunhada em um mastro aonde quer que vá e conquistou a indústria cinematográfica internacional com o seu enorme talento.

Mas, por incrível que pareça, esta é uma coluna família e, quando eu penso em família, eu penso em quem?

Eu penso naquela que acordou Maria e decidiu falar apenas verdades. Penso naquela que vomitou o que todo mundo pensava sobre a passagem do Jus10 no Brasil e não tinha coragem de dizer. Naquela que teve saco (sim, meus amigos, ela teve SACO E DOS BEM PELUDOS) para chamar o Jus10 de bi…nha! (taquipariunossinhora!) E ainda foi além ao chamá-lo de Bi! (risos em looping).

Naquela que, durante muitas décadas, serviu de babá para milhões de brasileiros, enquanto suas famílias iam à luta em busca de sustento e melhorias de vidas! Naquela que, com seu jeitinho especial, nos fez sonhar e acreditar que o mundo poderia ser melhor se entrássemos em sua nave espacial! Naquela que, a cada manhã, perguntava quem queria pão e, mesmo que você não tivesse um pão e sim uma bolacha cream cracker, você dizia que queria! Naquela que nos fez acreditar que a canção original “Hey Mickey” era mesmo uma música dedicada ao ratinho da Disney! Naquela que nos fez amar o mosquitinho Aedes Aegypti imaginando que ele era um cara legal, que só queria ajudar a cuidar das crianças! Naquela que pensou o impossível para a paz mundial ao casar o Esqueleto com a She-Ra! Sim, meus amados, estou falando da nossa eterna Rainha, A XUXA!

[insira aqui a canção “Amiguinha Xuxa é hora de brincar” e troque o “Xuxa” por “Xico” que fica tudo em casa]

Não existe neste país quem não seja fã da menina humilde e ingênua que saiu de Santa Rosa, lá no Rio Grande do Sul, para conquistar as manhãs globais com sua fala infantil e jeito dócil de lidar com as crianças (e que tenha pegado o Pelé *cheiro de amor* e o Ayrton Senna, mas isso não vem ao caso para a coluna que enfocará a importância dela como apresentadora).

Xuxa foi tão rainha que influenciou a geração oitentista inteirinha a ser: metade gay e a outra metade viciados em pornografia. Os que viraram gays queriam ser a Xuxa. Os que viraram ninfomaníacos queriam ter a Xuxa. Aqueles mini shorts, aquelas microssaias, aquelas botas, aquela barriguinha de fora, aquelas xuxinhas nos cabelos mexiam com a imaginação de milhões e faziam mães surtarem quando chegavam em casa e viam seus menininhos usando botas e prendendo o cabelo em dois rabinhos.

Isso sem falar nos pais que já haviam visto as lendárias fotos da apresentadora em trajes sumários (ou na total ausência deles) e ainda conseguiram assistir ao mitológico Amor, estranho amor, no qual, supostamente, Xuxa teria seduzido um menino. Dizem que a loira moveu mundos e fundos para fazer desaparecer qualquer vestígio de seu passado pregresso.

[quando fui ao Rio, era possível encontrar em bancas de camelôs cópias piradas do referido filme. Fica a aí a dica para quem mora na Cidade Maravilhosa. Ou então, joga Xuxa no Google Imagens pra você ver o que acontece.]

Os anos à frente do Xou da Xuxa e, posteriormente, no Xuxa Park, consolidaram-na como a Rainha dos Baixinhos. Atire q primeira pedra quem nunca quis subir a bordo da nave? Ou qual das meninas nunca quis ser paquita? (os meninos também podem ser incluídos nessa pergunta) E os discos e canções lançadas? Duvido que você não saiba ao menos um trechinho do maior hit dessa popstar? Sim, é esse mesmo. Ilari ilari ilariê.

Claro que ser uma figura popular e emplacar um sucesso atrás do outro, geralmente com alguma palavra oriunda de algum idioma africano desconhecido (os ilariês e os tindolelês da vida) somado ao fato de ela estar sempre com Marlene Matos (que lembra muito aqueles duendes malignos de filmes de horror), renderam a Xuxa uma fama injusta: de que ela tinha um pacto com o demônio. Lendas urbanas davam conta de que a boneca da Xuxa ganhava a vida durante a noite e estrangulava suas minis donas, em uma versão tupiniquim do Boneco Assassino. Novamente, uma grande inverdade. E ainda que eu não tenha coragem até hoje de dormir no mesmo quarto que uma boneca da Xuxa, tenho certeza que essa história do pacto é invenção religiosa.

XUXA MENEGHELL

A internet fez um bem danado para a nossa Rainha que alfabetizou sua filha em inglês e que não nos acha merecedores de falar nem com ela, nem com o anjo dela.

E que outra artista conseguiu lançar tantas hashtags e bordões e tendências e gifs animados? Mandar a Claudia sentar, falar pro Ricardo ir rápido, chamar a gente pra ir com ela, dizer muito bonito, observar o interesse crescente no Mussum, siacabar no carnaval do Atlético Mineiro, usar um macho reprodutor para ter uma filha, lançar mais de dez álbuns somente para baixinhos e que todo mundo gosta (sim, eu sei que você sabe a letra da música dos patinhos), receber um milhão para pintar o cabelo de castanho e realizar um grande sonho. É muito amor, Brasil.

Vocês tem noção que ela conseguiu arrastar uma multidão para o cinema por mais de duas vezes e nem sequer atuar direito ela sabia? Ou então que ela teve a ousadia e cara de pau para regravar o clássico “Garota de Ipanema” e ainda cantar ele no Criança Esperança e ser ovacionada? Ou ainda fazer pessoas gastarem uma quantidade de dinheiro absurda comprando um hidratante corporal horroroso que nem ela usa? Se Susaninha Vieira era a diva da #GONGXOU, Xuxa é a nossa Rainha inconteste e ela não tá gorda, não tá velha e não tá acabada.

E quem a proclamou Rainha da #GONGXOU? Eu, oras, o cara que escreve a coluna. Ou você acha que esse “X” no meu apelido é à toa? Ela marcou mesmo um “X” no meu coração e eu nunca mais esqueci. O Brasil encontrou a República no dia 15 de novembro. Mas, nessa Semana Brasil, a gente não liga de voltar um pouquinho com a Monarquia. Ainda mais depois que ela chamou o Jus10 de viadinho. Xuxa, agregando valor ao camarote desde 1963. E eu encerro isso mandando um beijo pra minha mãe, pro meu pai e pra você.

Bônus: separei uma série de videozinhos super legais que você pode assistir clicando aqui, aquiaqui.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER