iZombie 2×15 — He Blinded Me With Science

Depois de muito enrolar, iZombie finalmente coloca sua trama central para andar em He Blinded Me With Science.

Qual a palavra? BU?” DEBEERS, Blaine

Chegou a hora de falar sério, mesmo que para isso os produtores tenham tentado ao máximo deixar o episódio em questão cômico. Como sempre, é fácil se envolver pelo roteiro cheio de tiradas irônicas sobre comer cérebros, referências a filmes e outras séries, entre outros fatores que tornam iZombie uma boa comédia.

No entanto, em determinado ponto é preciso manter o foco, e os roteiristas ainda tem muito trabalho até a season finale. Por isso chegou a hora de colocar a mão na massa. Ou no cérebro, dependo do quão inclinado você esteja para fazer uma piada ruim sobre o assunto.

Antes de seu pequeno hiato, descobrimos algumas coisas sobre Drake, mas a questão principal é que Liv não sabe o que realmente está acontecendo. Mas a nova reviravolta envolvendo Major ter capturado e congelado a concorrência, pode iluminar o caminho da zumbi.

Já que uma vez desaparecido, pode ser que a polícia comece a procurar por seu agente infiltrado. A dolorosa conexão dos pontos a Major pode não vir, mas se vier, será um ótimo adendo ao roteiro. Por enquanto, Lillywhite não sabe quem é o novo romance de Liv, assim como ela não sabia que Drake trabalhava para o Mr. Boss e para polícia.

Conflitos do coração à parte, nesse episódio tivemos Liv disfarçada de Rose McIver — pela primeira vez desde o episódio de estreia a atriz apareceu sem a maquiagem de zumbi. E neste episódio, o cérebro ingerido ainda foi conveniente para o desenvolvimento da trama central.

A versão cientista de Liv deu as dicas que faltavam para o sucesso da cura de Ravi. Ainda não sabemos de fato se a cura funciona. Quem nos dirá será Blaine, que aparece se injetando com a droga não testada, enquanto seu não tão fiel funcionário parece impaciente e pronto para tomar conta dos negócios ilícitos do vilão.

Parece que Blaine ter voltado a ser um zumbi funcional não ajudou muito, e como última alternativa o personagem acaba se injetando com a nova fórmula produzida pelo médico legista. Só podemos esperar que a cura funcione, pois David Anders é um dos melhores personagens da série e seria um desperdício perdê-lo.

Outro enredo que teve algum avanço significativo acabou se passando dentro dos escritórios e laboratórios da Max Rager. Vaughn Du Clark reaparece em cena, como um dos fatores que levaram Major a sequestrar Drake. Além de finalmente ter dado a Liv a oportunidade de descobrir um pouco mais sobre os planos de sua empresa.

O maior ponto de vantagem em He Blinded Me With Science ficou com o fato de os roteiristas terem utilizado o procedural para dar apoio ao desenvolvimento da trama central. No mais, todo o enredo da série ainda é um tanto confuso.

O único personagem que parece ter um objetivo realmente específico é Ravi, em busca da cura para o vírus zumbi. Todos os outros parecem correr atrás da própria calda, sem realmente se dar conta de que não estão chegando a lugar algum.

Vaughn Du Clark quer desesperadamente criar um super energético. O que exatamente ele pretende alcançar se todos os seus consumidores começarem a matar uns aos outros?

Blaine, apesar de ser bom, quer se manter como único provedor de cérebros para os zumbis que ele mesmo criou e chantageou, mas também quer derrubar o Mr. Boss traficando Utopiun. Esse é um clássico caso de pobre menino rico — tem tudo, mas não tem amor. Parece mais uma clássica e desesperada estratégia de manter um personagem na série, mesmo que não tenha muito o que fazer com ele. O problema é que haveriam formas mais interessantes de reaproveitar Blaine indefinidamente, pois o personagem é extremamente carismático e bem construído. E por falar nisso, qual foi o fim da trama envolvendo a herança dele mesmo?

Ao que tudo indica, os roteiristas da série precisam de um pouco mais de atenção na construção da trama, pois a confirmação de renovação não quer dizer que a série não tenha problemas. Acertar o roteiro é apenas um deles.

Esperamos mesmo que mais respostas cheguem nos episódios finais, no entanto Pour Some Sugar, Zombie, promete apenas a volta de Peyton, outra ótima personagem mal aproveitada, e algum desenvolvimento na trama envolvendo o Mr. Boss, que no fim das contas ninguém entendeu direito o que ele faz na série.

Não se esqueça de comentar e teorizar sobre He Blinded Me With Science e dar uma nota para o episódio em nosso placar. Até a semana que vem.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER