Jane the Virgin 2×22 — Chapter Forty-Four [Season Finale]

Jane the Virgin encerra a segunda temporada com o excepcional e inesquecível Chapter Forty-Four.

Nosso primeiro beijo foi na neve. Assim irá nevar sobre nós para sempre.” — CORDERO JR., Michael

Já começo a crítica dizendo pra você que está lendo que me perdoe por qualquer doideira que eu possa ter escrito, mas é que eu ainda não me recuperei da season finale. É consequência de muito esforço mental que esta crítica está saindo legível, porque até agora mal consigo sequer pensar sobre Jane the Virgin sem parecer que tenho ataques epiléticos.

Posso dizer que muitos não acreditavam que a série poderia superar os plot twists do final da primeira temporada. Bem, sinto dizer que superou, sim. Não só em qualidade, mas também numericamente. Afinal, muitos personagens foram afetados pela genialidade por vezes maléfica da showrunner Jennie Urman.

Uma boa solução para quem, assim como eu, ainda está #Petraficada e não sabe o que fazer, é o famoso começar do começo…

Assim como em um velho desfecho de novela, o casamento era o grande enredo do Chapter Forty-Four. Era dali que poderíamos esperar de tudo.

Por si mesma, Jane já faria com que todas as situações que antecederam o evento fossem o mais desastrosas possíveis. Era de se esperar que tudo ocorresse de forma desordenada e que todo o planejamento acabasse se tornando inútil.

Mas para tornar as coisas ainda melhores e duplicar as chances de tudo dar errado, Rogelio fez questão de acompanhar cada passo da elaboração da cerimônia à festa.

É o Super Bowl dos casamentos.” DE LA VEGA, ROGELIO

Era difícil identificar quem estava mais nervoso e estressado entre pai e filha. Um ponto muito interessante nessa história toda, é que Rogelio não esteve presente em boa parte da vida de Jane. O fato de ele dividir com a protagonista todas as tensões, foi uma forma muito bonita de compensar a ausência dele. Até porque, não era tensão por uma situação qualquer. Era o momento mais importante da vida de Jane junto com o nascimento de Mateo.

Claro, nem tudo foi só estresse e comoção. Assim como já disse em alguma crítica anterior, Gina Rodriguez e Jaime Camil tem uma ótima química em cena. Se um personagem sozinho já se destaca pelo jeito irreverente, com os dois juntos não tem pra ninguém. Apesar de eles só se atrapalharem, quem ganha com isso é a gente. Graças a isso, podemos nos divertir bastante por causa deles.

Ah, Jane adora uns ônibus nos momentos mais decisivos né? Foi antes de parir Mateo e agora antes do casamento. É muito azar pra pouca protagonista.

Pausa para comentar sobre Xiomara grávida do maior inimigo do Rogelio. Foi só eu falar em alguma crítica passada que é bom Jane não ter irmão ou irmã que a série me apronta essa. Mas apesar da experiência ruim sobre laços fraternos em Jane the Virgin, a criança vai ter sangue Villanueva nas veias. Com certeza não vai ser um Derek ou Anezka da vida quando crescer.

Continuando com o matrimônio, antes da noiva entrar no altar, os tons dramáticos quase apareceram para ser empecilho no diz respeito a felicidade de Jane. Não culpo Rafael pelos sentimentos dele, muito ao contrário.

Porém, achei de muito bom senso ele não se declarar minutos antes da nossa querida virgem consumar o maior sonho dela. Em defesa dele, essa atitude foi um grande “chupa” para quem o critica tanto por não ter desencanado e o acusa de querer atrapalhar o futuro de Jane e Michael.

Não sou ninguém pra dar uma de entendida nessa questão complicadíssima que é o amor, mas acho que é através desse posicionamento de Rafael, que o sentimento se mostra verdadeiro. Não é forçando alguém a ficar e consequentemente impedindo a felicidade que as coisas vão dar certo. O pai de Mateo lutou até onde ele pôde, mas não havia mais o que fazer. Parabéns a ele pela ação digna. Resta torcer para que ele encontre a felicidade.

Enfim, ainda não era hora do tal do plot twist cair sobre nossas cabeças. Antes disso, tivemos uma cerimônia maravilhosa. Confesso que não sou manteiga derretida quando o assunto é casamento, mas dessa vez tive que dar o braço a torcer. A começar por Xiomara e Alba entrando junto com Jane pois, como disse anteriormente, Rogelio já tivera sua excelente participação.

Depois, foi a vez de Michael deixar todo mundo vomitando arco-íris ao dizer os votos em espanhol.

Contudo, esse clima não ia ficar bonitinho até o fim, né? Foi aí que a série praticamente repetiu o que eu considero uma das melhores cenas da primeira temporada: o coral e a estátua de uma santa ganhando vida própria na imaginação de Jane e, dessa vez, mandando ela transar. Muito amor por essa mente fértil da protagonista ❤

Bom trabalho! Você esperou! Arrasou! Agora vá transar, Jane.” — ESTÁTUA

Seguindo para a festa, tivemos dois grandes momentos que merecem destaque. Primeiro, o show de Bruno Mars, terceira grande participação na série depois de Kesha e Britney Spears. Aliás, essa última, como amiga de Rogelio, deveria estar no casamento, né? Ninguém ia querer, imagina.

Foi de morrer de amores só de ver o casal dançando ao som de Rest of My Life. Em seguida, Rogelio e Jane tiveram uma dança genial e exclusiva pra fechar com chave de ouro a parceria dessa dupla dinâmica no episódio.

Estava muito estranho a season finale estar tão deliciosamente feliz. Era questão de tempo até o tal do tom dramático aparecer.

Apareceu primeiro com Petra. Parece que ela vai sossegar depois dessa temporada tão agitada, mas não do jeito que a gente queria. O sossego veio na forma de uma paralização arquitetada por Anezka. Até quando a gêmea má vai conseguir se passar por Petra? Será que os planos malignos vão dar certo se ela estiver realmente apaixonada por Rafael? São algumas das perguntas que vão ficar para a terceira temporada. #SavePetra.

Por fim, os dois últimos momentos que nos fizeram apelar para a Nossa Senhora das Grandes Reviravoltas de tanto desgraçamento mental que tivemos.

Depois do Jerry, da produção de Tiago Através Del Tiempo, ter explicado aquela tal saudação de Tuscaloosa pro Michael, ficou claro que isso serviria de estopim para o que estava por vir. O detetive, alguns minutos antes da noite de núpcias, juntou todas as peças do quebra-cabeças.

Fomos trouxas? Sim, e não foi pouco, não. Fomos enganados desde o início da temporada porque Suzanne não passa de uma “máscara” de serventia para Rose passar a perna em todo mundo. Mas antes que isso fosse revelado, nosso coração já se partiu em pedaços com o tiro que o marido de Jane levou.

Se não foi no coração, foi bem perto, né, gente? Mas ainda acredito que ele não vai morrer e torço mais que nunca pra que ele se recupere bem. Enquanto isso, a virgem dessa história toda vai continuar virgem. Mas pelo amor que Alba tem a Deus, a virgindade é o menor dos problemas agora, né? Vamos focar no que interessa.

Bem, sobrou pra Luisa. Apesar de toda obsessão de Rose e do momento trágico e delicado de Michael, eu fiquei tremendo de tão feliz por poder tirar Sin Rostro da lista de personagens favoritas que morreram ou não tiveram vida fácil nessa fall season. Só espero que ela pare de matar pessoas e causar destruição por onde ela passa.

Como já pudemos ver, muita coisa ficou em aberto e vai render no próximo ano. Nesse momento de despedida da segunda temporada, só posso dizer que Jane the Virgin vai deixar muita saudade enquanto não volta. Vamos mentalizar que a próxima fall season está logo ali e que a série retorna antes que possamos perceber.

Muito obrigada a quem acompanhou e leu as críticas! Espero que continuem ligados aqui no BOXPOP e que eu possa vê-los novamente na próxima temporada.

Antes, dê sua última nota e deixe seu comentário. Conte o que achou da season finale e suas expectativas para o futuro de Jane the Virgin. Até a terceira temporada!

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER