LOST (S06E15) — Across The Sea [RA]

Por Erika Ribeiro

“Across The Sea” foi o melhor episódio de LOST de todos os tempos, afinal respostas foram dadas e nenhuma nova pergunta foi criada, finalmente chegou o tempo de respostas divulgado pela ABC desde o início da temporada.

O flashback da história do nascimento, dos antes tidos como deuses e agora mortais, Jacob e MIB foi um episódio muito complexo e, ao mesmo tempo, simples sem ser óbvio, afinal se eles pusessem a cada resposta um flashback de como isso foi citado na trama anteriormente seria ridículo, não é mesmo? Então vamos a algumas respostas e algumas questões que ficaram um tanto quanto claras se juntarmos as peças.

Logo, ficamos sabendo como eles (Jacob e MIB) foram parar, como todos, na ilha “aparentemente” sem querer. Contudo, parece que o campo eletromagnético fez com que o barco de Cláudia, ficasse próximo a ilha por conta da tempestade e assim ela sobreviveu, pois uma grávida nadando em mar aberto por horas teria morrido. Realmente o campo estava sem controle nessa época, como quando os Losties caíram.

A “Mother”, depois de matar Cláudia, acaba revelando aos filhos finalmente o que a ilha tem de tão precioso. O campo iluminado, no qual não se deve entrar, é o que faz a ilha ser capaz de saltar no tempo, ser fonte de grande magnetismo, entre outras coisas estranhas. A Luz representa o tempo, que é quebrado quando a velocidade da luz é atingida e o espaço é a água que envolve tudo. Foi bonita a analogia, afinal, como representar o tempo e o espaço de maneira crível e visível?

O lugar que emite uma forte luz quente é um ponto único no planeta onde se pode cruzar entre dimensões, mas para isso ele precisaria ser controlado e represado a fim de ser liberado somente no momento preciso depois da acumulação de sua energia. MIB nessa hora age como o telespectador dentro de LOST curioso e desesperado por respostas e pergunta: por que e como ela sabe de tudo isso?

Então o elo entre as histórias é revelado, quando ela revela que foi escolhida para estar ali pelo destino, como eles. Que ela era uma grande cientista que só pensava na lógica, pois seus pais eram cientistas. Contudo, após a morte de sua mãe, seu pai resolveu tentar salvá-la ou então voltar no tempo apenas para viver uma nova vida com ela. Entretanto, algo deu errado e ela parou ali, isso há mais de 23 anos.

Agora fiquei curiosa para saber o que ela disse ao MIB, que fica atordoado e sai para a floresta. E porque quando aparece o fantasma de sua mãe, Cláudia, ele decide ir se juntar aos outros e levar Jacob junto? Será que foi somente por saber que sua mãe tinha sido morta pela mulher que os criara ou tinha algo além disso? Vamos descobrir mais a frente, eu acho.

Já quando a “Mother” visita MIB adulto e vê como ele usou do que ela disse para construir a catraca, ela resolve impedí-lo. Claro, pois isso causaria outra discrepância no tempo, como a que a fez ir parar ali. O que remete ao que Jacob disse em episódios passados: “Só precisa terminar uma vez”. Que alguém se sacrifique e não queira mudar o destino e assim tudo se concretizará, ninguém saberá da existência da ilha. Que, fica claro, não pode ser destruída, pois essa área de cruzamento entre o tempo e o espaço é uma área de escape que evita que os mundos entrem em colapso caso acontece uma discrepância entre eles.

Por isso, “Mother” percebe como é perigoso ter pessoas na ilha e mata todas elas, mas seu erro foi ter deixado MIB vivo por considerá-lo um filho.

MIB não ataca o irmão, mas Jacob o ataca e dá no que dá. Começa novamente a história, mas agora com personagens novos, talvez por isso “Mother” tenha pegado as crianças, elas seriam o novo na sentença que evitaria o final que ela já conhecia.

Jacob atirando o irmão na fenda entre espaço/tempo foi cruel, ainda mais depois do aviso de “Mother”. A pergunta que fica é: MIB conseguiu escapar, mesmo em forma de fumaça? Ele era tido como “especial” e a “Mother” falou algo com ele algo que não ouvimos.

Contudo, o final do episódio é que foi para explodir cabeças. Quando é revelado em um curto flashback que “Mother” era na verdade a Dra. Faraday, como dizia o crachá, e trabalhava para a Dharma Iniciative. E foi lá que seu pai realizou a experiência que acabou dando errado e a jogando no passado remoto da Ilha. O pai dela como Daniel Faraday foi incrível e saber que a personagem não é solta no tempo e ela tem a ver com tudo sendo uma das conseqüências da estadia dos Losties em um futuro alternativo no qual eles saíram da ilha vivos, pois Faraday e a Dharma conheciam a ilha, então ele chegou a ir até ela e encontrou Charlotte, com quem teve a filha.

Daí vem outra resposta: é por isso que Eloise tenta não intervir na morte do filho, pois ele deu inicio a tudo por causa de seu amor por Charlotte e mesmo no mundo paralelo exibido nessa temporada, Hawking fez com que o filho seguisse outra profissão para não encontrar Charlotte. Agora por que ela casou com Widmore? Talvez para manter sob controle o maior interessado em usar a ilha de maneira torpe? E Peggy? E Desmond? Será que eles têm algo a ver com isso? Seriam a outra parte dessa balança? Eloise também quer evitar com que eles se encontrem. Talvez para evitar que eles se tornem, como foi revelado no episódio, Adão e Eva. E como eles morreram? E quando? Afinal, quando os Losties chegam a ilha, Desmond e Penny já estariam mortos, mas como Desmond estava na escotilha? Será que por isso mentiram para ele ficar preso dentro dela? Ele tinha de morrer lá e os Losties o liberaram?

“Across de Sea” foi sensacional, revelou muito, mas sem estragar o final, mostrando que realmente os roteiristas sabiam de tudo desde o início. Principalmente, quando ficamos sabendo de quem eram os esqueletos de Adão e Eva.

E os sussurros que Michael explicou como pessoas com que a ilha não acabou eram isso mesmo, mas de maneira mais profunda. Elas são as vozes dos que foram perdidos no tempo para sempre, que talvez até estivessem no vôo 815, mas ninguém lembra mais deles, pois tiveram as suas existências apagadas. Assustador!!!

Já os “fantasmas” são os que querem voltar as linhas porque tiveram sua vida interrompida na hora errada, quando ainda não era seu destino e isso modificou profundamente as linhas temporais.

LOST é a melhor série de todos os tempos mesmo! Não tem como não se tornar o marco, o mundo das séries será dividido entre AL/DL, Antes de LOST e Depois de LOST.

Depois disso tudo, quem não quer saber qual o destino que os espera?

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!