Mass Effect 2 : A expansão de uma franquia

Mass Effect 2 é o segundo capítulo da trilogia da Bioware e chega para consolidar o nome da franquia na industria de games.

Human, you’ve changed nothing. Your species has the attention of those infinitely your greater. That which you know as Reapers are your salvation through destruction.” — Harbinger

Dando seguimento nas reviews da série de jogos Mass Effect(crítica de Mass Effect 1), essa semana o box traz a crítica do segundo capítulo da franquia: Mass Effect 2.

Mass Effect 2 foi lançado para X-box 360 e PC em 2010 e Playstation 3 em 2011.

Após os eventos do primeiro jogo, a humanidade passa a ocupar um lugar de destaque na comunidade galáctica, porém a mesma se recusa a acreditar na ameaça dos Reapers (os seres sintéticos que querem destruir toda a vida orgânica do universo).

mass effect2

Uma nova ameaça surge. Uma raça que até então se pensava que era uma lenda reaparece e passa atacar colônias humanas: os Collectors. Diante desta situação, Sheppard, sem o apoio do conselho, é forçado a unir forças com um inimigo: a organização Cerberus, que prega a supremacia humana no universo.

Nesse novo capitulo da série você precisa formar uma nova tripulação. Esse é um dos pontos centrais do jogo e te faz se envolver ainda mais na história de cada novo membro de sua equipe. Suas decisões vão definir a relação de cada um deles com você.

A integração com o primeiro jogo se mostra fortemente presente. Você pode importar o save de Mass Effect 1 com todas as suas decisões tomadas e iniciar o jogo com o mesmo Sheppard do anterior.

Uma das primeiras coisas que é notada ao iniciar o jogo é que quase todos os elementos de RPG presentes no anterior foram eliminados: a forma de como evoluir seu personagem foi simplificada, a coleta de itens foi praticamente abandonada, restando apenas alguns puzzles para serem resolvidos.

Um desses puzzles foi muito criticado o: planet mining. O puzzle consiste em escanear planetas em busca de recursos e minerais, porém com o tempo isso se tornava uma atividade bem entediante.

A trilha sonora manteve o mesmo nível do capitulo anterior, porém sem maiores destaques. O segundo jogo é considerado por muitos o melhor da franquia.

Um ponto positivo foi a grande melhora na jogabilidade, que evoluiu de forma exemplar, atraindo assim um maior número de jogadores para franquia. Agora é possível controlar sua arma e seus poderes de forma muito mais eficiente e simplificada, garantindo assim um melhor game play, mesmo para jogadores mais inexperientes no gênero.

Erros foram cometidos, como o abandono de muitos elementos de RPG, que era um dos diferenciais do jogo, porém nada que comprometesse o objetivo principal.

Foi lançado o DLC “Arival”, que serve como uma ponte entre o final de Mass Effect 2 e os eventos do ultimo capitulo da série.

Mass Effect 2 veio para confirmar o sucesso da franquia e preparar o terreno para o seu fim. Novamente o ponto de maior destaque fica com a história que evolui e expande ainda mais a mitologia, levantando questões como: até que ponto iriamos para garantir a sobrevivência da humanidade e a guerra entre vida orgânica x vida sintética, nos fazendo ficar cada vez mais ansiosos para o capitulo final.

Até a próxima semana com a crítica do capítulo final do jogo.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!