Mid Season é a Micareta das série. Prepare-se

Por Erika Ribeiro

A Mid Season está para a Temporada Regular, como a Micareta está para o Carnaval.

São séries fora de época, por isso nunca, ou quase nunca, chegam perto da diversão proporcionada pela temporada normal. Então, nada melhor que nos prepararmos para passar por essa época de seca, pois estamos chegando à entressafra das séries, o momento em que todas as séries toscas surgem tentando um lugar ao sol.

Depois de tanto pensar em como será a vida sem Grey’s Antatomy, Bones, Supernatural, Fringe e muitas outras, achei que o melhor, em um momento como esses, seria pegar apenas algumas séries novas. Poucas… Não arriscar muito e voltar ao passado. Ver ou rever o que realmente impressionava antes. Claro que descontando os efeitos toscos, para sentir a preocupação que eles tinham com um detalhe bobo chamado roteiro.

Por isso aqui vão minhas dicas de Mid Season, ou melhor, a minha lista de séries para curtir durante as “férias”. Eu acho que vale a pena vocês darem aquela espiadela e quem sabe, pegarem uma ou duas para a lista de vocês. =P

As novas

Justifed

Estrelada por Timothy Olyphant (Deadwood), esta conta a história de Raylan Givens, um delegado à moda antiga que caça fugitivos em Miami e acaba sendo enviado de volta à sua terra natal por causa de sua postura de cowboy moderno. No entanto o que a princípio era uma punição acaba sendo um encontro com o lugar perfeito para sua postura.

Começou agora em março. Gostei dos primeiros episódios, mas já tem gente reclamando. Vale apena o sacrifício. O uso de uma bazuca logo no primeiro episódio me cativou.

Já foi confirmada 2ª temporada.

Persons Unknown

No dia 7 Junho estréia a produção dos estúdios Fox, mas parece que foi comprada pela NBC — o que é o de menos, já que não veremos em nenhuma delas mesmo, pelo menos por enquanto. A trama é escrita pelo roteirista ganhador do Oscar por Os Suspeitos (maravilhoso filme, fica a dica), Christopher McQuarrie.

A história de Persons Unknown é centrada em um jogo mental onde um grupo de estranhos, entre eles Alan Ruck ( Spin City e Curtindo a Vida Adoidado) e Jason Wiles (Third Watch, ou Parceiros da Vida), despertam em uma cidade deserta, sem se lembrar de como foram parar lá e descobrem duas coisas sinistras: Eles são assistidos o tempo todo através de câmeras de segurança e não conseguem sair daquele lugar por causa de uma força oculta. Adorei, fiquei com vontade de saber o que é isso tudo, só espero que no fim não seja apenas mais uma série sobre o amor.

Já confirmados 13 episódios, o que já é muito bom tendo em vista que hoje uma série que dure 6 está no lucro.

Rookie Blue (anteriormente conhecida como Cooper)

Andy McNally (Missy Peregrym) é uma policial novata. Ela e seus amigos formarão uma turminha do barulho e se meterão em muitas confusões, basicamente é disso que se trata Rookie Blue.

É uma série sobre novatos na policia que não vai durar mais que uma temporada, mas… Eu gosto de séries policiais e quero ver essa. Tem uns atores com cara de coadjuvantes. Não acho que tenha futuro, ainda mais na ABC que adora cancelar séries por esporte. No fundo quero que vingue pois não se tem mais séries de policiais correndo atrás do bandido sem um monte de efeitos especiais e músicas do The Who, só Lei e Ordem, mas to atrasada. Pparei na temporada 15. =P

Que dure pelo menos até o fim da Temporada de Meio de Ano e eu possa passar meu tempo. Começa em 24 de Junho de 2010.

As antigas

V — The Original Series (1983)

Sim. A minissérie da NBC que deu origem a V — The Final Battle. O legal é que as duas minisséries não dão nem 10 episódios. Depois, do sucesso resolveram pirar e fazer grana em cima, ai sim surgiu a V — The Series, série regular que teve 1 temporada com 19 episódios exibidos entre os anos de 1984/85.

No Brasil, como a globo adora causar com as séries (vide mega spoiler de LOST), esta exibiu as duas minisséries juntas com o nome da segunda “V — A Batalha Final” e com episódios devidamente mutilados. Depois a TVS (SBT) exibiu a série com um de seus títulos maravilhosos “Os Extraterrestres no Planeta Terra”.

Quem assiste a nova V entenderá que a historia é a mesma, mas a meu ver a original é mais bem contada (comecei a ver há algum tempo). O difícil é achar os episódios.

A série é muito boa e tem toda uma conotação político-social, muito mais interessante e bem cuidada que na nova, que trata tudo meio que superficialmente, focando apenas em uma invasão estratégica e não tanto no teor psicológico de tudo isso.

Recomendo, estou adorando.

Twin Peaks

Twin Peaks foi a série mais sinistra de todos os tempos, para quem tem mais de 25 anos é claro. A série contava a historia de uma jovem chamada Laura Palmer que morreu na pequena cidade de Twin Peaks e tem o agente do FBI Dale Cooper encarregado da investigação. Trama boba, roteiro comum? NUNCA! Essa série era nada mais, nada menos, que criada por David Lynch e produzida por Aaron Spelling (Barrados no Baile).

A série durou de 1990 até 1991 apenas, devido aos baixos índices (a ABC já tinha tendência a cancelamento). Mesmo com o cancelamento o autor fechou a história e fez um último episódio apoteótico. Na verdade essa informação do cancelamento até me assustou. Não sabia disso, descobri pesquisando para o post. Nunca imaginaria que esta série havia sido cancelada.

No Brasil, um doce para quem acertar quem exibiu a série toda aos pedaços???? Acertou! A Rede Globo exibiu com cortes e até pulando alguns episódios. Eu me lembro que já era difícil entender sem pular — acho que isso é que me deu mais medo na época. Até hoje tenho medo de anões e quero muito ler o “Diario de Laura Palmer”. Vejam a série e entendam o porquê? XD

Doctor Who

Série que ouço falar desde pequena, mas nunca tinha visto. Primeiro que a internet passou a facilitar a vida da gente só há poucos anos. Segundo porque ela começou em 1963 e parou em 1989, ano em que comecei a gostar mesmo de séries.

A BBC foi legal comigo e voltou a produzir a série em 2005, mas mesmo assim não vi. Agora graças a Paula Potter and Leozio comecei a ver ‘a partir desta nova temporada. A 5ª, com o “Doutor” interpretado por Matt Smith. Simplesmente me apaixonei. Estou em dia com os episódios e agora pretendo começar a ver a 1ª temporada (2005).

A série tem alguns spin-offs para públicos diversos: Torchwood, com temas mais adultos e um protagonista estilo “Sergei” que cata tudo: homem, mulher, extraterrestres etc; E The Sarah Jane Adventures, for kids.

A dica de sempre é, se você gostou de “O Guia do Mochileiro das Galáxias” veja. Eu digo: se não gostou, veja também. É uma ficção fantasia que merece ser vista com o coração aberto.

Acabou, era isso! Mas saibam que isso tudo é apenas para aplacar a minha sede por sangue, explico. Quando as temporadas regulares voltarem terei a minha série favorita de todos os tempos, que não estreou ainda, The Walking Dead, que se tudo der certo deve entrar no ar em outubro desse ano (2010).

Produzida pelo canal AMC (Breaking Bad, Mad Men), essa delicia já teve garantia de 6 episódios iniciais e será baseada no gibi homônimo que será devidamente respeitado, segundo palavras do vice-presidente de programação da emissora Joel Stillerman. Contudo, ele esclareceu que a série é sobre sobrevivência e superação. Ok, tio, mas de boa eu só quero ver mesmo porque terão ‘trocentos’ zumbis, muito tiro e muito sangue. *_*

Esperam que sigam algumas das dicas e que pelo menos façam as suas grades de programação alternativas para passarem a Mid Season bem acompanhados. Vejam séries que sempre quiseram ver e não tinham tempo. Ou séries novas, se for corajoso. Curta o novo ou o velho!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!