Mogli — O Menino Lobo foi o necessário e o extraordinário

Mogli — O Menino Lobo traz todos os melhores sentimentos despertados no seu clássico para essa nova e épica live-action.

Quando nos sentamos para ver um filme clássico da Disney, só a sua abertura já nos causa aquela nostalgia e magia que mesmo adultos continuamos sentindo. A expectativa sempre é grande, nesse caso maior, por se tratar de uma nova obra baseada em um clássico tão apaixonante como a obra original de Rudyard Kipling.

O menino-Lobo é interpretado por Neel Sethi, novato que enfrentou milhares de candidatos para interpretar Mogli e não seria por menos, ele foi escolhido muito bem, além do biotipo dele ser totalmente parecido com o garoto da animação, suas reações são muito naturais, nada forçadas, seu olhar realmente transmite as sensações desse menino criado por instintos.

Mogli é criado por uma família de lobos. Raksha, a mãe da família, o cria sem nenhuma diferença dos seus outros filhotes, junto com Akela, o líder da matilha. Tudo vai bem até que Shere Khan — o tigre mais temido da floresta — descobre a existência de Mogli, ameaçando a sua segurança e a de sua matilha caso fique na floresta.

Pensando na segurança de todos, Bagheera, sua pantera protetora, resolve tirá-lo da floresta e levá-lo para a aldeia dos homens, onde segundo Shere Khan é o lugar a qual ele pertence. Essa viagem lhe rende altas aventuras e perigosas, como conhecer e ser seduzido pela serpente Kaa, ajudar o divertido Urso Baloo e se esquivar do louco Rei Loiue.

mogli2

O garoto entra nessa jornada de autoconhecimento com uma grande insegurança, e com o passar do filme vamos vendo a sua evolução, seu crescimento em relação a aceitar a si mesmo como um “filhote de homem” e em se defender de seus predadores usando suas habilidades natas.

Alguns filmes com a tecnologia 3D deixam a desejar no seu aproveitamento, mas Mogli não. Usando a mais avançada computação gráfica, a interação entre os animais e os ambientes foto-realistas é perfeita, as expressões dos atores que interpretam os animais são uma mistura perfeita de animação e tecnologias avançadas que envolvem o telespectador na mais real narrativa.

A trilha sonora é um show à parte, tanto pelo fator técnico de todos os efeitos estarem impecáveis, quanto nas músicas tão conhecidas do filme de 1967, como o clássico Somente o necessário.

Como ninguém, a Disney entrega o que se dispôs a fazer, um filme que tem ação do começo ao fim, que te envolve na história de uma tal maneira que as quase duas horas passam rapidamente. Sem deixar os momentos de emoção de lado, somos inseridos nesse mundo de amor animal, onde o importante não é a espécie e sim o amor construído entre elas, o instinto de sobrevivência e solidariedade, bem conhecido no mundo animal.

Esse mundo exuberante e encantador chega aos cinemas dia 14 de abril de 2016.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Será que a Elsa se assumiu lésbica cantando e ninguém percebeu?

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

Viajamos no verdadeiro trem do Harry Potter! Na vira real!!! Veja como foi a experiência neste vídeo.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER