O Agente da U.N.C.L.E. (2015) | Crítica

O Agente da U.N.C.L.E. — Filme de ação, que consegue ser mais engraçado que muita comédia.

Para um agente especial, você não esta tendo um dia muito especial, certo?” WAVERLY, Alexander

O filme é baseado na série de 1964 que carrega o mesmo nome e é do gênero ação, mas somos surpreendidos com um senso de humor aguçado. Com dois agentes que se odeiam e uma donzela em perigo, uma combinação inusitada que faz a interação entre os três personagens principais ser considerada, no mínimo, hilária.

O Agente da U.N.C.L.E. já inicia com uma das melhores sequências de ação do filme, uma perseguição de carros entre o agente da CIA, Napoleon Solo (Henry Cavill), e o agente russo da KGB, Illya Kuryakin (Armie Hammer), que é muito bem dirigida e sincronizada.

A história é ambientada em Berlim, durante a guerra fria, quando estava dividida entre Ocidental e Oriental. Solo recebe a missão de resgatar uma mulher, Gaby Teller (Alicia Vikander), cujo pai construía armas para os nazistas durante a guerra e após esta começou a trabalhar para o governo.

uncle2

Gaby recebe a notícia de que seu pai misteriosamente desapareceu, e então ela se torna o alvo de quem quisesse encontrá-lo. A partir daí começa o embate entre Solo e Illya, que também está a caça da garota.

A CIA e a KBG acreditam que o pai de Gaby foi capturado por ex-nazistas e que eles estão desenvolvendo uma bomba nuclear. Passado esse momento inicial, as duas agências decidem trabalhar juntas perante essa ameaça maior. Então os dois agentes descobrem que terão de ser parceiros e Gaby, uma espécie de isca, tendo em vista que seu pai é o centro de tudo.

O Filme consegue saltar muito bem da ação para a comédia, mas peca um pouco exatamente pelo excesso disso. Quase não é apresentado um momento de tensão que não seja acompanhado de trocadilhos bem humorados. Isso não nos deixa realmente preocupados com os personagens, já que o alivio cômico passa uma ideia de segurança a eles.

E pra falar um pouco dos ex-nazistas, nada empolgaram. Em nenhum momento você sente que eles representam perigo real e eminente à dupla de protagonistas, já que se mostram sempre muito mais habilidosos (Tem uma cena inclusive que Illya me lembrou um Terminator!).

O Agente da U.N.C.L.E. é um filme bom, mas é impossível não compará-lo com Kingsman (2015), que teve sua estreia há poucos meses, ambos muito semelhantes. E quando essa comparação é feita, U.N.C.L.E. se torna apenas regular, tendo em vista que Kingsman é muito mais adulto, com enredo melhor e vilões mais ameaçadores.

Sobre o ponto alto do filme: a trilha sonora está excelente e combina muito bem com cada cena. Vale um destaque para uma sequência de ação, onde tudo esta acontecendo e explodindo e você escuta apenas a musica.

No final descobrimos o que significam as siglas do titulo, U.N.C.L.E. (United Network Command for Law and Enforcement) e temos uma deixa pra uma continuação.

E vocês já assistiram? Acham que vão fazer uma sequência? Se já assistiram deem uma nota aqui embaixo, e se não, corram para o cinema, porque talvez pode não ser o filme mais original, mas com certeza vocês vão se divertir.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER