O Vendedor de Armas: o livro de Hugh Laurie, o House

Como vão, galera inteligente que habita todo final de semana a bookstore mais próxima? O The Box Is On The Table de hoje está bem saudosista, principalmente porque vamos voltar as raízes do gênero mais explorado — mas sempre ótimo — da literatura: o romance policial. E vem cá: você ao menos sabia que o talentoso ator inglês Hugh Laurie tem sua marca registrada também nesse formato? Pois é, além de ator, roteirista, músico, motoqueiro, comediante de stand up (essa é brincadeira), o cara ainda tirou uma onda como escritor. Isso que eu chamo de camaleão, como bem diria o Faustão.

O Vendedor de Armas (Ou The Gun Seller, se você faz Fisk) é um romance policial de autoria do próprio Hugh Laurie, lançado em 1996 nos Estados Unidos. Em 1997, eis que o livro alcança um enorme prestígio e se torna best-seller por lá. Mas quem poderia imaginar que apenas em 2010, a editora Planeta haveria de lançá-lo aqui no Brasil? Lógico que essa estratégia de marketing foi devido ao sucesso que a série House conquistou — a julgar pela capa com o nome enorme de Hugh Laurie e sua foto (também grande) na parte de trás do livro. Mas mesmo com todas essas ressalvas, tem que se admitir que o livro é excelente. Então, melhor deixarmos de papo furado e ir ao que interessa na nossa coluna… so let’s go, cults!

“Hugh Laurie é brilhante, fascinante, envolvente e cheio de bom humor.” E não é somente o New York Times Book Review que assina embaixo com esse elogio para cima de Hugh Laurie. Minha requisitada e confiante opnião também confirma o quanto foi excepcional a entrada do nosso querido Dr House no mundo da literatura.

Em O Vendedor de Armas, somos apresentados ao irreverente e ácido Thomas Lang, um ex-militar de elite que, recentemente, recebeu um “trabalho” por bastante dinheiro: matar um magnata norte-americano. Entretanto, Lang acaba recusando a oferta e, ainda por cima, trata de tentar alertar o suposto alvo de que este está para ser assassinado. Com esse feito, Thomas Lang desperta a fúria de muitos empresários e companhias — até mesmo da CIA e o Ministério da Defesa — ligados ao homem caçado, e ainda consegue envolver nesta sua situação já bastante complicada uma linda mulher, que passa a ser sua protegida.

Eu tenho certeza absoluta que se você ler O Vendedor de Armas — algo que eu recomendo MUITO — nenhuma semelhança com algum episódio de House será mera coincidência. E não, o livro como você já percebeu, não é sobre o caso da doença do dia, mas sim a respeito de um homem ácido, bem irônico e sem escrúpulos chamado Thomas Lang… uma espécie de James Bond meets House. Sim, a trama ágil com toques cômicos, aliada a boa e velha essência dos dramas policiais, já é característica conhecida do 007 e a ela Hugh Laurie somou sua ranzinze e inteligência, que muitos já estão acostumados a ver na série do médico viciado.

O resultado foi não menos do que genial, afinal O Vendedor de Armas é um prato cheio para os aficcionados em tramas de espionagem, com muitas reviravoltas, ação, infiltragem, chantagens, descobertas de que ninguém é aquilo que parecia ser, ou seja, aquela explosão de mentes básica que tanto ansiamos numa história do tipo. Dificilmente, o espião Thomas Lang será esquecido, dono de frases sensacionais — que me sinto até na obrigação de um Diz Aí light aqui nesse espaço — com o seu humor negro sempre afiado, mesmo em situações nas quais a seriedade é precisa.

Impossível também não imaginar o multi-facetado Hugh Laurie interpretando sua própria cria, já que as características em comum são várias. Dizem por aí até que um filme baseado no livro pode sair para a telona e que Laurie seria seu roteirista. Se é verdade ou não, só o tempo nos dirá, mas bem que eu adoraria ver Hugh no papel de Lang nos cinemas, até porque as histórias de espionagens estão ficando cada vez mais batidas ao longo do tempo e em O Vendedor de Armas é possível notar uma grande renovação nesse gênero, tudo graças ao talentosíssimo ator/autor.

Portanto, fiquem agora com meu adeus, pois minha dica da semana está dada e tenho minha missão cumprida. Até a próxima, cults.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

VIDEOCAST

David Yates, diretor de Animais Fantásticos 2, fez uma declaração no mínimo insensível.

Você com certeza já esqueceu uma série no Churrasco. Será que não!? Assista e descubra.

Todas as emoções da Spoiler Night da CCXP 2017. veja agora!