OUAT 5×12 — Soul of the Departed

Soul of the Departed marca o 100º episódio de Once Upon a Time.

Eles precisam de você. Precisam da sua força. Finalmente colocou a vingança de lado para ser uma heroína. Não atrapalharei isso.” — MILLS, Henry

Aos trancos e barrancos chegamos ao episódio 100.

Poucas são as séries que chegam ao episódio 100 com poucas temporadas e, até mesmo, poucos episódios que deram canseira no público e foi totalmente incoerente. É óbvio que depois de tantas temporadas fica difícil a série permanecer totalmente dentro do trilho, mas os produtores tentam, até não tentarem mais por ter uma audiência consolidada.

Once Upon a Time é a prova disso.

OUAT 5x12

Uma série que tinha absolutamente tudo para ter um grande diferencial dentre tantas séries pela sua premissa original e personagens cativantes. Uma série que você esperava ansiosamente pelo próximo episódio só para descobrir mais sobre a maldição que a Rainha Má lançou e um pouco mais sobre cada habitante daquela cidade cheio de personagens de contas de fadas se perdeu totalmente desde a segunda temporada.

Foi angustiante ver o Peter Pan. Diferente do Rumple, ninguém tem assuntos inacabados com ele, muito pelo contrário, toda aquela história de Nerveland foi um tremendo pesadelo. Foi ali que a série começou a ir ladeira abaixo e, pela primeira vez dentre tantas outras vezes a partir daí, a mão de abandonar a série chegou a tremer.

Claro que a curiosidade de ver pai e filho convivendo no submundo existe, ainda mais pelos planos que o Peter tem de voltar a vida, só que o nome não traz boas lembranças.

Olha o nível do trauma!

Soul of the Departed não conseguiu resgatar as raízes da série a não ser pelo flashback da Regina.

Sempre bom ver a mais nova heroína como Evil Queen. Tentando roubar o coração da Snow e ouvindo do seu pai para desistir disso. Foi isso que originou a série. Foi isso que fez com que a espera todo semana para um episódio novo valesse a pena e nós não temos mais isso. Só vivemos de buscas e mais buscas.

Foi emocionante ver os assuntos inacabados de Henry e Regina se resolvendo e ele podendo entrar na luz. Era óbvio que alguém como o papai Mills iria para luz direto se quisesse. Desde o começo ele sempre esteve lá pela Regina e nunca a julgou ou teve raiva e ressentimento dela. Prova disso foi quando ela roubou o seu coração. Saber que a filha não tem mais sede de vingança e até faz parte dos heróis agora foi extremamente importante.

E isso faz com que a gente caia na real que, quando um personagem igual a Regina é mostrada em seus dois extremos no mesmo episódio e a gente percebe a imensa evolução que ela teve a ponto de chamar seus inimigos de amigos, a série chegou a uma fase que não pode se estender mais. O desenvolvimento e evolução do personagem já aconteceu, mas sabemos que poucos produtores respeitam isso e que a série vai longe, então não tem nem sentido entrar nesse assunto, mas era necessário fazer essa observação.

Desculpa, mas a história do submundo já não empolgava pelo simples fato de todo mundo ter ido atrás do Hook, depois de ver o Hades só piorou.

Novamente alguém importante dos contos da Disney é totalmente descaracterizado. Quem viu o filme do Hércules ou até mesmo assistiu a série em animação que tinha sabe como o dono do submundo é. Sabe que o diferencial dele é toda a ironia e o sarcasmo que fazem ele ser mais engraçado do que malévolo. A personalidade dele é quase a personalidade da Zelena e em nenhum momento da conversa dele com a Cora deu para captar isso.

Ver o poder que o Hades tem em cima da Cora a ponto de fazer com que ela se torne novamente uma camponesa por não obter sucesso no que ele mandou que ela fizesse foi a faísca para que toda essa história chamasse um pouco de atenção.

Se não for dessa vez que Cora e Regina vão finalmente se entender não será nunca mais.

Por fim, além de irem salvar o Hook que já é uma completa perda de tempo, essa gente resolveu mandar todas as almas para a luz, pois eles não tem um filho pra criar, escola para ir, louça para lavar, casa para limpar e nem nada do tipo.

Os bonzinhos serão uma versão de contos de fadas de Emily Thorne, a única diferença é que nem tudo ali é assunto inacabado deles e o relógio pode ter andado, mas sabemos que isso nem sempre é algo bom.

Só espero que Zelena chegue logo nessa história. Quero uma reunião familiar para ontem de Zelena, Regina e Coro. Quero sim!

[iframe id=”https://www.youtube.com/embed/8Z0zyHZ-pdo"]

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!