OUAT 5×13 — Labor of Love

A falta de personalidade em Labor of Love.

Você me derrotou como ninguém pensou ser possível. Você se tornou a minha amiga ao nunca desistir de mim. Qual a diferença agora?” — MILLS, Regina

Toda temporada, sempre que vão incluir algum novo personagem de alguma história da Disney em Once Upon a Time, eu ouço a mesma coisa quando reclamo da personalidade dos personagens: “É uma adaptação. Nem sempre os personagens são iguais os das histórias. Eles mudam”.

Por um tempo eu pensei que eu fosse o problema. Que eu não me dava muito bem com adaptações das histórias que eu conheço muito bem, mas cheguei a conclusão que isso não é verdade. O problema não sou eu, são os produtores de Once Upon a Time.

O Hércules. O semideus. Filho de Zeus. Aquele garoto todo atrapalhado, de coração bom e totalmente fofo resumido a primeira paixão da pequena Branca de Neve. Acredito que se não tivessem o apresentado como Hércules para a gente até agora nós não íamos saber quem ele era.

OUAT 5x13

Também posso ter escutado: “Mas ele estava no seu último trabalho. O Hércules atrapalhado era só no começo”. Isso não é verdade! Quem assistiu a animação sabe que até depois de adulto ele ainda é completamente atrapalhado e isso que faz dele um personagem interessante.

A mesma coisa eu digo sobre a Meg. Ela nunca foi uma dama indefesa. Ela se fez de uma, mas ela nunca foi. Mégera sempre foi irônica, sarcástica, debochada e ainda chamava o Hércules de garotão. Como podem tirar todas as características marcantes da esposa do semideus e não quererem que a gente reclame só porque é uma adaptação? Isso não existe.

Seria a mesma coisa da Evil Queen não ser má. A Ariel não ser deslumbrada com a terra firme. A Cinderela não perder seu sapatinho. A Anna não ser aquela faladora hiperativa. O David não ser o príncipe encantado.

Só ficou claro nesse episódio que aquela menina toda cheia de medo, assustada até com a própria sombra era a Meg quando teve o encontro dela com o Hércules, caso contrário, ela também ia continuar sendo uma garota qualquer.

O ponto alto desse episódio desastroso foi vermos como a pequena Snow White tornou-se a famosa Snow do Gueto.

Óbvio que temos que relevar que somente com 24 horas de treino ela se tornou uma atiradora de flecha melhor que o Oliver Queen (na verdade só estou relevando para que essa crítica não seja 100% só de reclamação). E essa passagem foi interessante de ver.

Snow era a garota doce e indefesa que nem sabia que estava lidando com uma madrasta manipuladora que queria sua morte. Isso era característico dela, mas as circunstâncias fizeram com que ela tivesse que se tornar alguém mais destruidora para proteger o seu reino. Mas ela ainda está lá. Qualquer um que bate o olho sabe que ela é a famosa Branca de Neve.

E espero que seja interessante Mary Margaret voltar a ser a Snow White, pois está com cara de que vamos precisar. Qual é! Em cinco segundos ela fez a Meg adaptada parar de se tremer de medo e o Hércules adaptado parar de mimimi e os três mataram o Cérebro. A Snow do Gueto é boa.

Labor of Love está com cara de ser Nerveland novamente misturado com Revenge do conto de fadas e isso me apavora.

Foi o episódio inteiro atrás do Hook e não o encontraram porque Hades colocou todo mundo para correr, mas o relógio andou mais um ponteiro porque Snow e Charming não esqueceram o trabalho paralelo deles no submundo.

Espero que quando o relógio começar a trabalhar de vez coisas interessantes aconteçam.

Por fim e totalmente sem importância. Mentira! Mais ou menos…

O enredo do autor está de volta e Henry não cansa de ser tonto. Ele acha mesmo que se usar a caneta para desfazer mortes livrasse as pessoas do submundo já não estariam fazendo isso há muito tempo? Tirando que uma morte, depois de todas as coisas boas que Emma já fez, não a deixa no topo da lista para ir ao submundo e muito menos no topo da lista de almas condenadas.

Se Henry quisesse mesmo salvar a alma de alguma mãe teria que começar a desfazer os assassinatos da Regina, pois essa aí sim vai ter muito o que pagar quando morrer.

[iframe id=”https://www.youtube.com/embed/RmqCWHCXuKA"]

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!