Redes sociais já indicam sucessos da fall season

A semana massiva de upfronts ficou para trás. Ainda falta muito para a fallseason 2012 começar, mas as redes sociais já dão sinais do que poderá ser um grande sucesso quando estreias surgirem.

Twitter, Facebook e You Tube são, acima de tudo, ferramentas muito úteis na viralização de assuntos e se tornaram em menor escala o que a TV é, e foi, por tanto tempo. A descoberta é que as tais redes sociais podem mostrar o que é interessante para os indivíduos antes de uma montanha de dinheiro ser gasto em produção pelos Estúdios.

Até aí, nada de novo… Para você! Afinal, as grandes Corporações que se envolvem com produções audiovisuais sempre tiveram um pé atrás com todo esse poder de disseminação da internet, e por isso foram experimentando tudo bem devagar.

Desde a popularização das mídias digitais sociais, presenciamos as infindáveis “primeiras edições” de grandes eventos nesse chamado mundo novo da web. Ou o já demodê “internet 2.0.”. Foi assim com as Olimpíadas de 2008, foi assim com a Copa do Mundo de 2010. Finalmente será com a fallseason. Teremos a Primeira Fallseason Social.

Apesar de estarem bem difundidas já há alguns anos, ao que parece essa será a primeira vez que o período de lançamentos das TVs americanas se galga nas mídias sociais. Os canais finalmente se apropriaram das ferramentas da web para provar que não estão perdendo audiência para elas, mas sim oferecendo assunto para serem discutidos nas mesmas.

Peter Rice, Presidente de Entretenimento da FOX, foi um dos que levantou a bandeira: “nenhuma empresa puramente digital, nem o Google, Netflix, Yahoo ou YouTube, podem competir com nosso alcance ou escala.” E é verdade. A TV ainda é a massa, e a FOX é uma das emissoras que tem usado as ferramentas sociais online de melhor forma. Eles incentivam hashtags variadas vezes durante um mesmo programa, como nos testes dos personagens Rachel e Kurt em Glee, além de promover ótimo conteúdo extra no site das atrações, entre outras ações.

Isso mostra uma das grandes preocupações das emissoras nessa rodada de apresentações de programação, que é tornar seus shows “sociais”. Não dá para ignorar as redes sociais. O que os canais podem fazer é se apropriar delas em uma experiência conjunta, com audiência participativa.

Vale ressaltar que a preocupação em mostrar essa nova faceta não leva em consideração apenas audiência, mas também os anunciantes. Isso já mostra uma novidade: quem injeta dinheiro e paga para ter um comercial na TV, também busca o diferencial das redes sociais. Afinal, uma quantidade satisfatória de marcas já possui identidade na web. Mas a audiência tem sua vez e é ela quem de fato decide o que ficará na tela por mais tempo.

Qual a diferença?

A diferença é que o poder de escolha começou mais cedo em 2012, e o veredito pode sair antes do imaginado. A enxurrada de promos que surgiram após as apresentações das emissoras têm ajudado bastante neste novo panorama.

Uma pesquisa realizada pela Networked Insights trouxe dados interessantes sobre isso. A empresa analisa o comportamento de marcas em mídias sociais e nesta pesquisa considerou o volume de citações, assim como outros fatores, em publicações do Facebook, Twitter e em Blogs sobre as séries e canais de TV.

Cult, seriado do CW que traz suspense às telas, saiu na frente. A série traz uma jornada investigativa de um jornalista em busca de seu irmão paranóico. É voltada para o público jovem e está em um canal que essencialmente atende a esta faixa — o que por si só, já garante bom rendimento nas mídias sociais, inegavelmente dominadas por pessoas da mesma faixa etária que o canal.

Apesar de toda esta “vantagem” nas redes sociais, Cult não deve ser um grande evento televisivo, já que o CW é um dos menores canais de TV dos Estados Unidos. Mas isso já é considerável para aumentar a atenção de todos sobre o programa quando sua estreia acontecer.

Quem deve realmente se destacar é The Mindy Project, da FOX. O programa se posicionou bem nas pesquisas, e está em um canal com uma audiência competitiva. Na rabeira, outros programas com bastante apelo de público por suas assinaturas, entre eles The Carrie Diaries, também do canal CW, e The Following, outro da FOX. Revolution, a nova série catastrófica e conspiratória de J.J. Abrams (Fringe), aparece na lista. O programa é uma das maiores apostas do canal NBC e fecha o top five da pesquisa, em termos gerais.

Analisando os produtos de cada emissora, podemos perceber os possíveis grandes hits da fallseason. No canal ABC quem desponta é a nova série de Vanessa Williams e Terry O’Quinn, 666 Park Avenue. Já no canal CBS, quem sai na frente é Vegas, uma super produção de dar inveja à concorrência. Como dito, no CW temos Cult, na FOX, The Mindy Project, e no canal NBC, Revolution.

O outro lado da moeda também está incluso na pesquisa, afinal ela ainda aponta os programas que não se sairam bem. Se você já quer se programar, tenha suas ressalvas para Ben & Kate, do canal FOX, Infamous do canal NBC, Emily Owens M.D. no canal CW, Friend Me no canal CBS e, a pior de todas, The Family Tools no canal ABC.

Quando separados por gênero, entre comédia e drama, a ABC sai na frente. Aparentemente pela variedade de sua grade, que apresenta desde temas fantásticos a dramas mais novelescos, ou mesmo mais realistas. Obviamente a NBC fica na frente quando o assunto é comédia, afinal esse é o core da emissora.

O problema é que no conjunto, os programas essencialmente considerados “comédia”, com menor duração, não têm números muito positivos em relação aos dramas — considerando as redes sociais. O drama ainda parece chamar mais a atenção da audiência na pesquisa.

Sendo ou não um termómetro para próxima fallseason, fica a certeza de que as redes sociais são no mínimo uma ferramenta para fortalecer a base de fãs e consolidar a audiência de um programa. Canais como a NBC, CW e FOX, não por acaso trazem bons resultados, afinal se fortificaram nas redes. O exemplo mais recente é a criação de perfis dos programas da NBC no pinterest, enquanto a FOX aumenta cada vez mais sua participação no Twitter. Já a CW se juntou ao Bing, da Microsoft, para criar uma festa na chamada rede de microblogs. Teve até participação da atriz de The Vampire Diaries, Kat Graham, em chat ao vivo com os fãs.

Eventos como esses mostram que as emissoras finalmente perceberam que não dá mais para ignorar, e que a cada dia elas e seus programas se esforçam para estar ainda mais próximas do público, dando voz ou assunto a quem acompanha a programação.

Fonte: AdAge.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!