RuPaul’s Drag Race 8×01 — Keep it 100

RuPaul’s Drag Race volta para seu centésimo episódio e inicia a competição lembrando do passado e olhando para o futuro.

Beyoncé tem medo da Britney? Então Bob não tem medo de Derrick. — Bob the Drag Queen

O poder de auto referência de RuPaul’s Drag Race é uma habilidade inegável da equipe de roteiristas. Com o crescimento do programa, o reality show se viu como maior influenciador da cultura drag, o que impõe a responsabilidade de levar sua arte adiante e ter a si próprio como referência na maioria das vezes.

Para o centésimo episódio, RuPaul’s Drag Race decidiu se banhar em sua própria fonte e proporcionou uma viagem por momentos marcantes do programa, mesmo que para isso tenha subutilizado as ex-participantes convidadas. O episódio concentrou-se em celebrar a si mesmo e apontar o caminho para o novo elenco da temporada (que somam 100 drag queens no programa) com um desafio que não poupou as capacidades das novas competidoras.

A exigência do programa em temporadas recentes não é estranha. A cada novo ano de RuPaul’s Drag Race a escolha das drag queens participantes se tornou mais criteriosa e estratégica, deixando para trás as recém-chegadas na arte drag, enquanto prefere aquelas que trazem algo novo para o programa e para a cultura. Afinal, além de ser um programa de entretenimento, RuPaul’s Drag Race cresceu e se tornou uma máquina lançadora de tendências com poder de influência para ditar a cultura drag.

Acid Betty S08e01

Neste ano RuPaul espera que a próxima superestrela drag seja alguém que esteja à frente de seu tempo. Prova disso é a presença de Kim Chi e Acid Betty, com estilos vanguardistas e bastante inspirados em culturas bastante particulares. Não por coincidência, Kim Chi foi a participante mais proeminente do episódio, vencendo o desafio principal e recebendo tempo de episódio para contar um pouco de seu drama familiar.

Claro que a comédia e o embate de personalidades não pôde ficar de fora, elas fazem parte do entretenimento do programa e da janela de oportunidade para que as competidoras comandem a atenção das câmeras. Bob the Drag Queen e Derrick Barry se responsabilizaram por isso durante o Untucked.

Enquanto o carisma e o humor de Bob exalaram forte durante o episódio, ela não deixou passar batida a oportunidade de criar um clima acirrado com Derrick Barry, que criticou a simplicidade do visual de Naomi Smalls, embora tenha sido ela quem recebeu comentários semelhantes de Michelle Visage, além de ter sido alertada para mostrar mais que sua persona de Britney.

Bob the drag queen S08e01

O mesmo desafio, embora não tenha sido explicitado pelo episódio, também pesa sobre as costas de Dax Exclamationpoint, que terá que provar que tem habilidades para fazer um drag que não seja apenas inspirado em personagens conhecidos da cultura pop.

No que diz respeito às tarefas da semana, tanto a sessão de fotos quanto o desafio principal exigiram preparo prévio das competidoras e bastante astúcia. Algumas das competidoras tiveram problemas em se destacar visualmente no meio das vencedoras por não terem investido no potencial do figurino de entrada. E essa primeira impressão serviu para criarmos expectativas desde já sobre a futura vencedora, pois tivemos uma amostra grátis de quem se veste como uma campeã.

Já no desafio principal a homenagem a desafios do passado funciona bem ao mesmo tempo que proporciona materiais diferentes para cada competidora trabalhar. É também um alívio ver que o primeiro desafio se baseia na construção de um figurino, já que especificamente este tipo de tarefa esteve ausente em grande parte da temporada anterior.

É provável que desafios de costura sejam mais frequentes nesta temporada, porque é através dele que a visão artística da competidora se torna mais evidente, porque se trata de interpretação e construção — fatores essenciais para drag queens e para o que RuPaul aparenta buscar.

Kim Chi S08e01

Pela escolha de Naysha Lopez e Laila McQueen para dublarem por sua permanência no programa, fica claro que desculpas antigas não irão salvar ninguém e que o tempo para recuperação de quem eventualmente escorrega para o bottom two é curto.

Com a vitória de Kim Chi podemos ver que o programa está muito mais aberto para diferentes estilos de drag que não idolatrem apenas o feminino. O que é refrescante para o programa, porque a genialidade de drags que passaram pelo programa (Milk!) foi por diversas vezes soterrada pela compreensão limitada que o programa tinha. E estamos falado de acontecimentos de dois anos atrás!

Kim Chi utilizou as perucas de forma inteligente e inspirada, sem deixar de ser fiel a seu próprio estilo, podendo até mesmo ter feito uma execução melhor que suas colegas de terceira temporada. Talvez ela não tenha ciência disso, mas por vencer o primeiro desafio à sua maneira, Kim Chi serviu ao propósito do programa de estabelecer novos patamares para o futuro da arte de fazer drag e de RuPauls Drag Race. E a mensagem foi entregue.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

A Fazenda voltou e o que esperamos? Memes! Mas será que os novos memes superam estes??? Clique e assista agora.

Será que você sobreviveria em American Horror Story 1984? Assista ao vídeo e prepare-se para a nova temporada.

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER