Saiba o que andam fazendo as integrantes do Rouge

Sucesso no início dos anos 2000, o grupo Rouge ensaia um retorno, e a gente quer saber por onde elas andam!

Antes de querer decorar o Show das Poderosas, muita gente por aí, lá nos 7 ou 11 anos, tentava dançar sem errar o ritmo da Ragatanga. Vai dizer que não é verdade?

O grupo Rouge, formado através do reality musical do SBT Popstar, se tornou um ícone do pop no início dos anos 2000, e o jeitinho particular de cada integrante moldou não só o comportamento como a moda também. Os dreads de Karin, as roupas despojadas de Aline e Fantine, a voz potente de Luciana e o jeito meigo de Patricia encantaram as crianças e adolescentes que tiveram o prazer de conhecer o Rouge.

Já faz dez anos que o grupo chegou ao fim, mas ainda tem gente que sente saudade. É só ver como os antigos fãs reagiram à reunião das integrantes para um jantar informal: bombou de acessos — e os fãs querem mais!

A Por Onde Anda de hoje embarcou na dança, mas nada de ficar olhando Diego na esquina… A gente quer saber é o que essas garotas ficaram fazendo durante esse tempo todo.

Aline Wirley Rouge

Aline Wirley

A paulista, hoje com 34 anos, já é mãe e está casada com o ator Igor Rickli. Após o dissolvimento do grupo, Aline se lançou na carreira pop com a banda Lagunna, e chegou a gravar um álbum e um DVD. Em 2007 se ligou ao samba com participações nos shows de Leandro Lehart, ex-vocalista do Art Popular, e dividiu os vocais com ele na música Amor Ferido. Seu último trabalho musical foi o CD Saudade do Samba, que teve uma das músicas na trilha sonora da novela Mutantes: Promessas de Amor. A partir daí, se dedicou à carreira de atriz, e estrelou os musicais O Soar da Liberdade, Hairspray, Hair e Tim Maia: Vale Tudo. Hoje, dedica seu tempo para o Antonio, que vai fazer dois anos.

Fantine Thó

Com 36 anos, Fantine Thó foi a que mais fincou os pés na música. Com o fim do Rouge, formou a dupla Banda Thó com o irmão, Jonathan, e, além de participar de diversos programas, gravou um CD em 2007. Depois de adiar o lançamento do disco, a dupla é desfeita e Fantine se mudou para a Holanda com o marido. Com o nascimento da filha, voltou para a música ao lado do cantor holandês Martijn Niggebrugge e lançou o single Born Again At Sunrise. Em 2013, virou notícia de novo ao participar do reality The Voice, lá nos Países Baixos, mas não conseguiu chegar à final. No ano passado, Fantine voltou para o Brasil com a turnê Living Room Sessions, num formato estilo pocket show, que encantou por aqui.

Li Martins Rouge

Li Martins

Originalmente Patrícia Lissa, Li também já adotou o nome de Lissah Martins e Patrícia Lissah. O fim da Rouge marcou uma nova fase para a cantora. Casada com Matheus Henrriez, da banda Br’oz, ela voltou sua carreira para os palcos, e lá estreou as montagens dos famosos musicais Miss Saigon, A Bela e a Fera, Jekyll & Hyde — O Médico e o Monstro e Priscilla, a Rainha do Deserto. Em 2014, ao mesmo tempo que estrelava o musical Disney in Concert: As Músicas dos seus Filmes Favoritos, Li foi convidada para o reality do SBT Esse Artista Sou Eu, e no ano passado foi uma das participantes de A Fazenda.

Karin Hils Rouge

Karin Hils

Mesmo com uma voz potente, a fluminense Karin teve dificuldades para retornar à música depois do Rouge. Ela chegou a bater na porta de várias gravadoras, mas só conseguiu uma vaga como backing vocal do rapper Tulio Dek. Rick Bonadio chegou a investir na carreira musical de Karin, mas o projeto não foi para frente. Assim como Aline e Li, subiu aos palcos e estrelou os musicais Hairspray, Emoções Baratas, Hai, Xanadu e Alô, Dolly!. O trabalho dela chamou atenção do ator Miguel Fallabela, que a convidou para a novela Aquele Beijo e ela reforçou a parceria com as série Pé Na Cova, em 2013, e Sexo e as Negas, em 2014. Em 2015, depois de seis anos na luta, conseguiu sua primeira protagonista no teatro com o musical Mudança de Hábito, no qual deu vida a Deloris Van Cartier — personagem vivida pelas célebres Whoopi Goldberg e Raven Symone.

Luciana Rouge

Luciana Andrade

Luciana foi a dissidente do grupo, e deixou o Rouge bem antes do fim, em 2004. Após meses de reclusão na cidade natal Varginha, Luciana voltou ao microfone como participação do CD Trova di Danú, da banda de folk Tuatha de Danann. Depois disso, trabalhou como backing vocal para Negra Li, e para as bandas Ira! e Nasi. Ela chegou até os Estados Unidos como cantora de apoio de Eric Silver, com quem fez turnê. Ela também investiu no seu sucesso com o Luciana Andrade Pocket Show, que rodou algumas cidades do Brasil. Em 2010 foi a Cinderella da versão brasileira de Into The Woods, dirigida por Armando Bravi Filho e Felipe Senna. Nos últimos anos, Luciana trabalhou e lançou alguns singles como Mind & Heart e Amanheceu, mas seu trabalho mais longo foi a remontagem da banda Áries, com André Pinguim Ruas, do Charlie Brown Jr. Hoje está pela estrada com a Turnê Acústica.

Quanta coisa elas fizeram, não é mesmo? Mas vamos manter a fé, vai que, com o boom que o vídeo fez, elas resolvam voltar com tudo. E ainda arrastam a Luciana pra brindar os dez anos com muito estilo. E se você não viu, dá play aí e se encante mais uma vez com a voz dessas lindezas! ❤

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER