Supernatural 10×01 — Black

É hora de aceitarmos quem somos e voltarmos ao trabalho” — CROWLEY.

Depois de muita espera e suspense com o cliffhanger da chocante season finale da Nona Temporada, foi exibido o primeiro episódio da tão aguardada Décima Temporada. Com promessas de mudanças radicais positivas, e de retomar o auge (4ª e 5ª temporada) nosso querido Dean Winchester se torna um demônio. E com isso milhares de dúvidas a respeito do rumo da trama principal surgem na cabeça de todos os Hunters e amantes de Supernatural ao redor do mundo. E é com esse ar duvidoso e cheio de expectativas, que começamos a premiere da Décima Temporada, que foi cheia de acontecimentos, então vamos com calma.

Quando se acompanha 10 temporadas de Supernatural, aprendemos algumas lições que se os personagens tivessem ciência, tenho certeza, que facilitaria bastante a vida conturbada desses pobres miseráveis. Como por exemplo: Ninguém realmente morre, ninguém realmente vive. Ninguém é mocinho, ninguém é bandido. Não confie em desconhecidos, não confie nas pessoas próximas… essas são algumas das regrinhas que nossos personagens já deveriam ter aprendido, mas felizmente, para nosso lazer, não aprenderam.

Depois de um salto de 6 meses Sam e Dean estão vivendo vidas separadas (me lembrou o salto temporal que teve entre a 5ª e a 6ª, no episódio 6×01 Exile On Main St.)

Sam está procurando pistas e atividades suspeitas que levem até Dean, mesmo tendo lido o bilhete “Sammy, deixe-me ir”. Ele esta a procura de Dean, interrogando demônios pra chegar até Crowley e dedicando seu tempo ao resgate de seu irmão. Depois de muita procura, descobriu pistas após ver uma gravação de uma loja de conveniência em que Dean já se apresenta Deanmon.

Dean está beben

deamon-karaoke

do, festejando e se divertindo com uma loira que conheceu em um karaokê bar, ao lado de nada mais nada menos que Crowley, seu novo amigo e companheiro. No meio de muita cantoria (um dos auges do episódio) e bebedeira, temos cenas hilárias e que aos olhos dos demais foram simplesmente fillers. Mas acredito que todas essas atitudes e diálogos entre Dean e Crowley e entre Dean e Ann Marie (Emily Fonda) farão sentido se pararem pra pensar e lembrarem das situações anteriores. Dean perdendo o controle e batendo no cara que tava enchendo a Ann Marie, afinal, por que ele fez isso? Porque mandou ela se afastar e não esperar muita coisa dele? O lado mocinho estra transparecendo? Ou esse lado nem existe mais? Nunca existiu? Muitas perguntas sobre nosso novo demônio preferido. (Ruby, ainda te amamos)

Por outro lado temos um Castiel muito doente e impotente, e sem sua graça (mas não sem graça hehe) a cena em que ele recebe a visita de Hannah (Erica Carroll), foi engraçada pra provar que ele continua fazendo graça. A anja caída alega que o céu precisa dele, que todos precisam de Castiel. E que ele precisa conseguir sua graça de volta a qualquer custo. Ela o convence a tirar satisfação com Daniel e Adina, que estão levando a liberdade muito a sério e se recusam voltar ao céu. Vemos Daniel lutando por liberdade, não compreendida por Hannah, que afronta ele dizendo a Castiel, que ele está querendo seduzir e tentar eles a participarem dessa vida liberal. Vemos anjos com medo de arriscar e confiar no desconhecido, mas vemos também anjos confiarem no que já conhecem e serem traídos. (exemplos: Naomi, Bartolomeu e Metatron)

Em outra atmosfera desse episódio cheio de novidades, vemos um novo personagem ser introduzido, um pai de família que esta caçando Dean Winchester. (Não entendi muito bem essa parte…) Ele recebe informações sobre Dean e bastou um fax para ele fazer as malas e ir atrás de Dean. Pra isso, usou o ingênuo Sam como isca, que aceitou ajuda dele numa estrada deserta. Como disse anteriormente, depois de anos, já era pra eles terem aprendido algumas regrinhas como: não dar ideia pra desconhecidos no meio de uma estrada deserta. O episódio encerra com um foco de câmera em Dean, após encerrar o telefonema com o então dito “Caçador” e dizer que é um homem de promessas e que vai encontrar ele matá-lo. Relevante lembrar da promessa de Sam para Crowley “vou salvar meu irmão, ou morrerei tentando”, já ouvimos isso antes e… um pouco batido já, né?

Temos muito que esperar dessa Décima Temporada, tenho a sensação que Supernatural pode, finalmente, voltar aos trilhos. Temos o influente personagem Crowley que convidou Dean pra governar o inferno junto com ele, refazer o inferno parece uma ideia irresistível. Temos Castiel e anjinha Hannah que possivelmente irão refazer o céu e explorar mais sobre essa liberdade que Daniel colocou na cabeça deles. E temos algumas perguntas pra serem respondidas: Mais alguma coisa que a marca de Caim faz? Mais alguma revelação bombástica sobre o céu e inferno? Qual o destino de Dean? Sam e Castiel consiguirão “salva-lo”? Ele precisa ser salvo? Até que ponto Castiel segura as pontas e permanece levando uma vida “correta”? Dean realmente não vai tentar salvar Sam?

Foco nos personagens, que agora são principais (Castiel e Crowley) que vão ter foco pra eles, já era hora… Está aberta a nova temporada, que vai bater a marca dos 200 episódios. Que venham novos personagens, que venha mais intriga e menos fillers.

Que venha a nova velha era de Supernatural!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!