Survivor 29ª — Blood vs Water em ação!

Depois de um longo período sem reviews aqui, por motivos de problemas pessoais do autor, vamos ver o que se passou nos 4 episódios do Survivor: San Juan del Sur que ficaram sem review. Sorry, amigos, prometo que isso não irá se repetir.

Acredito que a produção enxergou logo que o twist blood vs water não estava surtindo muito efeito, e a saída é recorrer a mudanças no jogo bruscas que tirem o melhor dos participantes. Até antes da mistura de tribos, era nítida a soberania da tribo Hunahpu sobre Copoya. Poucas vezes ni programa vimos uma equipe ser massacrada como Copoya estava sendo.

A mistura (no episódio Blood is Blood) seria uma grande oportunidade para mudar radicalmente os rumos do jogo, porém, e acredito que por medo estarem perdidos, a nova equipe Copoya (Kelley, Dale, Jon, Keith, Missy, Jaclyn e Baylor) se viu em uma situação inusitada: a quem recorrer? Ficaram nesta tribo três pares e um jogador avulso. No meu ponto de visto, seria mais prudente conseguir esse jogador avulso e um par para garantir a maioria dos votos. Mas haviam muitas desavenças nesta equipe, principalmente entre Dale/Kelley e Missy/Baylor, o que impossibilitou o arranjo entre os grupos, colocando Jon e Jaclyn em posição de escolher para que lado ir. Foi a primeira vez que foi colocada a lealdade familiar vs a estratégia de jogo em xeque. Começa aqui a desenhar o que veríamos para frente.

Survivor Recap

Já com a derrota de Copoya novamente (em Make Some Magiv Happen) a vitima da vez foi Dale, eliminando a dupla Dale/Kelley (que saiu em Blood vs Blood) da competição. Um erro passional dos candidatos. Lembremos o primeiro Blood vs Water: os três finalistas perderam muito cedo seus entes queridos (Tyson, Gervase e Monica). Ao tentar o jogo de duplas, os candidatos solo passam a ter maior visibilidade e acabam não chegando à final, são vistos como um voto duplo e não perdem o fator blood, o que atrapalha as chances individuais no Survivor e não permite trabalhar as estratégias típicas do jogo.

E nessa tensão, e com 12 participantes, o jogo parte para a fusão, grande objetivo de muitos dos participantes do programa. E agora surgem as Million Dollar Decision(s), e tudo que os participantes disserem pode ser (e vai ser) usado contra eles no conselho final. Mas a decisão nem sempre é daqueles que vão ganhar 1 milhão de dólares, mas daqueles que desistem do prêmio com muita facilidade. Essa foi Julie, namorada do controverso John Rocker, que não suportou ver os outros participantes com seus entes queridos e desistiu do Survivor. Foi a décima primeira a desistir.

Agora é a hora de eliminar aqueles que realmente são ameaças, e ao tirar Josh (em Wrinkle in The Plan) do jogo, pela primeira vez nesta temporada, vimos uma jogada esperta. Josh entrou em San Juan del Sur com a promessa de ser o novo nerd que sabe tudo do jogo, mas, ao contrário de Cochran e de Spencer e Kass, ele não foi capaz de manipular seus peões a seu favor, pois se prendeu ao jogo de duplas e deixou para lá os jogadores single. Como ele mesmo deixou claro, ele se mostrou demais. O jogo explícito no Survivor é visto como uma grande ameaça no conselho final, pois pode ser considerado ousadia e passa a ter o respeito dos membros do juri.

Há também o fator idade do programa. Qual estratégia ainda não foi usada? Quem, dentre as pessoas que se inscrevem para participar do programa, não conhecem nomes como Russell Hantz, Parvati Shalon ou Rupert Boneham? E quem não viu, ouviu falar ou mesmo ficou obcecado pelas estratégias que os participantes construíram no jogo (esta foi para mim..). Assim, quem começa, logo no início da fusão, a dar sinais de jogador estrategista forte tem que ser eliminado. Além de jogor, os participantes devem agora saber quando e como mostrar seu jogo para não assustar os demais participantes. Assim se foi Josh.

Tivemos de tudo um pouco nesta temporada, mas ainda espero que o fator blood prevaleça mais no jogo. Ainda temos, com dez participantes, 2 ídolos e pelo menos 4 participantes aptos a vencer os desafios de força com bastante facilidade. Os alvos provavelmente cairão sob os rapazes (Alec, Wes, Keith, Reed) pois foram eles que esnobaram Jaclyn e perderam a aliança que tinham com Jon, por pura burrice e arrogância. O episódio desta semana, Gettin’ to Crunch Time, promete a descoberta de algumas estratégias escondidas dos participantes. Será quem sai? Até semana que vem.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!