Survivor: Kaôh Rōng 32×12 — Now’s the time to start scheming

Pega a pipoca pra acompanhar Now’s the time to start scheming.

Eu achei que nós tínhamos a mesma ideia sobre o que aconteceria hoje a noite.” — MICHELE, Possessa.

Tudo o que vai, um dia volta. No caso de Survivor, um dia o seu próprio jogo pode se voltar contra você. Foi mais ou menos o que aconteceu em Now’s the time to start scheming. Muitas suspeitas, muitas ideias e muitas opções de eliminação marcaram esse episódio. Nem foram tantas opções, pra ser sincero, mas alguns nomes foram cogitados como sempre.

Um dos principais fatos desse episódio aconteceu na recompensa que Michele, Jason e Tai ganharam. Tai recebeu alguma intervenção divina e colocou na cabeça que Jason deveria ficar no jogo e Michele deveria sair. Sim, seu raciocínio estava correto. Ela não arrumou encrenca com ninguém, já ganhou desafios e se mostrou uma pessoa forte. O Camboja poderia ir por água abaixo, mas o Tai queria se livrar dela o mais rápido possível.

Now’s the time to start scheming

O único problema de Tai era a sua aliança. A única que comprou sua ideia de cara era Aubry. Não entendi se ela fez isso pra não perder um aliado importante graças ao seu ídolo e a sua vantagem ou se foi simplesmente pra não contrariar o fofo. Para o resto da aliança, Jason ainda era o nome da vez. Vocês lembram do que eu comentei no final do texto passado? Deixar Jason no jogo poderia ser um sério problema e isso poderia se voltar contra eles no final. Porém, deixar Michele poderia ser a certeza da derrota de alguém nesse jogo. E agora? Qual a melhor opção?

Cydney ganhou a imunidade e garantiu que a aliança eliminaria seu maior desafeto. Mas Tai ainda queria a cabeça de Michele numa bandeja, tipo a Salomé. Ele até avisou Jason sobre o seu plano, mas não teve credibilidade para conseguir um aliado. Assim como Joe estressou Cydney por causa de seu jeito autoritário, Tai se mostrou, digamos, um pé no saco para que seu pensamento prevalecesse. E isso não agradou nem um pouco algumas pessoas, especialmente Cydney, a que não se deixa ser manipulada, e Michele, a que estava na reta.

O conselho só aumentou a tensão que antes estava invisível. A forma ditatorial que Tai estava tendo impor suas ideias foi colocada em pauta. De início ele se fez de ofendido e até mesmo fazendo a Katia Cega, mas depois mostrou a verdade ao dizer que, provavelmente, Michele não estava incluída na aliança predominante do jogo. Hora de rodar a baiana, digo…hora dos votos.

Acredito que tenhamos opiniões diferentes, mas que entramos num consenso sobre quem deve ir embora.” — TAI, Ditador.

Tai foi mostrando seus reais pensamentos durante o conselho e acabou não agradando seus companheiros. Jason, o nome óbvio da vez, estava contente ao ver que estaria livre da degola. Porém, o feitiço virou contra o feiticeiro. Tai até usou sua vantagem, mas ninguém seguiu a sua estratégia e apenas ele votou em Michele. Jason deu adeus à competição numa noite em que ele era um mero coadjuvante. Agora resta saber como a tal aliança predominante vai se dividir nessa reta final de temporada.

Now's the time to start scheming [taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!