Tara se foi, Cody chegou!

Conforme a série United States of Tara conclui sua primeira temporada, nossa protagonista está a beira de confrontar um possível ponto-chave para suas múltiplas personalidades, com a (maioria) de sua família lá para apoiá-la. A decisão de Tara (Toni Collette) de deixar os remédios para o seu transtorno de desassociação de identidade teve um impacto significativo em todos ao seu redor.

Cada membro da família procura um tipo de resposta, enquanto novas perguntas são levantadas. O TVGuide.com se encontrou com Diablo Cody — a roteirista da série e co-produtora junto com Steven Spielberg — para saber sua opinião sobre o episódio final, saber qual caminho a série seguirá na próxima temporada, qual personalidade foi a mais difícil de atingir — e por que a série é comparada com o roteiro de Juno, vencedor do Oscar.

TVGuide.com: Qual foi a sua abordagem para o final da primeira temporada?

Diablo Cody: [Nós abordamos] o mistério que tem se desenvolvido durante toda a primeira temporada: por que Tara desassocia, qual é o trauma que causou esse seu transtorno? Foi algo que fizemos para manter o realismo, porque a maioria das pessoas com esse problema desassocia por conta de um trauma. E, durante a temporada, nós temos falado sobre a idéia de subconsciente, que os alter- egos dela sabem um dos outros, mas ela não está consciente deles. Às vezes, ela está, às vezes, não. No episódio final, as pessoas terão a oportunidade de ver todos os alter-egos tentando “habitá-la” ao mesmo tempo.

TVGuide.com: Como é isso para ela?

Cody: É caótico. Esta temporada ficou bastante pesada no final. E tinha que ficar devido ao montante de caos que aconteceu naquela casa. Eles estão em encruzilhadas. A internação de Tara pareceu natural.

TVGuide.com: Parece que todos os personagens tem algo para resolver com Tara antes do final da temporada.

Cody: Com certeza. Quando vimos o piloto, Marshall [Keir Gilchrist] era incrivelmente fechado com Tara. E, no final, o relacionamento parece irremediavelmente acabado. Então, houve muitas mudanças… Todo mundo mudou bastante como resultado do tipo de droga recreativa experimental que Tara se submetia (quando ela deixa seus remédios)

TVGuide.com: É um alívio também ver os filhos agindo um pouco. Marshall finalmente age como um adolescente, literalmente incendiando a coisa…

Cody: Eu fiquei imaginando como você reagiria se visse um de seus pais beijando seu paquera. Não importaria o quão complacente ou esclarecido você era quando adolescente; você ficaria puto.

TVGuide.com: Max [o marido de Tara, interpretado por John Corbett] parece estar se “quebrando” um pouco, especialmente quando ele menciona confrontar “suas próprias cagadas”. Ele vai fazer isso?

Cody: Com certeza. Todo mundo fala sobre como Max dá apoio e que não há falhas em sua fachada de marido perfeito. Mas Max está quebrando por dentro. Nós vamos ver mais do que sua fachada no futuro.

TVGuide.com: Pobre cara! Charmaine [a irmã de Tara, interpretada por Rosemarie DeWitt], enquanto isso, percorreu um longo caminho. Por que você decidiu em finalmente lhe arranjar um homem?

Cody: Às vezes, nós temos a tendência de usar Charmaine como nosso saco de pancada. Ele já sofreu tantas humilhações. Eu realmente a amo. Então, me pareceu justo deixá-la ter seu momento triunfante.

TVGuide.com: E Kate [a filha de Tara, interpretada por Brie Larson]: ela acabou de lidar com uma situação enorme (com um interesse romântico e um caso de assédio sexual). Onde ela será deixada após esse episódio final?

Cody: Eu acho que Kate é um mistério. Ela realmente era uma adolescente típica quando começamos. E depois, toda a experiência de trabalhar fora e namorar um cara mais velho. Eu acho que ela será bem menos previsível. E talvez, um pouco mais perigosa.

TVGuide.com: Recentemente, a série perdeu seu show runner original, Alexa Junge. Como isso vai afetar a próxima temporada?

Cody: O posto foi preenchido. Alguém está conduzindo o barco… Eu sou a criadora da série e ainda me sinto responsável pelo tom. E eu acho que enquanto eu estiver aqui e os roteiristas que estiveram conosno na última temporada e acreditam na série também estiverem, nós estamos bem.

TVGuide.com: Onde você a vê daqui para frente? Você sabia da renovação quando escreveu o final da primeira temporada?

Cody: Sim, nós ainda estávamos escrevendo as histórias… E eu queria que ele tivesse um final mesmo. E eu também sabia que deveríamos ter algumas mudanças dramáticas no lar e você verá essas mudanças implementadas na segunda temporada.

TVGuide.com: Houve algum aspecto da personalidade de Tara — ou alter ego — que foi mais complicado para você atingir do que outros?

Cody: Sim, na verdade, eu acho que a T é um alter ego bem difícil de escrever, porque pode facilmente se tornar tão ampla. “Ah, ela é tipo uma adolescente ousada. Ah, ela é uma versão da Juno.” Obviamente, isso não era o que eu queria. Eu precisava que a T fosse quase uma expressão crua do espírito rebelde da Tara.

TVGuide.com: Você enxerga os alter egos como metafóricos?

Cody: Definitivamente. Eu os enxergo especificamente como metáforas da vida de uma mulher. A definição da feminilidade era tão limitada e agora ela evoluiu a um ponto em que as mulheres não estão nem certas sobre quem deveriam ser em um dado momento… Eu sei que tem sido divertido para mim [ter uma nome substituto]… Às vezes, é tão fácil como um batom novo. É estranho. Se eu soubesse como sobreviver, eu não acho que estaria exorcisando meus demônios nesta série de TV.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER