TB 3×05 — Trouble

E lá vem a LUZ!

Via de regra, produtores e roteiristas de séries são muito pouco criativos e na necessidade de explicar algum poder miraculoso, eis que eles me dão o gosto de fazer o trocadilho besta, ao acenderem o interruptor das ideias e usarem LUZ como recurso principal.

True Blood não poderia fugir disso e nem estou reclamando. No caso de Sookie a LUZ é bem vinda. E caso vocês estejam aí, morrendo de vontade de saber que diabos de criatura é a Sookie, saibam, eu não vou dizer. Eu sei o que ela é, mas tenho certeza de que se eu falar a palavra na review receberei xingamentos mil por dar “spoiler”, embora a grande revelação seja uma imensa bobagem. Além do mais, não acho que demore muito até explicarem tudo. A temporada, afinal, é sobre quem é Sookie e porque Bill a esteve estudando e protegendo.

Exceto pela cena final e por um belo shirtless de Alcide, a história toda valeu mesmo pela gargalhada do rei Russel, que é a DIVA da temporada, roubando os holofotes (olha a luz aí de novo) de Maryann, que reinava absoluta até agora.

A cada episódio eu gosto mais de Russel e dessa maldade milenar que existe nele. Tão milenar que ele roubou a coroa de Eric, que se confirma como príncipe (encantado?) e vai usar toda sua ira contra ele, que foi o responsável pela morte de seu pai, o rei Viking. Isso sem mencionar que teremos alguma coisa entre Eric e Lorena, mas ficarei triste e inconsolável se Eric pegar aquela ali. Já basta aquele velho careca do Bill fazendo isso.

E a Tara hein? Vai virar a noiva do Drácula. Absolutamente sensacional, especialmente a psicopatia de Franklin, que é completamente insano.

Em Bom Temp, só as palermices de Jason salvam, mas é óbvio que ele está atrás de mulher que não deve. O que será que essa vai virar? Sereia? É tanta doideira que os vampiros são a coisa mais normal da série. Ah, Jéssica também continua sendo uma das minhas favoritas e eu agradeceria imensamente se colocassem mais cenas dela, porque está sendo muito pouco.

Adorei que Lafayette arrumou um bofe latino, todo trabalhado na gentileza, abrindo portas e fazendo elogios. Parece que o amor está no ar mesmo.

O que continua chato demais é o drama de Sam e sua família Buscapé. Tudo tem limite e acho que já chegamos a ele, a não ser que arrumem algo super interessante além de bebedeira e maluquice para explicar o comportamento dessa família bizarra e disfuncional.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!